Como saber se seu filho tem déficit de atenção

Como saber se seu filho tem déficit de atenção

Última atualização: 11 abril, 2022

 O Déficit de Atenção e Hiperatividade é uma síndrome da nossa era com uma incidência importante entre a geração “multitasking”, ou nativos digitais. Insto é, na modernidade é que se determinou e diagnosticou essa condição de caráter neurológico que impede o desenvolvimento da criança em relação ao que é considerado pela maioria como normal.

Distraídos, esquecidos, retraídos, lentos, hiperativos e impulsivos são algumas das maneiras de nomear as crianças com déficit de atenção.

Contudo, superados esses rótulos, entendemos que se trata de uma maneira diferente de entender o mundo. Nem mais nem menos.

Detecta-se maior incidência dessa condição em meninos do que em meninas. A ocorrência é frequente em homens e tende a se prolongar ao longo da vida. Fatores hereditários e ambientais incidem em seu aparecimento.

Os pais, representantes e professores da criança com déficit de atenção tem a responsabilidade de procurar o especialista no assunto, já que este é quem vai avaliar a criança e determinará se ela tem ou não o distúrbio. Aqui lhe mostraremos apenas alguns sinais que servem, em um primeiro momento, para reconhecer a síndrome e conhecê-la um pouco mais.

A última palavra é sempre do especialista.

crianca-sindrome-500x334

Déficit de atenção ou hiperatividade?

De acordo com o manual de psiquiatria do DSM-V, o TDAH é uma disfunção neurobiológica que apresenta um padrão persistente de desatenção ou hiperatividade-impulsividade, capaz de interferir no desenvolvimento normal ou no desempenho das funções da criança.

Por sua vez, o TDAH é registrado na classificação de transtornos mentais da APA (American Psychiatric Association) e é diagnosticado na idade escolar, antes dos 12 anos. Cerca de 7% da população escolar sofre com isso.

Existem variações do transtorno, de eficácia de atenção ou hiperatividade. Os pais devem estar atentos ao desenvolvimento social e de aprendizagem do menino ou menina, e se sua conduta retraída ou dispersa afeta mais de dois aspectos da vida: escolar, social ou familiar. Além disso, deve-se avaliar se o distúrbio não é gerado por uma condição médica.

Como saber se seu filho tem déficit de atenção?

O trabalho de diagnóstico deve ser feito por um especialista em distúrbio de atenção e hiperatividade para que não seja feito, como frequentemente ocorre, um diagnóstico errado. No entanto, há atitudes que facilitam aos pais detectar um problema no comportamento dos filhos. Como se sabe, a detecção precoce é importante para que os tratamentos sejam mais eficazes e possam causar bem estar à criança com déficit de atenção, com o único propósito de que se desenvolva suas capacidades com alegria e liberdade.

menina-atencao-500x335
  • Apresentam problemas para entender os detalhes.
  • Com frequência estão ausentes e distraídos.
  • Têm dificuldade para identificar o relevante em uma cena ou situação.
  • São impulsivos em suas reações e respostas. Não pensam no momento de dá-las e, assim, agem por impulso mais do que racionalmente.
  • Perdem o rumo das tarefas ou atividades. Distraem-se com facilidade. Não são constantes e mudam de tarefa sem ter terminado a anterior.
  • As crianças com a atenção afetada ou hiperativas apresentam dificuldades sociais e escolares.
  • Geralmente, os professores qualificam essas crianças como preguiçosas e apresentam, em algumas disciplinas, notas baixas. Isso, por sua vez, afeta a relação familiar, pois os pais veem o filho a partir do julgamento do professor.
  • É difícil para elas ficarem quietas, mexem-se a todo momento. Estão sempre chamando a atenção por seu comportamento.
  • Falam muito.
  • Perdem objetos.

Se seu filho apresenta mais de cinco dessas condutas e essas estão começando a afetar seu desempenho escolar ou desenvolvimento social, procure um especialista para realizar os exames e estudos para determinar se se trata de déficit de atenção.

This might interest you...
Meu filho tem TDAH ou altas habilidades?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Meu filho tem TDAH ou altas habilidades?

Não tem certeza se seu filho tem TDAH ou altas habilidades? Conheça as dicas para descobrir através das diferenças e semelhanças.



  • Cerviño, O. A., Scandar, R., & Jehin, C. E. (2001). Trastorno por déficit de atención e hiperactividad. Prensa Medica Argentina.
  • González, R., Bakker, L., & Rubiales, J. (2014). Estilos parentales en niños y niñas con TDAH. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud.
  • Pascual, I. (2008). Trastornos por déficit de atención e hiperactividad (TDAH). Asociación Española de Pediatría.
  • Rodríguez Hernández, P. J., González González, I., & Manuel Gutiérrez Sola, A. (2015). El trastorno por déficit de atención e hiperactividad. Pediatria Integral.
  • American Psychiatric Association. (2014) Manual Diagnóstico y Estadístico de los Trastornos Mentales (DSM-V). 5° edición. Editorial Panamericana. Disponible en:  https://www.fundacioncadah.org/web/articulo/diagnosticar-el-tdah-dsm-5.html