O coelhinho que queria dormir

19 Março, 2018
Descubra como esse conto utiliza a técnica da sugestão para convencer as crianças a irem para cama.

Você conhece O coelhinho que queria dormir? É um conto ilustrado que vale a pena ler com seus filhos no momento de levá-los para cama.

Certamente, na hora de colocar os filhos na cama, muitos pais se sentem sobrecarregados porque passam muito tempo tentando fazer os pequenos conciliarem o sono tão cedo. Como nem sempre conseguem de primeira, é necessário procurar métodos eficazes.

Apesar de não existirem fórmulas infalíveis para induzir as crianças ao sono, existem vários truques que podemos testar, de acordo com o caso. A leitura de uma história é um deles. Por isso, convidamos você a conhecer os benefícios de: O coelhinho que queria dormir.

A ideia central do autor Carl-Johan Forssén Ehrlin, que é um psicólogo sueco, foi encontrar uma maneira simples de ajudar as crianças a dormir.  O coelhinho que queria dormir tenta fazer as crianças conhecerem os valores e aprenderem a superar os obstáculos.

O coelhinho que queria dormir

O coelhinho que queria dormir

Desde que foi lançado, o livro se transformou em um sucesso de vendas. Tanto online quanto em lojas infantis e livrarias. Inclusive, foi traduzido para sete idiomas até a data presente. Veja algumas de suas características principais:

  • As palavras mais usadas ao longo da história são: durma, cansado, dormindo, agora e sono.
  • O livro tem 26 páginas e conta com várias ilustrações coloridas. Seus personagens principais são Roger, o coelho, o caracol dorminhoco e o tio bocejo.
  • O conto é narrado em segunda pessoa.
  • O autor usa técnicas de sugestão e relaxamento para ajudar as crianças a dormir.
  • O livro tem um manual do usuário que indica ao leitor quando enfatizar, suavizar a voz ou realizar outras ações como bocejar.
  • Algumas instruções aparecem destacadas em negrito.
  • Utiliza uma linguagem íntima para o jovem leitor/ouvinte.

Técnica de leitura sugerida para O coelhinho que queria dormir

Em O coelhinho que queria dormir, o escritor faz um uso definido de diferentes técnicas da linguagem e da psicologia para atingir seu objetivo. Por isso, para obter ótimos resultados, o leitor deve aplicar essas técnicas.

Um exemplo claro é que o narrador deve bocejar em algumas passagens, tentando dar um toque de realismo aos personagens do conto. Em outros momentos, o leitor deve mudar o tom de voz, suavizando, para que possa induzir a criança ao sono.

Afirma-se que, ao praticar a leitura dessa maneira, é possível proporcionar um estado de tranquilidade que induz as crianças a relaxar e, por fim, adormecer. O resultado final será a criança conseguir conciliar o sono com sucesso.

Os bons resultados não dependem da história em si, mas da forma como se narra O coelhinho que queria dormir. A ideia é utilizar o poder da voz.

O coelhinho que queria dormir

Recomendações para ler O coelhinho que queria dormir

Ao ler, busca-se transmitir uma mensagem de forma inconsciente à criança. Se você acha que não tem muita habilidade, siga as seguintes recomendações para atingir seu objetivo:

  • Personagens. O personagem principal se chama Roger (o coelho). Nesse sentido, o autor sugere modificar o nome do personagem pelo nome da criança durante a narração. Dessa maneira, ela vai se sentir protagonista da história.
  • Leitura. A estrutura do conto requer pronunciar algumas frases com uma entonação ou um ritmo diferente.
  • Gestos. Ao longo do conto, reproduza todas as expressões que os personagens sugerem. Por outro lado, também se deve aproveitar as repetições de todas as palavras que induzem ao sono de forma inconsciente.
  • Complementos. Você pode tentar colocar em prática uma rotina para aumentar as chances de sucesso. Uma refeição leve ou um banho morno podem ser métodos eficazes para fazer as crianças dormirem.

O conto funciona mesmo para dormir?

O livro tem tanto pais adeptos quanto especialistas opositores. Alguns especialistas afirmam que, apesar de não se poder negar o sucesso das vendas, não é algo mágico.

Na verdade, afirma-se que é eficiente como complemento de uma rotina para fazer com que as crianças durmam. Ao mesmo tempo, acredita-se que a efetividade do conto depende das instruções do manual.

Por isso, qualquer leitura praticada sob a premissa de suavizar o tom de voz, ler lentamente e dar a entonação adequada fazem qualquer criança dormir.

Por outro lado, o conto só é útil para crianças entre 2 e 4 anos. A história não tem um argumento sólido para entreter crianças mais velhas. Em todo caso, como pai ou mãe, você pode testar O coelhinho que queria dormir e ver se é efetivo para o seu filho.

https://youaremom.com/the-rabbit-who-wants-to-fall-asleep/