Negligência emocional em crianças

· 7 de agosto de 2018
A negligência emocional é tão prejudicial quanto física. Quem carece de carinho sofre igualmente a quem está privado de comida e abrigo.

Sempre se soube que riqueza não é felicidade, que dinheiro não compra amor. Mas mesmo quando esses conceitos são virais e ditos por todas as bocas, nem todas as pessoas têm consciência.

Em Sou Mamãe discutiremos sobre a negligência emocional em crianças como um mau dessa época.

Causas da negligência emocional em crianças

As famílias crescem todos os dias, e suas necessidades também. Se antes era um luxo ter um carro em casa, um telefone fixo, roupas, sapatos e casacos para se proteger do frio, alimentos suficientes para não passar fome, e um brinquedo para dar para a criança no Natal, hoje isso se tornou essencial.

Ninguém está satisfeito com tão “pouco”. Então, para viver medianamente bem, as famílias de hoje em dia precisam de mais.

Do outro lado está a realização pessoal e profissional de adultos. Todos querem entrar e se manter sempre na competição, ocupar cargos mais elevados, alcançar o reconhecimento do chefe e o aumento de salário, desenvolver novos conhecimentos e habilidades, ser reconhecidos em público como pessoas altamente capazes, ser os melhores em seu campo; sentir-se úteis, indispensáveis, admirados, etc. Enfim, cada um com seu ego e seus interesses.

Em seguida, há a tecnologia que os mantém sempre atentos à expectativa do que está acontecendo no mundo. Com ela, estão localizáveis e em constante interatividade com os demais.

Aqueles que são vistos através do monitor ou dos aparelhos móveis se tornam mais importantes e se sentem mais perto uns dos outros do que aqueles que dormem em quartos lado a lado.

O mundo segue seu curso e é tão necessário manter o ritmo que as pessoas se esquecem das crianças que delas dependem. A conexão emocional na família se torna nula. Assim, filhos e pais crescem envelhecem sem se conhecerem.

negligência emocional

Consequências da negligência emocional na infância

Mamãe, você deve saber que a negligência emocional em crianças é considerada um tipo de maus-tratos infantil que, como qualquer maus-tratos, tem consequências fatais nesse período.

As crianças que sofrem de negligência emocional geralmente têm dificuldade na aprendizagem e na escola. É difícil para elas se concentrar.

Esses pequenos desenvolvem um sentimento de abandono e perda que muitas vezes os fazem cair em depressão. Dessa forma, a tristeza, o negativismo e o pessimismo invadem.

Ao mesmo tempo, também se tornam vulneráveis a distúrbios alimentares como a anorexia e a bulimia.

Elas têm baixa autoestima e uma necessidade inigualável para serem aceitas e se sentirem amadas por aqueles que as rodeiam.

As crianças que sofrem negligência emocional se tornam vítimas de outras crianças. Isso ocorre porque são maltratados por elas ou porque eles são usadas para cometer atos imprudentes ou ilegais.

Não é de surpreender que essas crianças iniciem tão cedo o consumo de substâncias proibidas por lei e o abuso de drogas legais.

Algumas se tornam rebeldes, outras tímidas e submissas.

negligência emocional

Como acabar com a negligência emocional em crianças?

Para erradicar a negligência emocional em crianças basta prestar mais atenção nelas, lhes dar muito carinho e ter um tempo para ficar sozinha com elas.

Se este for o seu caso e o de seu pequeno, escute bem, não vamos te pedir para jogar o celular no vaso sanitário, ou sair do seu trabalho. Nada disso. Nós só recomendamos que você:

Converse mais com seu filho

Seus temas para ele são o mesmo que os seus para você: muito importantes.

Você pode se sentar e analisá-los, dar solução para os seus problemas, pesquisar na Internet a resposta para as suas perguntas e é suficiente apenas receber um “certo!” de seu chefe para se sentir feliz; mas seu filho precisa de um pouco mais. Ele precisa de seu conselho, que você comente suas ideias, que dê um beijo, faça um carinho, um aperto forte e o diga o quanto você o ama e o admira.

Tenha interesse na sua educação

Se você paga uma professora para revisar os conhecimentos e ajudá-lo a fazer a tarefa, bom para você. Mas não deixe que apenas alguém de fora seja responsável pela educação de seu filho. Dessa forma, verifique seus livros, fique perto quando ele estiver estudando e sente-se um momento para compartilhar as matérias.

Parabenize-o por suas boas notas e recompense-o com o seu afeto.

Compartilhe brincadeiras, passeios e jogos

Todos aqueles que gostarem e a maior quantidade de vezes que puder.

Não é tão difícil e nem precisa de 24 horas por dia para reverter a tristeza que agora mesmo seu filho pode estar sentindo.

Se você está lendo este post, te pedimos que vá abraçar, beijar e dar um pouco do seu tempo para a criança que você acabou de dar um moderno e valioso jogo. Mas que joga em seu quarto, longe de seu calor e sozinha.