O que fazer quando seu filho está engasgando?

· 10 de maio de 2017

Há dois pontos-chave que lhe ajudarão a lidar com uma criança engasgada: manter a calma e atuar rápido. É bom fazer o quanto antes um curso de primeiros socorros, conhecer técnicas e praticá-las pode ajudar a salvar a vida de seu filho.

Segundo explica a Cruz Vermelha o engasgamento que se produz quando um pedaço de alimento ou um corpo estranho fica alojado na garganta ou na via aérea, provoca cerca de 4.300 mortes por ano.

 No engasgamento o oxigênio é impedido de chegar aos pulmões e ao cérebro, segundo a Cruz Vermelha em artigo, destacando ainda que a falta de ar no cérebro durante mais de quatro minutos pode causar dano cerebral sério ou então a morte.  

Sinais de engasgamento

A Cruz Vermelha também ressalta a importância de reconhecer quando uma pessoa está engasgando e saber o que fazer, tanto em casa como em um restaurante ou outro lugar público.

Há que ter em conta que muitas vezes quando uma criança engasga, ela pode não chorar nem produzir sons. É possível que a criança pegue na garganta ou tenha uma tosse leve e dificuldade para respirar, fazendo barulho quando inspira.

Outro sinal é que a pele, os lábios e as unhas podem ficar azuladas ou escuras. Você deve prestar auxílio de imediato para abrir as vias respiratórias com o intuito de fazer com que a criança consiga respirar.

É necessário, além de benéfico e útil, fazer um curso de primeiros socorros. Seria muito positivo que todas as pessoas que tem convivência com crianças devessem aprender a técnica da reanimação cardiopulmonar e também de pressão abdominais. Nunca se sabe quando será necessário.

e8a524d5fc0c5cf1b9568288493d8d98

O que fazer quando alguém engasga na sua presença

Contrário ao que se acredita, não é bom por o dedo na boca da criança para tentar extrair o objeto, já que seu dedo pode empurrar o objeto mais profundamente na garganta da criança.

Técnicas para crianças menores de um ano:

Sente. Coloque o bebê com a boca para baixo, sob seu antebraço, dando suporte com a mão na cabeça e segurando o pescoço

  • Assegure-se de que o bebê esteja com a cabeça ligeiramente mais abaixo que o resto do corpo para facilitar a expulsão do objeto da garganta.
  • Utilize a parte da palma da mão mais próxima do punho para dar 5 pressões rápidas entre as omoplatas do bebê.
  • Se o objeto continua preso, ponha o bebê com a boca para cima e pressione o peito, colocando o dedo médio e o anular sobre o esterno da criança, no centro da linha imaginária que separa o peito.
  • A profundidade das pressões deve ser entre meia polegada e uma polegada. Faça a pressão 5 vezes seguidas.
  • Veja com atenção a boca do bebê para notar se o objeto que tinha na garganta saiu.
  • Se o objeto não saiu, repita os passos 3 e 4 até que as vias respiratórias do bebê estejam liberadas e ele respire normalmente.
d392f3f6146147f55ea20b91efa879db

Para as crianças maiores de um ano:

  • Fique logo atrás da criança. Fique de joelhos caso seja necessário.
  • Coloque um de teus braços diagonalmente em frente ao peito da criança e incline-a para a frente.
  • Utilize a parte da palma da sua mão mais próxima do punho para dar cinco pressões rápidas entre as omoplatas da criança.
  • Se o objeto segue preso, faça cinco pressões abdominais:
  • Coloque seus braços em volta da cintura da criança.
  • Fecha sua mão como se estivesse agarrando algo. Coloque o punho com o lado do polegar para cima, diretamente em cima do umbigo.
  • Agarre o punho com a outra mão, como se estivesse dando suporte.
  • Dê pressões curtas e rápidas empurrando para dentro e para cima.
  • Não levante a criança do chão enquanto você faz essas pressões.
  • Siga alternando cinco golpes nas costas e 5 pressões no abdômen até que o objeto que está entupindo as vias saia.
  • Se a criança é capaz de tossir, incentiva ele a fazer isso.
  • Se ele não consegue mais tossir e continua consciente, dê algumas palmadas nas costas.

Se a criança deixa de respirar:

  • Coloque a criança em uma superfície firme e plana, como uma mesa ou o chão.
  • Se você está acompanhado, peça a outra pessoa para que chame o 192 de imediato, enquanto você começa a reanimação cardiopulmonar para bebês.
  • Concentre as pressões no peito.
  • Alterne fazendo respiração boca a boca caso você se sinta cômodo fazendo isso.

Se você está sozinha, comece com 2 minutos de reanimação cardiopulmonar para bebês e logo chame o 192. E continua no processo.

ID-100111054

Como se pode evitar o engasgamento?

A Cruz Vermelha Internacional recomenda tomar as seguintes precauções em caso de engasgamento em bebês e crianças:

  • Mantenha os objetos e brinquedos pequenos longe do alcance das crianças, principalmente se ela tenha menos de três anos.
  • Evite que as crianças corram, brinquem ou caminhem com comida ou brinquedos na boca.
  • As crianças menores de 4 anos não devem comer alimentos que possam ficar facilmente alojados nas gargantas, como salsichas, nozes, pedaços pequenos de carne ou queijo, uvas, doces duros ou pegajosos, pipoca, pedaços pequenos de manteiga ou cenoura crua.
  • Vigie as crianças pequenas durante as refeições.
  • Evite que os irmãos maiores deem alimentos ou brinquedos perigosos a uma criança pequena.
  • Evite que as crianças bem pequenas comam frutos secos, gomas ou brinquem com objetos pequenos ou não recomendados para sua idade.
  • Nunca deixe eles brincarem de jogar doces ou frutos secos para cima para capturar com a boca.
  • Não os obrigue a comer colocando a comida  na sua boca à força