Tudo sobre os brinquedos interativos para crianças

13 Agosto, 2020
Os brinquedos interativos para crianças representam o futuro da aprendizagem através das novas tecnologias. O que devemos saber sobre eles?

Os brinquedos interativos para crianças podem ser muito variados, desde os populares videogames até robôs ou minicomputadores. Esse tipo de ferramenta lúdica tem como objetivo estimular ainda mais a imaginação, a lógica e a inteligência dos pequenos, ao oferecer brinquedos que andam de mãos dadas com as tecnologias mais recentes.

Todos os brinquedos têm como objetivo a diversão da criança, mas também pretendem ajudar a estimular seu desenvolvimento intelectual, motor e psicológico. É por isso que, com os avanços tecnológicos em ascensão, são inseridas novas possibilidades para que as crianças também possam se adaptar ao futuro tecnológico que as espera.

É por esse importante motivo que queremos apresentar as informações necessárias sobre os brinquedos interativos para crianças. Você tem algum deles em casa?

Entretenimento interativo

O entretenimento interativo, como termo e como possibilidade de uma nova forma de diversão, surgiu tanto para adultos quanto para crianças por volta de 1990, graças ao surgimento da internet.

Isso permitiu que as crianças apreciassem sozinhas jogos que só podiam ser jogados em dupla, graças à ajuda do software que continha a programação necessária para calcular os possíveis movimentos durante o jogo e responder de acordo.

No entanto, isso não foi aplicado apenas aos jogos de computador, já que os brinquedos também começaram a ser programados com uma certa inteligência artificial. Dessa maneira, as crianças puderam contar, por exemplo, com robôs que imitam o comportamento de um cachorro de uma maneira mais semelhante ou jogar tênis na sala de casa, e não em uma quadra.

Basta ter um dispositivo em mãos e simular o movimento da raquete para vê-lo refletido na tela da TV. Isso ocorre, por exemplo, com os consoles Nintendo ou Wii.

brinquedos interativos para crianças

É assim que esse tipo de jogo e de brinquedo interativo permitiu a expansão do campo da diversão e dos estímulos sensoriais para níveis tão reais que, de acordo com os psicólogos infantis, os níveis de consciência e inteligência das crianças estão sendo levados a campos muito mais avançados.

“Esse tipo de ferramenta lúdica tem como objetivo estimular ainda mais a imaginação, a lógica e a inteligência dos pequenos, ao oferecer brinquedos que andam de mãos dadas com as tecnologias mais recentes”.

Brinquedos interativos para crianças

Embora até 20 ou 30 anos atrás as crianças se divertissem com bonecas, bicicletas, jogos de tabuleiro ou de montar, a verdade é que a atual geração de brinquedos educativos avançou tanto que as crianças podem se divertir através de realidades virtuais. Para isso, são usadas ferramentas físicas que, por sua vez, usam a tecnologia mais avançada.

Esse fato é visível em muitos dos objetos digitais de aprendizagem (cuja sigla é ODA). Esses objetos oferecem projetores interativos com os quais as crianças podem experimentar horas de jogo em cenários virtuais.

Com eles, elas podem usar as mãos, pernas ou lápis eletrônicos para manusear os objetos e as teclas próprias do aplicativo. Exemplos desses jogos são O Chão É Lava, Piano Gigante ou Mini Futebol.

Por outro lado, nessa categoria também existem brinquedos que, embora não sejam tão avançados, também incluem elementos tecnológicos que permitem às crianças a interação com luzes, cores, sons, vibrações e palavras. Da mesma maneira que os anteriores, eles as transportam para uma realidade diferente.

Por fim, tudo isso vai se traduzir em um estímulo sensorial de alta qualidade que permite que as crianças tenham experiências mais complexas enquanto se divertem.

brinquedos interativos para crianças

Brinquedos interativos clássicos

Embora o futuro esteja caminhando para uma totalização das realidades virtuais na interação com os brinquedos, ainda existem muitas opções lúdicas no mercado nas quais a interação anda de mãos dadas com mecanismos mais simples. Um exemplo é a manipulação de teclas, na qual, embora a criança receba estímulos visuais e sonoros, não há conexão com a questão da realidade virtual.

Nesses casos, as opções mais recorrentes que os pais escolhem são os produtos como o tablet educativo, as mesas musicais educativas, o smartphone educativo ou os robôs para a memorização de palavras.

Para concluir, você deve saber que a familiarização do seu pequeno com a tecnologia e a interação virtual não é negativa ou perigosa de forma alguma. No entanto, é necessário se certificar de que os jogos aos quais a criança tem acesso sejam educativos e estejam de acordo com a idade dela.