A liberdade da criança de acordo com o estágio do desenvolvimento

05 Julho, 2020
Descubra como controlar, de forma sensata, a liberdade da criança de acordo com cada estágio do seu desenvolvimento e do seu processo de amadurecimento pessoal.
 

Muitos pais têm dúvidas em relação à liberdade da criança. É bom deixá-la sair sozinha mesmo ainda sendo muito pequena? Quando ela vai poder ir para a escola sem precisar da companhia de um adulto? Estou agindo bem ao pedir que compre algo ou faça tarefas simples?

É normal ter dúvidas. Atualmente, muitos pais contam com um excesso de informação. Esse fenômeno faz com que eles tenham medo de deixar os filhos saírem de casa sem a supervisão de um adulto. Mas é necessário evitar que as más notícias que atualmente ocupam a mídia impeçam os nossos filhos de terem a liberdade adequada de acordo com o estágio do desenvolvimento em que estiverem.

Os estágios do desenvolvimento humano

Para estabelecer os estágios do desenvolvimento infantil, podemos fazer referência a Jean Piaget, um famoso psicólogo que estudou esse fenômeno através da observação dos próprios filhos.

Quando as crianças estão nos três primeiros estágios do desenvolvimento, que variam aproximadamente de 0 aos 2 anos, dos 3 aos 7 anos e dos 8 aos 12 anos, é normal que elas nunca saiam sozinhas.

No entanto, a partir dos 11 ou 12 anos, quando já se aproximam da puberdade e da adolescência, e algumas até mesmo antes disso, elas passam a demonstrar os próprios critérios e anunciam seu desejo de liberdade, respeito e livre escolha pessoal.

A liberdade da criança de acordo com o estágio do desenvolvimento
 

A partir dessa idade, a criança exigirá cada vez mais autonomia e liberdade de movimento e pensamento. Em plena puberdade, e logo mais na adolescência, ela já é uma pessoa autônoma com a própria capacidade de tomada de decisões, embora ainda seja dependente da família.

A liberdade da criança de acordo com vários fatores

Sem dúvida, um dos principais fatores a serem considerados ao dar liberdade à criança é a idade. Ou seja, de acordo com o estágio do desenvolvimento em que ela estiver, deve haver mais ou menos supervisão. No entanto, esse não é o único fator a ser considerado. É isso que nos explica Ana Asensio, psicóloga criadora de Vidas en Positivo.

A idade

Certamente, quando uma criança tem menos de 11 ou 12 anos, ela não sairá sozinha, nem irá para a escola sem a companhia de algum adulto. Já vimos os fatores envolvidos e o momento-chave na sua transição da infância para a adolescência.

A partir dos 12 ou 13 anos, de acordo com o nível de maturidade da criança, ela poderá ir para a escola sozinha, por exemplo. Aos 13 ou 14 anos, ela poderá se reunir com os amigos na casa deles, sair para ir ao cinema ou para comer algo.

A partir dos 16 anos, o jovem vai querer viajar sem a supervisão de adultos, sair à noite, etc. Por isso, é importante estabelecer horários.

Outros fatores a serem considerados em relação à liberdade da criança

Vamos considerar outros elementos ao dar liberdade para a criança. Vejamos os mais importantes a serem levados em conta:

 
  • Geografia: certamente, em uma cidade pequena, em um bairro ou em um residencial, onde os riscos são menores com relação ao tráfego, por exemplo, a criança poderá ter mais liberdade do que no coração de uma cidade grande.
A liberdade da criança de acordo com o estágio do desenvolvimento

  • Maturidade: nem todas as crianças amadurecem na mesma velocidade. É importante que os pais observem os pequenos para decidir quando eles estarão prontos para serem mais ou menos autônomos. Esse detalhe é especialmente importante a partir dos 14 ou 15 anos, quando os jovens já lidam com dinheiro, usam transporte público, etc.
  • Processo em pausa: é conveniente que o processo de liberdade ocorra de acordo com o grau de maturidade e desenvolvimento. Não deve haver um salto no qual, de um dia para o outro, a criança passe de mal poder sair para ficar o dia inteiro na rua sem supervisão. Ela deve demonstrar responsabilidade e ganhar a própria autonomia a cada dia.
  • Confiança: a partir dos 10 ou 11 anos, as crianças mostram bastante competência. É hora de amadurecer ao lado dela, dando demonstrações de confiança pouco a pouco, e permitindo e facilitando o aprendizado das ferramentas para que elas possam se desenvolver por si mesmas.
 

Em suma, a liberdade da criança começa desde bem cedo. A partir do momento em que nasce e se desenvolve, ela vai pedir cada vez mais autonomia. É interessante fazer essa viagem com o pequeno e aproveitar cada estágio e cada passo dado.