Método Guillour: uma forma de aumentar a concentração das crianças

17 de dezembro de 2017

O método Guillour para aumentar a concentração das crianças se baseia na realização de exercícios estruturados através de linhas e traços. Sua execução permite o desenvolvimento da inteligência espacial e da coordenação óculo-manual.

Existem crianças que realizam rapidamente as tarefas, sem tirar o olhar do caderno. No entanto, outras são mais lentas e demoram mais porque qualquer coisa desperta sua atenção e as desconcentra facilmente. Para todas as crianças, esse sistema é mais do que interessante. É chamado de método Guillour para aumentar a concentração das crianças e se baseia na observação por meio de um espelho.

Trata-se de exercícios estruturados por meio de linhas e traços. Às vezes o exercício vai pedir para copiar um desenho na mesma direção que se observa, em outras vai pedir para copiar de forma inversa. Ou até pedir para encontrar a saída de um labirinto sem tirar os olhos do espelho. Continue lendo que nós vamos contar tudo sobre esse método.

Em que consiste o método Guillour?

O método Guillour se baseia na realização de exercícios estruturados através de linhas e traços nos quais as crianças copiam ou executam o exercício olhando a imagem em um espelho. Ou seja, as crianças trabalham a simetria e a inteligência espacial. Esses exercícios, além disso, as obrigam a se concentrar e perceber os pequenos detalhes das imagens. A criança vai precisar reproduzir a figura ou a série de figuras refletidas no espelho, encontrar figuras escondidas ou traçar caminhos.

método Guillour

Benefícios do método Guillour

  1. Ajuda a criança a estimular os hemisférios cerebrais porque ela precisa utilizar as lateralidades para realizar os exercícios.
  2. Cria uma melhor conexão neuronal e cerebral.
  3. Com os exercícios de traço, elas melhoram a coordenação entre os olhos e as mãos.
  4. Desenvolve os ciclos de concentração porque a criança vai precisar observar e, em seguida, colocar no papel.
  5. Permite melhorar a capacidade de observação.
  6. Amplia estratégias lógicas de pensamento para a resolução de problemas.
  7. Colabora com o aumento da autoestima da criança.
  8. Diminui a ansiedade.
  9. Ajuda a melhorar a capacidade de atenção.
  10. Melhora o rendimento escolar.

A atenção e o funcionamento dos hemisférios cerebrais

Quando conseguimos nos concentrar em alguma coisa, a atenção se foca em um assunto específico. Nesse processo, estão envolvidos o trabalho dos dois hemisférios cerebrais. Assim, o hemisfério esquerdo é responsável pelas funções lógicas, analíticas e a parte verbal. Por outro lado, o hemisfério direito controla a parte não verbal, espacial e analógica.

Os exercícios estão estruturados e servem para aumentar a concentração e promover o funcionamento e a conexão entre ambos os hemisférios. Isso contribui para diminuir os níveis de ansiedade. Além disso, a estimulação psicomotora é obtida ao alternar as funções do braço para conseguir realizar os exercícios.

Outros métodos de concentração para crianças

Além disso, a concentração das crianças pode ser exercitada por meio de outras ferramentas:

  • As cenefas. Trata-se de um jogo no qual é preciso contar os quadrados e saber cada detalhe deles. Posteriormente, pode-se pedir para que as crianças os reproduzam como no exemplo ou que os copiem de maneira invertida.
  • Quebra-cabeçaO jogo por excelência que ajuda a manter a concentração e a exercitar a paciência.
  • Jogo dos erros. São jogos divertidos tanto para adultos quanto para crianças. O objetivo é encontrar as diferenças entre uma imagem e outra, concentrando-se nos detalhes.
  • Dominó. Um clássico com vários benefícios. Existem dominós criados para crianças. Unindo imagens equivalentes, contribuem também para desenvolver a capacidade estratégica.
  • Jogo da memória. Exercita a memória e a concentração. As crianças devem se concentrar em uma série de cartas com desenhos que vão ser viradas para baixo em alguns segundos. Elas devem se lembrar em qual posição estavam as imagens repetidas.
  • Labirintos. Buscar uma saída pode parecer fácil, mas não é quando o labirinto se complica e a criança começa a perder a paciência. Um exercício fantástico para exercitar também a inteligência dedutiva.
  • Pintar mandalas. Ideal para as crianças mais inquietas, já que as mandalas exigem certa paciência, concentração e esforço. O uso da arte para melhorar a concentração é um verdadeiro sucesso.
método Guillour

A quem o método Guillour favorece?

Esse método favorece especialmente crianças com TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade) ou pacientes que sofreram algum tipo de lesão cerebral. No entanto, o método também é muito efetivo para pessoas que precisam aumentar seus níveis de concentração em geral e pode ser aplicado tanto em pessoas adultas quanto em crianças.

Por outro lado, é um exercício que se recomenda realizar de maneira lenta. Ou seja, a criança deve ir colocando o desenho refletido no papel e, em seguida, rever as linhas com o dedo de maneira pausada. Quando a criança percorre as linhas com o dedo, ela focaliza melhor o que está fazendo.

“É sempre recomendável começar com esse método desde o momento em que se detecta uma dificuldade de aprendizado, pois quanto antes for estimulado, mais rápidos serão os resultados”

Exercício recomendado

O exercício mais conhecido do Método Guillour consiste em colocar uma folha sobre uma mesa e colocar um espelho em frente para observar o reflexo. Obviamente, não se deve olhar diretamente para a folha ou o caderno, é preciso manter o olhar no espelho.

Com um lápis, deve-se traçar o contorno das figuras utilizando diferentes cores. Com o dedo indicador da mão esquerda, deve-se percorrer os traços, prestando atenção às imagens e, com a mão direita, encerrar ou sublinhar as que estão iguais. Com as crianças surdas o procedimento deve ser ao contrário: acompanhar com a mão esquerda e encerrar com a direita.