Extorsão sexual: o que é e quais cuidados tomar

05 Agosto, 2018
Os perigos da utilização da Internet são inúmeros. Você sabe em que consiste a extorsão sexual? Contamos tudo sobre esse fenômeno e o que fazer para evitá-lo.

O termo extorsão sexual provém do inglês: sextortion. É uma maneira de chantagear as pessoas depois de obter conteúdo privado com a finalidade de ganhar dinheiro, além de material pornográfico ou relativo a relações sexuais.

O conteúdo íntimo é obtido, geralmente, mediante roubo ou de maneira consentida, através do envio de mensagens com conteúdo sexual (sexting, do inglês). Os coautores obtêm imagens privadas das vítimas e as ameaçam, dizendo que vão publicá-las se não consentirem em manter relações sexuais com o chantagista ou com outro tipo de contrapartida.

A chantagem se realiza através da Internet porque dessa forma há maior possibilidade de passar despercebido. O anonimato permite a essas pessoas que cometem delitos afetar não só desconhecidos, mas também ex-cônjuges, amigos e familiares.

Como começa a extorsão sexual?

A extorsão sexual pode começar de muitas formas. A seguir, vamos ver algumas delas:

  • Furto de celulares e computadores.
  • Descarga de softwares maliciosos que roubam a informação do computador ou celular de forma direta. Essa estratégia é realizada através da conquista ou roubo virtual de identidade da pessoa afetada.
  • Instalação de um software-espião no smartphone e no computador da vítima pelo cibercriminoso. Esse programa permite que o chantagista controle a webcam do equipamento, que é controlada remotamente a fim de gravar e tirar fotos.

“O perfil mais comum daquele que pratica a extorsão sexual é homens entre 20 e 40 anos de idade”

Em que consiste a extorsão sexual?

O processo é simples: depois de conseguir a informação da vítima, começa a extorsão. A extorsão sexual é empregada se utilizando da ameaça de divulgação do material obtido, caso não consiga persuadir a vítima a efetuar o depósito do dinheiro ou a manter relações sexuais com quem comete esse delito.

Muitas pessoas caem no jogo porque temem manchar sua reputação. Desconhecer a real identidade desses bandidos é um elemento a favor deles.

mulher olhando para o celular espantada

O perfil mais comum “daquele que comete extorsão sexual” é o de um homem entre 20 e 40 anos de idade. Nas suas redes sociais geralmente aparecem comprometidos em um relacionamento sério.

O pagamento em espécie é feito de acordo com os dados bancários que conseguiu obter de suas vítimas. Esses dados costumam ser obtidos através de publicações nos perfis pessoais das vítimas e das conversas que mantiveram com elas.

Às vezes, o vigarista não se dá por satisfeito e exige montantes cada vez maiores de dinheiro ou, até mesmo, material privado. Algumas vítimas concordam em pagar, outras enrolam enquanto fazem a denúncia às autoridades competentes.

Como devo agir? Procedimento para não cair no golpe da extorsão sexual

Esses são os passos a serem seguidos em caso de ser vítima desses crimes:

  • Documentar as provas da chantagem, quer dizer, não apagar as evidências.
  • Parar de manter contato com o chantagista.
  • Não cair na chantagem.
  • Fazer uma denúncia à Polícia quando existir a menor suspeita de que você está sendo vítima de extorsão sexual.
homem segurando dinheiro

Recomendações para evitar a extorsão sexual

Existem alternativas de como proteger a informação privada e ajudar a reduzir os riscos de sofrer assédio cibernético. É normal armazenarmos conteúdo que preferimos guardar no âmbito privado. Fazer cópias de segurança nos equipamentos representa uma das medidas preventivas, embora possa não servir se o ladrão extrair cópias.

Empresas reconhecidas nessa área, como a Kaspersky Lab, sugerem evitar o armazenamento de informação que possa ser comprometedora em computadores e celulares. Caso você chegue a guardar esses conteúdos, eles devem estar protegidos por uma senha.

Além disso, recomenda-se as seguintes medidas para proteger os equipamentos:

  • Instalar antivírus reconhecido.
  • Evitar acessar links desconhecidos enviados por e-mail.
  • Tomar cuidado com sites da Internet que for visitar.
  • Ficar de olho constantemente no computador e no celular, sobretudo, quando estiver em espaços públicos.
  • Certificar-se de que os softwares e o sistema operacional do computador tenham as atualizações mais recentes.
  • Contar com um aplicativo de segurança que alerte sobre a utilização da webcam por terceiros.
  • Instalar um antivírus que avise quando você se deparar com um código malicioso de um site da Internet.

” Especialistas sugerem evitar o armazenamento de informação que possa ser comprometedora em computadores e celulares”

Fazer uma reflexão e ser precavido

É preciso prestar atenção no senso comum e ouvir a voz da consciência. Isso nos previne de sofrer essas desagradáveis e lamentáveis experiências. Isso é muito importante porque muita gente tem dificuldade de acreditar na facilidade com que as pessoas podem ser prejudicadas pela Internet.

Se você se arriscar praticar sexo virtual, é recomendável que as pessoas envolvidas não sejam reconhecidas por meio de imagens enviadas. Para isso, deve-se tomar as devidas precauções.