O amor de uma mãe pode mover montanhas

· 22 de agosto de 2018
De uma coisa não se pode duvidar, o afeto materno é capaz de mover montanhas.

O amor de uma mãe é o sentimento mais intenso, puro e sincero que uma mulher pode experimentar. Torna-se o melhor remédio para a dor da alma. É o consolo para todas as lágrimas e o mentor dos milagres mais belos da vida.

Desde o momento em que uma mãe sente a vida mexendo dentro dela, cria-se um laço de sangue tão estreito forjado pela esperança e pelos mais profundos sonhos que começam desde a infância. A mãe é capaz de dar vigor e nutrir aquele amor tão único e de magnitudes tão grandes.

Há mulheres grávidas capazes de dar tudo para esse bebê que mora em seu ventre. Muitas mães lutam diariamente para levar adiante gestações complicadas e que, de acordo com a ciência, não seriam concretizadas. No entanto, o poder do amor maternal consegue dar o mais doce dos frutos.

Muitas vezes, a vida nos acorda depois de uma batida do destino. Isto é, quando as coisas não saem como tínhamos planejado. Quando uma criança chega ao mundo de forma prematura ou com problemas de saúde, o amor materno será o responsável por mostrar que nada é impossível quando um coração está pronto para a batalha. 

O amor de uma mãe lutando pelo impossível 

Há casos em que vemos mães passarem meses inteiros no hospital, acreditando fervorosamente na força e na coragem de seus filhos para superar qualquer prognóstico médico. Vemos mães indo à fonoaudiologia, ao psicólogo, aos clubes de futebol, às aulas de ballet, etc. Todas elas apostando no futuro de seus filhos.

amor de uma mãe

Quando o possível se acaba, eles saem para lutar contra o impossível. Algumas vão fazer até magia com comida para poder alimentar seus filhos. Seja por falta de alimento ou desacordos sobre os gostos e preferências das crianças.

Outras mães têm que lidar com aqueles pequenos com dificuldades de aprendizagem, que têm um ritmo mais lento. Assim, elas os ajudam a dar os primeiros passos para poder falar suas primeiras palavras. O verdadeiro amor maternal é sobre crer e confiar, depositando toda a confiança na criança para que ela consiga se desenvolver normalmente em um ambiente cheio de felicidade.

Algumas mães vão se ver lutando batalhas diárias como ter que fazer a limpeza ou outras tarefas domésticas enquanto tem que cuidar de seu pequeno. Ou talvez trabalhar para conseguir alimentar seus filhos. Ou ter que sair para conseguir mais renda para a família. Tudo isso para poder ajudar a desenvolver um futuro melhor para seus filhos.

Bem, definitivamente, o amor materno existe e realmente move montanhas. E esse amor nos incentiva a continuar vivendo cada dia, apesar dos obstáculos que surgem na vida. Faz com que você encontre os caminhos certos que necessariamente é preciso percorrer para alcançar isso que todos nós desejamos: a união e a plenitude.

O amor de mãe é eterno

Não importa quantos anos se passam, o amor de uma mãe sempre estará lá, intacto, para fazer o que for preciso por seu próprio filho. Será o lenço para as lágrimas das primeiras desventuras amorosas e a calma para as preocupações e inseguranças que se apresentarem com as mudanças corporais na adolescência.

amor de uma mãe

À medida que os anos se passam, a luta vai dirigida com maior consciência em prol de um futuro melhor. Seu objetivo é formar boas pessoas, transmitindo valores e conhecimentos úteis que lhes servirão na posteridade. Elas tentaram despertar o interesse de seus filhos para os estudos e, depois, os orientam e os incentivam a escolher uma profissão.

O amor materno tem a notável capacidade de ir ainda mais longe. Ele vai garantir o bem-estar da nova família que se formou com seu filho ou sua filha. Ele estará presente em cada detalhe e em cada passo que eles darão. E mesmo nessa etapa difícil da vida, quando o filho já é um adulto e faz sua própria vida, a mãe ficará feliz por ele.

Mesmo com o doloroso passar do tempo, o amor de uma mãe permanece e recupera toda a sua força quando muda seu título, doutorando-se em um amor mais maravilhoso, compreensivo, bondoso e companheiro que pode existir: o amor de .

E se essa mãe, que hoje virou avó, foi capaz de carregar um amor que podia mover montanhas, agora, com os cabelos grisalhos e rugas em suas mãos, esse amor é capaz de semear o futuro e até de dar a vida. As avós dão asas. E, ao mesmo tempo, se transformam em anjos que marcam as vidas de seus netos. Exatamente da mesma forma que o têm feito com as vidas de seus filhos.