Meu filho não quer ganhar presente de Natal: o que está acontecendo?

Os presentes são uma das grandes atrações do Natal para as crianças. Por isso, se o seu filho não quer ganhar nada, é possível que ele esteja passando por alguma dificuldade que precise da sua atenção.
Meu filho não quer ganhar presente de Natal: o que está acontecendo?

Última atualização: 27 Setembro, 2021

O Natal é uma das épocas do ano preferidas das crianças e grande parte da animação delas tem a ver com os brinquedos e presentes que recebem no dia 25 de dezembro. Portanto, se o seu filho não quer ganhar presente de Natal, isso pode ser motivo de preocupação.

É preciso ter em mente que existem várias razões que podem fazer com que isso aconteça e, na maioria dos casos, não há nenhum problema sério subjacente.

Porém, é conveniente estar atenta diante de alguns sinais que podem nos orientar. Qualquer mudança no comportamento ou na atitude da criança deve ser levada em consideração, já que as crianças nem sempre são capazes de explicar abertamente o que está acontecendo com elas. Geralmente, ter um adulto para ouvi-las e orientá-las é o suficiente.

Por que o meu filho não quer ganhar presente de Natal?

Meu filho não quer nenhum presente de Natal

Transtornos do humor

Se uma criança não quer ganhar presente de Natal, ela pode estar sofrendo de algum transtorno do humor. A depressão ou a distimia se manifestam, entre outros sintomas, por meio de uma apatia generalizada, bem como por meio de desinteresse e falta de entusiasmo.

Nesse caso, a criança não conseguiria apreciar outras atividades que antes eram consideradas agradáveis. Além disso, ela poderia ter alterações no sono e no apetite, além de problemas de concentração, irritabilidade e pensamentos negativos.

É improvável que um transtorno desse tipo seja o motivo pelo qual uma criança não queira ganhar presente de Natal. Porém, tente analisar sua atitude e seu comportamento e, se detectar algum dos sinais mencionados, procure um especialista.

Não saber o que pedir

Conforme a época do Natal se aproxima, as crianças são bombardeadas com anúncios e catálogos de brinquedos. A oferta é tão grande que, às vezes, elas podem se sentir confusas diante dessa infinidade de opções. Nessa situação, é positivo incentivar os pequenos a pensar sobre as suas atividades e hobbies preferidos e orientá-los sobre opções de presentes que possam estimular os seus interesses ou habilidades. Focar e reduzir o número de sugestões facilita a escolha.

Por outro lado, é importante explicar que nem todos os presentes devem ser objetos materiais. Algumas crianças chegam ao mês de dezembro com uma longa lista de brinquedos favoritos, enquanto outras não têm interesse particular em nenhum.

Além disso, muitos pequenos já têm tudo do que precisam. Assim, pode ser mais satisfatório para eles que o presente seja uma experiência, como, por exemplo, participar de um escape room em família ou ir a um show do seu artista favorito. Essas opções costumam ser as preferidas das crianças mais velhas.

Uma única opção não viável

Em algumas ocasiões, pode acontecer de a criança querer apenas um presente específico que os pais já recusaram, talvez pelo alto custo ou porque não é considerado adequado para a sua idade.

É o caso, por exemplo, das crianças que querem ter um celular antes que os pais queiram dá-lo. Diante dessa recusa, a criança pode se fechar e afirmar que, se não for ganhar esse presente, então não quer nada.

Antes de ceder, lembre-se dos seus motivos e se mantenha firme na sua decisão se você a considerar correta. Tente explicar para o seu filho por que não é possível que ele ganhe esse presente para que vocês possam buscar outras soluções juntos. Talvez ele possa economizar para ajudar a comprá-lo ou talvez ele tenha que esperar alguns anos para ganhar o que quer. Expresse os seus motivos e incentive a criança a escolher outra opção, deixando claro que você não vai mudar de ideia.

Meu filho não quer nenhum presente de Natal

O que fazer se uma criança não quiser ganhar presente de Natal?

Muitas vezes, crianças e adolescentes que dizem que não querem ganhar presente de Natal, tanto por apatia quanto por não saber decidir, na verdade, esperam ganhar um presente. Afinal, presentear é uma forma de demonstrar afeto, consideração e interesse pelo outro. O valor desses presentes reside, acima de tudo, em saber que existem outras pessoas que nos apreciam e investem o seu tempo e o seu dinheiro para nos dar algo que vai nos deixar felizes.

Assim, é sempre positivo dar um presente para as crianças, mesmo que seja uma surpresa para elas ou que o presente não seja o escolhido. São muitos os tipos de presentes que podem ser dados, e o objetivo principal sempre será transmitir aos nossos filhos o nosso carinho e envolvimento com a sua felicidade.

Pode interessar a você...
Como evitar a síndrome da criança hiper-presenteada?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Como evitar a síndrome da criança hiper-presenteada?

A síndrome da criança hiper-presenteada é um fenômeno social que muitos pais não têm consciência de que criam e reforçam em seus filhos.



  • Larraguibel, M. (2003). Depresión y distimia en niños y adolescentes. Boletín especial Sociedad de Psiquiatría y Neurología de la Infancia y la Adolescencia14, 21-4.
  • Papa, Y. (2019, agosto 19). El síndrome del niño hiperregalado. Recuperado diciembre de 2020, de https://lamenteesmaravillosa.com/el-sindrome-del-nino-hiperregalado/