O bebê que acorda à noite tem nome: uma criança normal

· 5 de agosto de 2018
O bebê que acorda várias vezes durante a noite costuma receber um nome muito específico no campo da medicina: uma criança normal.

O ciclo do sono das crianças pequenas é algumas vezes uma fonte de estresse. É um processo que, na verdade, somente necessita de dois ingredientes mágicos: tempo e paciência. Ele se ajusta até que, pouco a pouco, o cérebro da criança amadurece.

Muitas mamães e papais costumam acreditar que “é preciso ensinar os bebês a dormir”. Todos sabemos claramente que nossos filhos precisam de hábitos e rotinas com os quais se sentem seguros. Com esses elementos, a criança é capaz de prever o que pode acontecer em cada momento e vai construindo associações com as quais consegue compreender o mundo no qual vive.

Entretanto, no que se refere ao sono, estamos frente a um instinto biológico, uma dimensão ainda imatura nos bebês e nas crianças pequenas que somente o tempo e um desenvolvimento adequado vão permitir integrar pouco a pouco até obter um descanso ininterrupto durante sete ou nove horas seguidas.

Oferecemos a você todas as informações neste artigo.

Quando meu filho não dorme durante a noite

Se há uma dimensão que ainda hoje em dia continua sendo um mistério é o sonho. Há estudos que nos revelam que um feto de 32 semanas já seria capaz de “sonhar” enquanto dorme na barriga da sua mãe. Mas se existe algo que a ciência não consegue explicar ainda é o motivo pelo qual há crianças que dormem a noite toda e outras que são incapazes de conciliar um descanso de três horas seguidas.

uma criança normal

Devemos levar em consideração um detalhe: não importa que um bebê tenha somente algumas semanas de vida e que sua experiência com o mundo que o rodeia ainda não seja perceptível. No cérebro de cada criança, estão estabelecidas a base de uma personalidade própria e algumas necessidades exclusivas dessa criatura que vão diferenciá-la de qualquer outra. Por isso, é preciso ser intuitivo e sensível a essas necessidades.

A ansiedade e o medo

Quando temos um bebê que está acostumado a acordar muitas vezes durante a noite, pouco a pouco, vamos criando uma atmosfera de ansiedade e preocupação. Nos perguntamos se vai acontecer algo, se o bebê está doente ou “se há algo que estamos fazendo errado”.

  • Não faça isso. Nunca pense que você está fazendo algo errado somente porque seu bebê acorda à noite. Esse é um processo completamente normal.
  • Temos que nos dar conta de que a vida real nem sempre coincide com a dos livros. Nem todas as fórmulas funcionam e nem todas as crianças são iguais. 
  • É preciso entender que um bebê chega ao mundo sendo completamente dependente de nós. A noite, o escuro e ficar sozinho na solidão é para muitas crianças uma fonte terrível de ansiedade e medo. Elas ficam com medo pela própria sobrevivência, não sabem se você vai voltar, se vão ficar sozinhas para sempre ou se essa escuridão vai ser eterna.

Quase todo o comportamento do bebê é instintivo. Não conseguimos convencê-lo de que “não vai acontecer nada quando o deixamos no berço”. A única coisa que uma criança entende é a segurança proporcionada pelo contato físico, pelo amparo da voz materna falando com carinho e por esses braços que tanta segurança fornecem.

Com o tempo, esse medo, assim como muitos outros de raízes puramente instintivas, vão se apagando pouco a pouco enquanto somente precisamos de grandes doses de paciência e uma grande carga de compreensão.

uma criança normal

Como enfrentar os despertares noturnos dos nossos filhos

De acordo com as explicações dos neurologistas, é aproximadamente aos 7 anos que o cérebro de vai estar completamente maduro. Todas as redes neurais estão rodeadas de mielina. Com isso, o padrão elétrico muda até o ponto em que os ciclos de sono se tornam mais regulares e, inclusive, os medos noturnos, tão comuns nessas idades, diminuem.

Sabemos também que o fato de ter consciência de que é aproximadamente aos 7 anos de idade que uma criança começa a ser mais regular em seu descanso pode ser um pouco “traumático” para os pais e as mães. No entanto, também vale dizer que a primeira mudança já é pressentida aos 3 anos de idade. Além disso, em geral, há muitas diferenças de uma criança para outra.

Qual é a melhor técnica para uma criança dormir durante a noite?

Há pouco tempo estava na moda o clássico “método Estivill”, que recentemente defendia que era recomendável deixar a criança chorar na solidão durante a noite no berço até se acalmar. Agora o próprio autor enfatiza o contrário.

  • Não é recomendável deixar a criança ficar chorando. Coisas desse tipo provocam uma fonte de estresse desnecessária no cérebro do bebê que poderia ser aliviada simplesmente com um carinho, uma palavra ou um simples abraço com o qual se demonstra à criança “que tudo está bem”.
  • Além disso, devemos entender que não existe uma “fórmula mágica” para todas as crianças. Cada mãe deve descobrir qual é o método mais eficaz para seu filho. Isso é algo que o tempo, a casualidade ou a simples rotina irão mostrar pouco a pouco.
  • No entanto, nunca é demais lembrar que não é preciso deixar que as crianças cheguem muito cansadas ao berço ou à cama. Além disso, as sonecas durante o dia ajudam a conciliar um sono profundo. Por outro lado, as brincadeiras ou os adesivos luminosos que colocamos no teto em cima do berço são estímulos que ativam a atenção de uma criança. À noite, portanto, e não são recomendáveis.
uma criança normal

Seja paciente, respeite os ritmos do seu filho e entenda que nem sempre é fácil se adaptar a esse mundo no qual repentinamente a luz é apagada e o bebê é incapaz de entender o que aconteceu ou de saber se você vai voltar para ficar com ele. Os meses, os anos e o amor vão dar todas as respostas às suas inseguranças.