As notas das crianças não vão determinar o seu sucesso

28 Dezembro, 2020
Você recompensa e pune os seus filhos por causa das notas escolares? Antes de fazer isso, analise o que esses números realmente representam.

Se você é mãe, as notas dos seus filhos provavelmente são uma das questões que mais te preocupam. Ao final de cada etapa escolar, vem a temida avaliação e, com ela, as notas. Meros números que parecem determinar o valor de uma criança, se ela é inteligente e adequada ou se terá sucesso no futuro.

No entanto, esse sistema de avaliação não só está obsoleto, como às vezes pode ser prejudicial e até mesmo cruel com as crianças.

Em nossas sociedades, já faz centenas de anos que estamos acostumados a avaliar os alunos por meio de um sistema numérico. Quando as notas obtidas não são as esperadas, os pais ficam muito preocupados, os filhos se sentem inadequados e o sistema familiar enfrenta grandes atritos e conflitos.

No entanto, as notas das crianças não vão determinar o seu sucesso futuro. Por isso, é hora de começar a entender o que esses números realmente significam.

As notas dos seus filhos não vão determinar o seu sucesso

Em que se baseiam as notas?

Acreditamos que as notas nos informam sobre a inteligência dos nossos filhos, as capacidades que eles possuem e o nível intelectual em que se encontram. Achamos que elas nos comunicam o esforço feito pela criança, a atenção que ela teve e a sua boa vontade para aprender.

A partir desses dados numéricos, deduzimos se uma criança tem valor, se ela é adequada e bem-sucedida. Sentimos orgulho, vergonha ou raiva, e recompensamos ou punimos de acordo com essa classificação. Mas será que realmente podemos obter todas essas informações a partir de um único número? A resposta a essa pergunta é claramente negativa.

A criança recebe uma nota de acordo com o seu desempenho em um ou mais testes escritos. Esses testes geralmente não apenas ignoram todos os tipos de aprendizado prático, como também valorizam principalmente a memorização.

Ou seja, uma criança capaz de reter dados precisos na memória e “vomitá-los” no exame obterá notas altas, ainda que não entenda o que está escrevendo e esqueça tudo no dia seguinte.

Os exames não avaliam a compreensão real da matéria ou a aprendizagem significativa realizada. Também não levam em consideração o esforço, o interesse ou a atitude da criança. Eles apenas valorizam um resultado pontual e específico, excluindo o processo.

Além disso, eles ignoram completamente as diferenças individuais entre as crianças. Todas elas precisam se adequar ao molde que está sendo julgado, pois, caso contrário, serão literalmente rotuladas como insuficientes.

As notas das crianças não vão determinar o seu sucesso

Por tudo isso, é importante deixar claro que as notas das crianças não vão determinar o seu sucesso. Em primeiro lugar, porque elas não são uma medida confiável nem da inteligência, nem da capacidade ou da atitude.

Uma criança pode ter muita capacidade, ser curiosa, habilidosa e competente, mas isso pode não ser refletido nas suas notas. Uma criança pode ter vontade de aprender e uma grande perseverança, porém, mesmo assim, ainda tirar notas baixas.

Contudo, além disso, as notas não são determinantes porque o que elas medem não é aquilo que é realmente relevante para o sucesso na vida adulta. No mundo real, a capacidade de memorizar é de pouca utilidade, enquanto outras habilidades, tais como habilidades sociais, criatividade ou autoconfiança, são aspectos realmente valorizados.

As notas dos seus filhos não vão determinar o seu sucesso

Adaptar-se ao molde durante os anos escolares pode até mesmo ser uma desvantagem para lidar com a realidade adulta. Além disso, foi comprovado que os alunos com menor sucesso na escola apresentam certas vantagens para se tornarem célebres empreendedores. Afinal, enquanto a escola recompensa quem se adapta, a vida recompensa quem se arrisca.

Foco no processo

Por isso, em relação à educação do seu filho, procure manter o foco no processo e não nos resultados. Certifique-se de instilar sua curiosidade para aprender e o desenvolvimento do seu pensamento crítico, além de sua perseverança e responsabilidade.

Certamente, você deve incentivá-lo a se esforçar e superar os desafios escolares, mas tenha em mente que as notas são apenas um número, algo que não define o seu filho como pessoa e que não vai determinar o seu sucesso.

Felizmente, estão começando a surgir pedagogias e métodos de avaliação mais apropriados e diversificados. Porém, enquanto isso, vamos parar de rotular as nossas crianças a partir desses dados tão descontextualizados.

  • Roth, C. (2011). The Entrepreneur Equation: Evaluating the Realities, Risks, and Rewards of Having Your Own Business. BenBella Books.
  • Navas, L., Maicas, G. S., & Germán, M. A. S. (2003). Predicción de las calificaciones de los estudiantes: la capacidad explicativa de la inteligencia general y de la motivación. Revista de psicología general y aplicada: Revista de la Federación Española de Asociaciones de Psicología56(2), 225-237.