A criatividade das crianças de acordo com Ken Robinson

02 Setembro, 2020
Incentivar a criatividade das crianças pode ajudá-las a encontrar as melhores soluções para os seus problemas. Ken Robinson nos oferece algumas diretrizes para canalizar o despertar dessa qualidade nos nossos filhos.

Promover as ideias inovadoras e deixá-las fluir durante a infância abre caminho para grandes e valiosas propostas rumo à conquista dos objetivos. Esse é o fundamento sobre o qual se assenta a criatividade das crianças, de acordo com Ken Robinson.

Criatividade e inventividade na educação

O conhecimento sobre a criatividade e a inventividade geralmente está intimamente ligado ao ensino, observa Robinson, educador, escritor e conferencista internacional muito reconhecido no mundo todo. Em 2003, na Inglaterra, ele recebeu o título de Cavaleiro ou Sir, uma palavra derivada do latim.

Sir Robinson acredita que os seres humanos que desenvolvem sua criatividade costumam encontrar soluções adequadas diante das adversidades. Isso os torna especialistas em improvisação e no bom gerenciamento da própria experiência cotidiana. De acordo com esse especialista, isso deve ser incentivado tanto na escola quanto em casa, assim como no trabalho e na vida em geral.

A criatividade na escola

Existem técnicas para aumentar a capacidade criativa na escolaAlgumas dessas ferramentas são as ideias em grupo, o pensamento lateral e os mapas mentais e conceituais. Também se destacam a escolha, classificação e quantificação de opiniões, bem como os diagramas de Ishikawa.

Uma prática que deve começar em casa

Robinson garante que a criatividade das crianças é algo aprendido, assim como se aprende a ler. É uma missão de vida praticada em casa, juntamente com os pais e familiares. Promovê-la é uma tarefa que dará frutos interessantes. Trata-se de um talento e habilidades ideais para o desenvolvimento da inteligência.

A criatividade das crianças de acordo com Ken Robinson
Imagem: De Sebastiaan ter Burg – Flickr: Sir Ken Robinson Wikipedia Commons.

A criatividade na vida

A criatividade das crianças deve ocupar um espaço em suas vidas. Ken Robinson argumenta que a capacidade de transformar seu entorno é despertada nas crianças criativas. São características que, no final das contas, fazem com que elas sejam pessoas mais felizes.

Aqueles que desenvolvem a sua felicidade de maneira ideal costumam ser indivíduos confiantes e capazes de nutrir seu espírito de maneira assertiva a cada passo que dão.

Promover a criatividade das crianças sem sufocá-la

Ken Robinson é a favor de um sistema educacional que promova a criatividade em vez de sufocá-la. A humanidade deve estar ciente de que esse processo mental é importante, tanto para a educação quanto para o aluno. A ausência de medo de cometer erros ajuda as crianças a se atreverem a procurar respostas.

O especialista acredita que, desde o início da criação dos sistemas educacionais, foram impostas regras com o objetivo de fazer tentativas de educar. A realidade, de acordo com o palestrante, é que só se conseguiu limitar as competências da criança. Dessa forma, foram criadas restrições que ela vai carregar ao longo de sua vida.

Matemática e artes

De acordo com Robinson, a falta de uma verdadeira hierarquização dos talentos força a educação a perpetuar os modelos tradicionais. Esse ensino começa com a imposição da matemática e termina deixando as artes de lado para refletir no tempo livre.

O universo educacional visa reproduzir um modelo que prioriza as necessidades do mundo e se esquece do indivíduo. Robinson questiona se a evolução educacional atrasou a criatividade e as artes, a ponto de serem estigmatizadas.

Uma crítica argumenta que as instituições dedicadas às artes não programam horas suficientes de aulas para a dança ou o desenho. Matérias como a matemática, por exemplo, têm consideravelmente mais espaço.

A criatividade das crianças de acordo com Ken Robinson

“O universo educacional visa reproduzir um modelo que prioriza as necessidades do mundo e se esquece do indivíduo”.

Crescimento e aprendizagem

A criatividade das crianças, de acordo com Ken Robinson, deve passar por certos campos de crescimento e aprendizagem. As crianças devem experimentar formas que as ajudem a desenvolver seus sentidos e estimulem os hormônios do cérebro.

Tudo vai depender da liberdade sentida pela criança para despertar sua criatividade e imaginação. Ambos são ingredientes que vão permitir a canalização de todas as suas inquietações de maneira saudável e correta. Trata-se de um ensinamento para o futuro que as habilita a continuar crescendo com trabalho e paixão pelo que fazem.

De acordo com a visão desse especialista, a criatividade das crianças vai impulsionar essas aspirações. A formação de um homem crítico, sensível e dinâmico será um fato se essa qualidade for considerada dentro das virtudes a serem promovidas. Os benefícios de promover a criatividade das crianças terão interessantes consequências práticas em breve.

  • Azzam, A. M. (2009). Why creativity now? A conversation with Sir Ken Robinson. Educational Leadership, 67(1), 22-26. https://blogs.sch.gr/mariamoschou/files/2012/02/Sir-Ken-Robinson-Why-Creativity-Now.pdf
  • Lowenfeld, V. (1987). Desarrollo de la capacidad creadora. Ed. Kapelusz. Argentina: Buenos aires.
  • Madi, I. (2012). La creatividad y el Niño. Palibrio. Estados Unidos.
  • Robinson, K. (2006). Do schools kill creativity?.
  • Vargas, R. R. (2001). Niños creativos.
  • Wallon, P., Cambier, A. y Engelhart, D. (1992). El dibujo del niño. Siglo XXI editores. España: Madrid.