Meu filho não quer dormir sozinho: o que posso fazer?

· 29 de março de 2019
A falta de bons hábitos nas crianças pode causar alguns problemas, entre eles, não querer dormir no próprio quarto. O que podemos fazer a respeito disso?

Uma das maiores dificuldades que os pais enfrentam hoje em dia é promover bons hábitos nas crianças, principalmente quando elas tendem a ir toda a noite para a cama deles dormir. Por comodidade, os pequenos dormem junto dos pais desde que nascem, e depois, ao crescer, se encontram perante esse dilema. O que fazer se o meu filho não quer dormir sozinho?

Por que isso pode acontecer?

Tudo o que diz respeito ao sono da criança deve ser canalizado desde o momento do seu nascimento. Respeitar as suas sonecas e mantê-la em seu espaço será importante para ela ir adquirindo um bom hábito.

Quando a criança se acostuma a estar nos braços e deitar-se junto dos pais, cria-se a dependência e os maus costumes na hora de dormir.

As inseguranças e os medos são recorrentes quando os filhos se acostumam a dormir com os pais. Essas são duas razões pelas quais eles se negam a ir para a cama sozinhos e buscarão mil e uma desculpas para ficar no quarto com os pais.

A verdade é que não é culpa da criança, mas um mau hábito adquirido graças aos adultos. No entanto, felizmente, podemos corrigi-lo rapidamente.

O que devo fazer se o meu filho não quer dormir sozinho?

A hora do sono pode se tornar uma verdadeira batalha e as crianças inventam diversas desculpas para não dormir. Por exemplo, irão querer ir ao banheiro, beber água, pedirão mais 5 minutinhos, verão sombras por toda parte e ouvirão monstros debaixo da cama. Como os pais devem agir perante esses comportamentos?

Os pais podem evitar esses problemas na hora de ir dormir ao colocar em prática vários métodos. Um deles é acompanhar o pequeno até o seu quarto e não voltar, mesmo que ele chore. Deixe-o sozinho e explique com calma que está a salvo e que nada de ruim acontecerá, apesar de sua tristeza, já é um bom começo.

Outra alternativa é fazer uma introspecção e ver o que está faltando no momento de deitar a criança. Dessa forma, você poderá encontrar as soluções adequadas, conforme o caso.

mãe e bebê dormindo juntos

Se você ainda está se questionando “o que estou fazendo de errado?” ou “por que o meu filho não quer dormir sozinho?”, a seguir apresentaremos alguns erros comuns cometidos pelos pais na hora de dormir das crianças:

Não seguir uma rotina

As crianças devem se deitar sempre à mesma hora. Para conseguir que o façam, podemos realizar diversas atividades, que incluem a leitura de um conto ou cantar uma música. Deve ser um momento que a criança aproveite e aguarde com alegria. Isso fará com que ela se sinta acompanhada enquanto tenta conciliar o sono.

Dormir com o bebê nos braços

Às vezes, temos a tendência de ninar os nossos filhos nos braços até que durmam. Apesar de isso facilitar o processo, em boa medida, com essa prática evitamos que a criança adquira uma rotina de sono, por si mesma. Pode ser um dos motivos pelos quais a criança irá se recusar, em seguida, a ficar no berço ou na cama sozinha.

As inseguranças e os medos são muito comuns quando os filhos se acostumam a dormir ao lado de seus pais.

Hesitar e não mostrar firmeza

É possível que, quando a criança faz uma birra porque não quer ir dormir, cometamos o erro de tirá-la do quarto para poder assistir mais um pouco de televisão, ou dormimos com ela para esperar até que consiga dormir.

Essa hesitação será aproveitada pelos pequenos. Assim, eles acharão que ganharam a batalha e irão buscar maneiras de fazer isso outra vez, todos os dias.

Gritar e perder a paciência

Quando a criança faz qualquer coisa menos ir para a cama, costuma-se cometer o grave erro de perder a paciência e gritar. Essa não é a maneira correta de tratar as crianças, uma vez que ficarão ainda mais rebeldes.

O ideal é acompanhá-las para o quarto, acalmá-las e procurar fazer com que relaxarem. É importante mostrar autoridade e não permitir que façam nada além de dormir.

mãe e bebê dormindo

Não encontrar o motivo do problema

Compreender o seu filho é essencial. Em algumas ocasiões, os medos são os responsáveis de não quererem dormir sozinhos. Por exemplo, podem sentir medo da escuridão ou dos monstros que acreditam que há no quarto.

Então, é importante que os pais ajudem as crianças a recuperar a confiança e a tranquilidade. Nesses casos, quando o problema é a penumbra, é possível remediar a situação deixando uma lâmpada acesa e dizer-lhes que você estará por perto caso necessitem.

Além disso, um ursinho de pelúcia sempre é um bom companheiro na hora de dormir. Ele se tornará o seu melhor aliado quando a criança apresentar medos e inseguranças. Em alguns casos, até mesmo lhe dará apoio emocional, sobretudo antes dos 5 anos de idade.

Como pais, nós seremos aqueles que forjaremos os hábitos que vão permitir que os nossos filhos se desenvolvam com segurança em todos os aspectos de suas vidas.

A disciplina e a paciência são as chaves para evitar que os maus costumes se tornem habituais. A ordem e as regras, por sua vez, construirão um caráter responsável e autônomo nas crianças.

Potasz, C., Carvalho, L. B. C., Natale, V. B., Russo, C. R. A., Ferreira, V. R., Varela, M. J., … Prado, G. F. (2008). Influência dos distúrbios do Sono no comportamento da criança. Revista Neurociencias. https://doi.org/10.4181/RNC.2008.16.124