Infertilidade secundária: quando não se pode engravidar novamente

Pouco se fala sobre a infertilidade secundária, e a verdade é que muitas mulheres podem passar por esse problema. Descubra suas principais características a seguir.
Infertilidade secundária: quando não se pode engravidar novamente

Última atualização: 27 Maio, 2021

A infertilidade secundária ocorre quando um casal já teve pelo menos um filho e está tentando engravidar novamente, mas sem sucesso após pelo menos um ano de tentativas. Essa situação pode criar muita confusão. O que está acontecendo para causar essa impossibilidade de conceber mais uma vez? O que mudou?

Muitas pessoas pensam que a infertilidade primária é mais comum do que a infertilidade secundária. No entanto, a verdade é que as duas situações são igualmente frequentes. No entanto, casais que sofrem de infertilidade secundária costumam adiar a procura de ajuda. Também é comum que amigos, familiares e até mesmo médicos minimizem os problemas de fertilidade.

Essa incompreensão só aumenta a ansiedade e a dor de querer aumentar a família. Lidar com a infertilidade secundária tem seus próprios desafios. Na verdade, as causas médicas da infertilidade secundária não são menos difíceis de tratar e diagnosticar do que na infertilidade primária.

Por que não consigo conceber de novo?

Essa é a maior questão na mente das pessoas que sofrem de infertilidade secundária.

A infertilidade secundária pode aparecer quando:

  • Mais anos de vida: com a idade, a fertilidade diminui naturalmente. Na verdade, a idade é uma das principais causas de infertilidade secundária.
  • Você tem um novo parceiro: pode ser que o novo parceiro tenha um problema de infertilidade não diagnosticado. Também é possível que um problema de fertilidade tenha se desenvolvido com o tempo.
  • Um problema de fertilidade subjacente que piorou.
  • Ganho ou perda de peso: a fertilidade é afetada pelo peso. Estar acima ou abaixo do peso pode causar problemas de ovulação nas mulheres. O peso também afeta a saúde do esperma nos homens.
  • Novo problema de saúde: a diabetes ou a hipertensão, entre outras doenças, podem levar a problemas de fertilidade. Problemas de saúde mental, como depressão, também influenciam. Ter sofrido de câncer ou ter desenvolvido um tumor também pode causar infertilidade, especialmente se você fez sessões de quimioterapia ou radioterapia.
  • Problemas de fertilidade causados por uma gravidez anterior: uma gravidez anterior pode ter causado infecção pélvica, aderência uterina ou bloqueio das trompas de Falópio.

 

Casal em consulta para infertilidade

O que causa infertilidade secundária?

Por outro lado, a infertilidade secundária é causada pelos mesmos problemas que levam à infertilidade primária. Essas causas incluem:

  • Infertilidade masculina devido à baixa ou nenhuma contagem de espermatozoides, bem como problemas como formato ou movimento do esperma
  • Problemas com a ovulação, seja ovulação irregular ou anovulação
  • Trompas de Falópio bloqueadas
  • Endometriose
  • Miomas
  • Aborto espontâneo recorrente
  • Problemas imunológicos
  • Muco cervical hostil
  • Problemas com o endométrio
  • Aderências ou cicatrizes uterinas não relacionadas à gravidez
  • Cicatrização oriunda de alguma infecção sexualmente transmissível, cirurgia abdominal anterior ou endometriose
  • Tabagismo
  • Consumo excessivo de álcool
  • Consumo de drogas
  • Doenças autoimunes, como a síndrome antifosfolipídica (SAF)
  • Defeitos congênitos modificadores do trato reprodutor
  • Transtornos da coagulação
  • Exercício excessivo
  • Doença da tireoide
  • Transtornos alimentares ou desnutrição
  • Neoplasias (como miomas ou pólipos) no útero e colo do útero
  • Cistos ovarianos e síndrome dos ovários policísticos
  • Desequilíbrios hormonais
  • Toxinas no meio ambiente
  • Outras causas sem explicação

Cerca de um terço dos casos de infertilidade está relacionado à infertilidade masculina, outro terço à infertilidade feminina e o terço restante está relacionado a problemas tanto no homem quanto na mulher, ou permanecem sem explicação.

Exames e tratamentos para a infertilidade secundária

Os exames realizados para diagnosticar a infertilidade secundária são os mesmos que os exames de infertilidade primária. O exame deve ser feito tanto no homem quanto na mulher, mesmo que um dos dois já tenha demonstrado ser fértil anteriormente. Como já dissemos, o fato de ter filhos não significa que você não pode desenvolver infertilidade.

Da mesma forma, os tratamentos para a infertilidade secundária são os mesmos da infertilidade primária. Os tratamentos podem incluir medicamentos para a fertilidade e cirurgia para reparar trompas de Falópio bloqueadas ou para remover miomas ou depósitos de endometriose.

 

Mulher triste por não engravidar

O lado emocional da infertilidade secundária

A experiência emocional da infertilidade secundária é frequentemente uma compilação dos sentimentos angustiantes de raiva, dor, depressão, isolamento, ciúme, culpa e estar fora de controle. É comum sentir culpa por sentir uma angústia normal e se preocupar com a forma como seu estado emocional atual afetará o filho ou os filhos que você já tem.

O fato de não poder dar um irmão ao seu filho muitas vezes produz sentimentos de tristeza, assim como a incapacidade de perpetuar o papel dos pais. É possível sentir-se distante dos amigos, pois aqueles que foram uma grande fonte de apoio durante a criação do primeiro filho agora estão ligados a sentimentos de dor.

Infelizmente, casais com infertilidade secundária tendem a receber menos apoio social em relação aos casais com infertilidade primária, tornando invisível a dor associada à infertilidade quando o casal já tem um filho.

Além disso, casais que sofrem de infertilidade secundária podem ser criticados por outros que pensam que eles deveriam ser gratos por já terem pelo menos um filho e que é um absurdo se sentir assim por não poder aumentar o tamanho da família. Claro, um casal pode ser extremamente grato por já ter pelo menos um filho, mas isso não significa que não possa sentir dor por não poder ter outros.

Pode interessar a você...
Os tratamentos de fertilidade mais utilizados
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Os tratamentos de fertilidade mais utilizados

Existem três grandes grupos de tratamentos de fertilidade e a possibilidade de optar por cada um deles depende das características da paciente. Confira!