Eu coloco meus filhos para dormir com um livro, não com a televisão

· 5 de outubro de 2018
Não há nada como favorecer o descanso através de uma história, e não da televisão.

Conseguir que uma criança feche os olhos e mergulhe no plácido mundo dos sonhos através de um livro é um presente para seu bem-estar psíquico, físico e emocional.

Sabemos muito bem que ler é bom. Sabemos também que fará nossos filhos serem mais curiosos e mais despertos para novos conhecimentos e informações.

No entanto, apesar de saber disso, de que maneira colocamos em prática? Será que você é uma daquelas pessoas que pensam que é preciso esperar uma criança iniciar o processo de leitura e escrita para dar a ela um livro?

A leitura gera mudanças poderosas no cérebro das crianças. No entanto, muito antes que nossos filhos iniciem por eles mesmos esta capacidade, somos nós que temos que guiá-los neste despertar.

Nós somos seus modelos, seus artifícios e a imagem na qual vão se espelhar para despertar sua curiosidade.

Porque um livro não se impõe. Ninguém desfrutará da leitura se for obrigado, se ver essa atividade como um dever.

Um livro pode ser alcançado pela curiosidade, por prazer. E algo assim podemos conseguir desde a primeira infância, principalmente um pouco antes de ir para a cama.

Te explicamos como.

Um bom livro de histórias e a leitura relaxada

Começaremos te dando uma boa dica: você deve ler para seu bebê. Pegue um livro de histórias e, simplesmente, sente-se ao lado do berço e leia. Deixe que ele olhe para você, que te escute, que adormeça aos poucos.

Agora, se você começar com esse bom costume quando seu filho ou filha tiver entre 7 ou 8 meses, lembre-se do compromisso de cumpri-lo todas as noites.

Não importa como foi seu dia, se você está cansado(a) ou se ainda não jantou. Leia para seu bebê durante 15 ou 20 minutos. Certamente, esse será um instante de cumplicidade mágica.

um livro

De acordo com um interessante estudo realizado no Centro médico do Hospital de Crianças de Cicinnati, em Ohio, algo tão simples quanto ler em voz alta para as crianças (leitura relaxada) consegue estimular seu desenvolvimento neuronal.

  • Favorecemos seus processos cognitivos ao estimular a atenção e a escuta ativa.
  • A leitura relaxada se baseia em fazer uso de um tom de voz suave e envolvente, com o qual nos conectamos muito melhor com nossos filhos desde cedo.
  • A voz materna e paterna geram um vínculo excepcional com a criança. Por sua vez, favorecemos a linguagem e o início da comunicação, sem esquecer também o despertar da imaginação.
  • Além disso, uma das descobertas mais importantes foi saber que ler em voz alta estimula o lóbulo occipital das crianças. É a área relacionada com a visão, a qual atraiu muito a atenção dos especialistas.
  • Se isso acontece, é por uma realidade bem simples: as crianças imaginam o que escutam nas histórias. Elas visualizam o que ouvem e isso favorece a conexão neuronal de múltiplas áreas cerebrais, principalmente a visual.
um livro

À noite, é melhor desligar a televisão e ler um livro

Assistir televisão não é ruim, não mesmo. Assim como também não é jogar no computador ou usar de vez em quando o celular da mãe ou do pai. A dica está no equilíbrio e na sabedoria.

As tecnologias devem ser ferramentas de conhecimento, de comunicação e de distração. Nunca um estilo de vida.

Então, qual papel elas desempenham na criação de um filho? São focos que precisamos saber controlar e gerenciar. Além disso, nós temos que ser o modelo das crianças.

Porque de nada servirá dizer a uma criança que os celulares não “são bons para elas” se elas nos veem todo dia imersos nesse mundo tecnológico.

Vejamos agora quais orientações deveríamos seguir para favorecer a paixão precoce pelos livros nos pequeninos.

Dicas para um melhor descanso com um livro

  • Depois de jantar e duas horas antes de dormir, o mais adequado é desligar o computador e a televisão.
  • Devemos levar em consideração que, segundo a “American Academy of Pediatrics”, as crianças entre 2 e 6 anos não devem ser expostas à televisão ou a aparelhos eletrônicos durante mais de uma hora por dia. Por sua vez, desde os 7 até os 12 anos não devem ter contato seguido por mais de 2 horas.
  • Deixar uma criança dessa idade assistir televisão até a hora de dormir significa levá-la para a cama muito “desperta”. Assim, será muito mais difícil conciliar o sono.
  • Não podemos esquecer também que uma criança precisa crescer. O hormônio do crescimento não começa a estar ativo até 3 horas depois de haver conciliado um sono profundo.
um livro

Então, o que seria mais correto?

O mais correto seria levá-las para a cama meia hora antes de dormir para que comecem a relaxar. É um momento perfeito para conversar com elas e ler ou permitir que eles escolham o livro que querem ler sozinhas.

  • Pense que uma criança se guia mais pelo exemplo do que pela sugestão. Se verem que estamos lendo, irão assumir essa atividade como algo normal, algo para experimentar por si mesmas.
  • Além disso, se lemos para elas desde que eram bebês, vão encarar esse momento como um instante de mágica cumplicidade conosco.
  • Algo tão maravilhoso quanto deixar que uma criança adormeça com um livro ao lado toda noite fará dela uma pessoa mais imaginativa, criativa e curiosa por tudo o que a rodeia.

Vale a pena fazer todo dia esse pequeno esforço com os pequenos. Essas pessoinhas que mais amamos na vida!