O que não dizer a uma mulher grávida?

30 Novembro, 2017

É verdade que todas as mães já passaram pela gravidez e pelo parto. Mas também é um fato que há algumas coisas que não se pode dizer a uma mulher grávida. Muito menos se for a primeira gravidez, independentemente de quão amigas vocês forem. Se a sua intenção é ajudar, não deixe de ler os conselhos a seguir.

Algumas coisas que não se deve dizer a uma mulher grávida…

Falar sobre o peso

O peso pode se tornar uma das questões que provoca uma obsessão na mulher grávida. Na verdade, muitas vezes são obstetras e ginecologistas que contribuem para aumentar essa preocupação. Alguns propõem controlar exaustivamente as mudanças na balança. E há até mesmo aqueles que tentam controlar meticulosamente as calorias ingeridas em cada refeição.

Por isso, em muitas ocasiões, dizer a uma mulher grávida que seu peso está aumentando muito só vai aumentar o medo e o stress. Como amiga ou familiar, o melhor que você pode fazer é incentivá-la a cuidar de sua dieta. E, após o nascimento, ajudá-la a tentar recuperar seu físico em um período de tempo razoável. Evidentemente, tudo isso sem fazer pressões ou apressar.

 

coisas para não dizer a uma mulher grávida

Fale sobre sua experiência de parto

Quando uma mulher fica grávida, uma das primeiras coisas que ela faz é ir até a seção de maternidade de uma livraria e buscar livros sobre gravidez e parto. Esses livros, muitas vezes, transmitem uma visão fisiológica e médica do momento.

Por esse motivo, todas as grávidas têm interesse em saber como é o momento do parto de um ponto de vista mais pessoal.  Se você já passou por esta experiência, você sabe que cada mulher é um mundo, se estiver grávida ainda mais.

Se o seu parto foi maravilhoso ou horrível, é melhor que fale dele de forma neutra.  É importante que a grávida não chegue até o momento do parto com uma ideia predeterminada que não vai se concretizar.  Isso não significa que vocês não possam conversar sobre o assunto, mas dê ênfase e diga que a sua experiência não é definitiva. Isso ajuda a grávida a não ter uma informação distorcida baseada em uma experiência alheia específica.

Quando chegar o momento de dar a luz, ela vai perceber que, mesmo com seu aprendizado sobre partos, o maior conhecimento vem da própria experiência.

Dizer que está irritante ou parece cansada

A progesterona e o estrogênio, juntamente com uma alta sensibilidade diante de mudanças radicais evidentes, são os responsáveis por uma série de mudanças que atinge todas as gestantes.

Assim, é normal que em alguns dias ela esteja mais desanimada e, em outros, necessite desabafar e conversar.  Em qualquer caso, nunca se deve dizer a uma mulher grávida que ela está sendo “irritante”. Mesmo que seja verdade, ela tem o direito de estar assim.

Do mesmo modo, é óbvio que o cansaço é mais latente durante a gravidez. Isso acontece devido às alterações hormonais e ao drástico aumento da progesterona, hormônio que regula o ciclo reprodutivo e que também tem um efeito calmante. Tudo isso, aliado a problemas para dormir durante a noite, fazem que o cansaço seja diário e constante.

coisas para não dizer a uma mulher grávida

Antes de considerar dizer que ela está mais irritante ou que o cansaço está causando um impacto sobre ela, coloque-se no lugar dela e pergunte como está e como se sente.

Incentivar a fazer exercícios que antes não fazia

Muitas vezes, quando estamos ao lado de uma grávida, acreditamos que podemos ser seu personal trainer.

Todos sabemos que o exercício faz bem para uma mulher grávida e também para as mulheres que não estão. Mas se uma mulher não se exercitava antes da gravidez, talvez o melhor momento para começar não seja agora.

Tenha em mente que nem todas as gestações são iguais. Muitas grávidas sofrem de náuseas e vômitos durante os nove meses.  Além disso, dez ou vinte quilos a mais podem fazer a palavra “exercício” soar assustadora. Então, não a angustie e deixe que faça o que pode e o que seu corpo permite.

Muitas vezes os conselhos que damos – ainda que cheios de boas intenções – podem sobrecarregar ou confundir a gestante.  Por isso, se você quer ajudar, o melhor é esperar que ela mesma peça seu conselho ou queira compartilhar com você o que sente. Na maioria dos casos ela vai preferir simplesmente uma amiga que esteja disposta a ouvi-la.