25 nomes medievais para meninas

Opções históricas que sobrevivem ao longo dos anos por seus significados profundos, religiosos, mágicos e inspiradores. São essas opções.
25 nomes medievais para meninas

Última atualização: 17 fevereiro, 2022

Se você quer mergulhar nos tempos medievais para encontrar a opção certa e descobrir como você vai chamar sua garotinha, não perca a seguir essa lista selecionada com os 25 melhores nomes medievais para garotas que vão cativar seu coração.

Com alusões às grandes rainhas da época ou com significados profundos e cheios de fé, esperamos que entre os seus significados você encontre a luz que o eleito indicará para você.

25 nomes medievais para meninas com muita história

Como afirma Vicente J. Marcet Rodríguez, da Universidade de Salamanca em seu estudo de 2015, os nomes próprios medievais encontrados na documentação castelhana do final do período medieval lançam luz sobre a compreensão de sua origem (latina, helenística, etrusca etc.) e sua popularidade no momento. A seguir, oferecemos a você uma lista selecionada dos mais populares.

Nomes de A a F

  • Aldara: tem raízes germânicas e se refere à ‘mais notável’.
  • Ana: vem do hebraico com a variante sefardita Jana. Portanto, significa ‘compassiva, cheio de graça’.
  • Beatriz: vem de raízes latinas se refere à menina ‘que faz feliz’. Nesse sentido, era conhecida a Condessa de Día, compositora e escritora pertencente ao pequeno grupo de trovadores provençais de língua occitana do final do século XII.
  • Branca: simboliza aquela que é ‘branca, pura, imaculada’. Além disso, era uma opção bastante frequente na Península durante a Idade Média, já que muitas mulheres pertencentes à realeza foram nomeadas dessa forma.
  • Catalina: um dos nomes mais populares entre os pais medievais por se referir àquela que é ‘pura, imaculada’.
  • Cristina: vem do latim e se refere à ‘seguidora de Cristo’. Nessa linha, a poetisa e escritora Christine de Pizán usava-o com orgulho e principalmente ao escrever La ciudad de las dama (1405).
  • Heloísa: de raízes germânicas para as quais é ‘completa, intacta’. Heloísa de Paris (1092-1164) foi uma intelectual da literatura francesa da Idade Média, considerada a primeira mulher de letras do Ocidente.
  • Elvira: é de origem germânica e se refere à menina que será sempre ‘bondosa’.
  • Emerentian: como a opção anterior, também vem do alemão e se refere às ‘consagradas a Deus’.
  • Esmeralda: para ‘aquela que irradia pureza’.
  • Fidelma: vem do irlandês e define a ‘digna de fé’.
  • Francisca: de origem italiana, esse nome foi amplamente difundido na Europa a partir do século XIII, como resultado da veneração de São Francisco de Assis e da difusão da ordem franciscana.

Nomes de G a Z

  • Genebra: vem de raízes galesas e significa ‘branca dos elfos’. Além disso, refere-se à Rainha Guinevere, esposa do famoso Rei Arthur.
  • Hildegarda: é de origem alemã e significa ‘camarada de armas’. Nesse sentido, Hildegarde de Bingen foi uma das personalidades mais influentes do final da Idade Média e da história do Ocidente.
  • Isolda: derivada de Adsiltia, que se refere àquilo ‘que é contemplado’ em anglo-saxão.
  • Juana: esse nome é um dos mais populares e significa ‘cheia de graça’.
  • Leonor: vem diretamente de raízes occitanas e é um derivado de Aliénor. Entre as personagens mais relevantes, destaca-se Eleanor da Aquitânia, nobre francesa medieval pertencente à Casa de Poitiers e considerada a mulher mais poderosa da Europa no século XII.
  • Sabina: nome latino para aquela que vem do ‘país dos Sabinos’.
  • Inês: de origem grega, refere-se a quem é ‘pura’.
  • Isabel: variante do hebraico Elisheva, que significa ‘juramento de Deus’.
  • Maria: sem dúvida essa foi uma das opções preferidas pelos pais, uma vez que alude à ‘escolhida de Deus’.
  • Mayor: consta da documentação de Ávila como nome feminino, mas foi inicialmente utilizado como nome masculino Maior durante o século XIII, proveniente do adjetivo ‘maior’.
  • Ofelia: para aquela que ‘ajuda os outros’.
  • Violante: significa ‘riqueza da terra’.
  • Pedrona: no CORDE o nome Pedrona está registrado apenas em cinco textos, compostos no século XIII e bem no começo do século XIV.

Deixe o medieval inspirar você com esses nomes medievais para meninas

Excepcionalmente, algumas mulheres da época sabiam ler e escrever. Quando as filhas dos nobres tinham quatorze ou quinze anos, eram enviadas à corte para servir à rainha ou às infantas. A maioria das mulheres das classes sociais mais altas acabou casando-se com alguém de boa posição econômica e, em geral, do mesmo status, ou entrou em conventos se não tivesse marido.

Francisco Javier Expósito Martín (2011)

Em geral, esse era o destino que costumavam carregar as meninas que nasceram na Idade Média, mas hoje é diferente. Porém, pretende-se perpetuar essa origem histórica, com significados profundos e cheios de fé, não hesite em optar por um desses nomes medievais para meninas.

Pode interessar a você...
25 nomes de origem escocesa para meninos
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
25 nomes de origem escocesa para meninos

O monstro de lago Ness está esperando por você para descobrir os 25 nomes de origem escocesa para meninos. Prepare-se para se apaixonar!



  • de Pizan C. La Ciudad de Las Damas. Siruela; 2000.
  • Javier F. LA VIDA FAMILIAR E INFANTIL DURANTE LA BAJA EDAD MEDIA [Internet]. Ccoo.es. [citado 20 de diciembre de 2021]. Disponible en: https://www.feandalucia.ccoo.es/docu/p5sd8741.pdf
  • Ortega L. 21 nombres medievales de niño y niña para tu bebé [Internet]. Bebesymas.com. Bebés y más; 2021 [citado 20 de diciembre de 2021]. Disponible en: https://www.bebesymas.com/recien-nacido/21-nombres-medievales-nino-nina-para-tu-bebe
  • Rodríguez VJM. Los nombres propios de persona en documentación tardomedieval castellana. En: Actas del X Congreso Internacional de Historia de la Lengua Española: Zaragoza, 7-11 de septiembre de 2015. Institución Fernando el Católico; 2018. p. 1197-212.