Meu filho anda com os pés para dentro: o que devo fazer?

9 de abril de 2019
Até os 8 anos, a criança não tem o ângulo entre os pés e as pernas totalmente definido. Então, até essa idade você não deve se preocupar muito com isso.

Muitas vezes, quando vemos as crianças andando, notamos a inclinação dos pés para dentro. Você sabe o que causa essa diferença?

Na gravidez, o primeiro passo ocorre quando o bebê começa a colocar o dedão do pé em linha reta com as pernas. É nesse momento que começa a rotação das pernas. Essa ação não termina definitivamente até que a criança complete oito anos de idade, momento no qual o ângulo final é definido.

Por essa razão, até essa idade, você pode ver que o seu filho anda com os pés para dentro, mas não precisa se preocupar muito com isso, já que é um problema que será corrigido sem nenhum tratamento.

Principais causas de andar com os pés para dentro

Torção tibial interna

Assim como o próprio nome indica, uma das principais causas para o seu filho andar com os pés para dentro é que a tíbia tenha uma deformação e faça uma curva em direção à área interna. Esse tipo de deformação geralmente se corrige sozinha à medida que o tempo vai passando e geralmente não requer nenhum tipo de tratamento.

Metatarso varo

Outra causa possível é que exista um metatarso varo, ou seja, que a parte interna do pé se desvie para dentro. Isso geralmente é causado pela posição do bebê no útero da mãe, devido ao pequeno espaço disponível quando começa a crescer.

Principais causas de andar com os pés para dentro

Mesmo com o desvio, o pé pode ser flexível ou rígido: o grau de flexibilidade do pé indicará se um tratamento é necessário ou não.

Se necessário, a idade da criança deve ser levada em consideração. Assim, se ela ainda não completou o primeiro ano de vida, geralmente recorre-se ao tratamento com gesso. O objetivo de usar esse material é corrigir a posição do pé antes que o bebê comece a andar.

Se, ao contrário, a criança já for mais velha, deve-se recorrer à cirurgia para liberar as articulações de dentro do pé. O gesso também será usado, mas nesse caso para a recuperação.

Torção femoral

A torção femoral ocorre quando o osso do fêmur fica virado para dentro, de modo que os joelhos e os pés também fazem isso.

Detectar essa torção ao ver as crianças sentadas é bastante simples, porque elas tendem a se sentar com as pernas em forma de W e têm dificuldade para se sentar na posição de índio, uma posição muito comum entre as crianças.

Essa é a causa que pode levar mais tempo para ser corrigida, já que a torção femoral pode fazer com que o seu filho ande com os pés para dentro até uma idade avançada, como, por exemplo, os dez anos de idade. Em relação ao tratamento, o melhor a fazer é corrigir o problema de forma natural.

Se, depois da idade que falávamos anteriormente, o seu filho ainda estiver andando com os pés para dentro, ele pode precisar de uma pequena cirurgia de correção.

Torção femoral

Como resolver esse problema?

A primeira coisa a fazer é observar a criança por alguns dias. Se o seu filho andar com os pés para dentro durante um período de tempo considerável, então você deve levá-lo a um especialista. Normalmente, a primeira coisa que é feita é um raio-X e, às vezes, uma tomografia para verificar se a rotação é realmente séria.

Contudo, assim como explicamos anteriormente, na maioria dos casos não há gravidade porque a rotação não termina definitivamente até os oito ou dez anos de idade.

Mas se o seu filho continuar andando com os pés para dentro após essa idade, geralmente a condição é corrigida com uma cirurgia simples. Assim, pequenas placas de metal são colocadas na área da cartilagem ou diretamente modeladas para endireitar a perna.