Fatos sobre nutrição segundo a OMS

29 de junho de 2018
A Organização Mundial da Saúde, OMS, através dos seus artigos destaca a importância da nutrição. Aqui vamos te contar alguns fatos sobre nutrição de acordo com essa organização.

Desde quando estamos na barriga das nossas mães, onde se diz que é o lugar mais feliz e agradável de nossas vidas, nos alimentamos. Os nutrientes vêm de nossa mãe e a partir dali começamos a crescer, a nos desenvolver.

Em primeiro lugar, a OMS destaca que a boa nutrição durante a gravidez é a garantia de um bebê saudável. Além disso, recomenda o aleitamento materno exclusivo durante os primeiros seis meses de vida.

Em seguida, aos seis meses de amamentação, é fundamental a introdução de alimentos complementares adequados para a idade do bebê, sem abandonar a amamentação até os dois anos ou mais.

Segundo a OMS cerca de 20% das mortes de crianças menores de 5 anos em todo o mundo poderiam ser evitadas se fossem respeitadas essas indicações relacionadas aos hábitos alimentares.

Ainda há mais benefícios: com uma alimentação correta as taxas de atraso no crescimento e o índice de obesidade diminuem, e se estimula o desenvolvimento intelectual das crianças menores.

A Organização Mundial da Saúde faz referência ao termo “fome oculta”. Esse conceito, por assim dizer, refere-se à falta de vitaminas e minerais essenciais na dieta.

Não se refere exatamente às crianças desnutridas, mas a crianças ou pessoas, em geral malnutridas, visto que sua dieta carece de componentes que são essenciais para aumentar a imunidade e um desenvolvimento saudável.

fatos sobre nutrição

O importante é a nutrição

As deficiências de vitamina A, zinco, ferro e iodo são questões de grande preocupação para a saúde pública. Cerca de dois bilhões de pessoas sofrem de deficiência de iodo no mundo inteiro. A deficiência de vitamina A, por sua vez, está associada a mais de meio milhão de mortes de crianças com menos de 5 anos de idade a cada ano em todo o mundo.

Um dos principais indicadores de desnutrição crônica é o atraso no crescimento. Ou seja, quando a criança tem baixa estatura para sua faixa etária em comparação com os padrões de crescimento infantil da OMS.

Em todo o mundo existem cerca de 165 milhões de crianças com atraso no crescimento por causa de escassez de alimentos, dieta pobre em vitamina A e minerais, e doenças, de acordo com dados de 2011.

Quando o crescimento desacelera, o desenvolvimento do cérebro diminui, o que tem graves repercussões na capacidade de aprendizagem.

O outro lado da moeda é a obesidade, mesmo assim não é um problema diametralmente oposto à desnutrição. O aumento de sobrepeso e obesidade em todo o mundo é um dos grandes desafios para a saúde pública, segundo a OMS.

Pessoas de todas as idades e condições enfrentam esse tipo de desnutrição e, como resultado disso, estão aumentando rapidamente as taxas de diabetes e outras doenças relacionadas à alimentação, mesmo em países em desenvolvimento. Nesses países, até 20% das crianças menores de 5 anos estão com sobrepeso.

fatos sobre nutrição

Alimentação saudável

Para evitar essa triste situação devemos nos alimentar de maneira saudável. A OMS recomenda comer pelo menos cinco porções (ou 400 g) de frutas e legumes por dia.

Comer frutas e legumes reduz o risco de desenvolver doenças não-transmissíveis. Além disso, ajuda a garantir a ingestão diária adequada de fibra dietética.

A fim de melhorar o consumo de frutas e legumes você pode:

  • Incluir legumes em todas as refeições.
  • Comer frutas frescas e legumes crus como snacks.
  • Comer frutas e legumes frescos da estação.
  • Comer uma seleção variada de frutas e legumes.

Dieta com baixo teor de gordura

Outra dica é reduzir a ingestão de gordura total para menos do 30% do consumo calórico diário, o que ajuda a prevenir o ganho de peso na população adulta.

O consumo de gordura pode ser reduzido da seguinte forma:

  • Mudando a maneira de cozinhar: separar a gordura da carne; utilizar óleos vegetais (que não sejam de origem animal); consumir alimentos cozidos, cozinhando-os no vapor ou forno em vez de fritar.
  • Evitando o consumo de alimentos processados que tenham gordura trans.
  • Reduzindo o consumo de alimentos ricos em gordura saturada (por exemplo, queijo, sorvete, carnes gordurosas).

Beber bastante líquido, especialmente água, também irá ajudar a manter você e seus filhos saudáveis.

Recomendados para você