O desvelo de uma mãe é diretamente proporcional ao amor pelo seu filho

· 28 de dezembro de 2018
A partir do momento em que as mães começam a sentir a vida em seus ventres, elas passam noites inteiras acordadas.

O desvelo de uma mãe é eterno, pois as mulheres destinadas à maternidade nunca dormem.

Sem sombra de dúvida, cada criança tem seu anjo da guarda. Esse anjinho não deve ser procurado além da vida, mas em um lugar bem mais perto. Mais precisamente, ao seu lado.

Neste post, convidamos você a reconhecer e apreciar os esforços de todas as mamães que passam dias, meses e anos de desvelo e dedicação aos seus filhos.

O desvelo de uma mãe grávida

O desvelo de uma mãe começa já na gravidez e está presente em todas as fases do crescimento do seu filho. Especialmente durante o período de gestação avançada em que você vai começar a passar noites sem poder dormir, sem conseguir pregar um olho.

Por que as mães ficam despertas quando ficam grávidas? Isso acontece porque começam a sentir os frequentes movimentos noturnos dos pequenos sonâmbulos ou por causa dos típicos desconfortos.

O desvelo de uma mãe após a chegada do recém-nascido

O bebê chegou! No entanto, apesar da alegria e da emoção que reinam em casa, parece que as suas noites não mudarão. Frases como “não me deixam descansar” ou “eu não posso e nem devo dormir”, são repetidas incessantemente entre as novas mamães.

Não é de se admirar, já que os primeiros meses da criança são difíceis para qualquer mamãe. Esta fase envolve uma série de mudanças assim como todo um novo aprendizado. O recém-nascido acorda com frequência e chora inconsolavelmente.

Será que ele está com fome? Será que está aquecido o suficiente? Será que é a fralda? No entanto, nada parece acalmá-lo mais do que seus braços. Nesse momento, então, começa o período do eterno desvelo de uma mãe, pura e exclusivamente devido à preocupação com o estado de seu filho.

o desvelo

E à medida que a criança cresce…

O seu pequeno começa a crescer e, certamente, muitas coisas vão mudando e muitas outras vão tomando o seu rumo natural.

Com certeza você vai chegar à fase em que os primeiros dentinhos começam a nascer, em que os alimentos sólidos são introduzidos, em que os pequenos começam a engatinhar e até mesmo a dar os primeiros passinhos.

Nesta fase, você vai perceber e apreciar um fato glorioso: o bebê começará a dormir profundamente por períodos mais longos! Inclusive, se você for uma mãe de sorte, o seu filho vai descansar por toda a noite. Uma vitória!

Essa é a hora em que se apresenta um novo episódio do eterno desvelo de uma mãe, quando a criança não quer dormir. As horas passam e você é prisioneira de um sono infernal enquanto o seu filho parece não ceder ao cansaço de um dia inteiro de diversão e brincadeiras.

A rotina que começa com um banho quente seguida por canções de ninar, histórias, abraços, beijos e carícias não é o suficiente para chegar ao objetivo final.

E mesmo quando você pensar que está livre da intensa luta com o cansaço, o seu filho estará mais ativo do que nunca. É quando ele vai querer brincar, escapar, e – por que não? – pular na cama.

o desvelo

Outros motivos que causam o desvelo de uma mãe

Certamente você pensou que tínhamos esquecido daquelas noites em que você passa acordada vigiando a febre do seu filho, atenta a fezes, tosse, erupções cutâneas e muitos outros sintomas que chamam a sua atenção e trazem tantas preocupações a ponto de tirar o sono.

O desvelo de uma mãe também é despertado diante de um caso de doença em qualquer momento da vida do seu amado filho. “Eu não consigo dormir”, o estado de hipervigilância te mantém desperta e atenta à cada sinal e reação da criança.

E, sim, à medida que o seu filho cresce, algumas coisas vão se tornar inevitáveis, como as primeiras saídas sozinho.

Certamente, seja a primeira festa ou a décima, você passará noites sem sequer ir para a cama. Afinal, não tem sentido se você assumir que a tentativa de descansar vai ser uma verdadeira missão impossível.

“Tchau mãe, eu vou para a balada, não precisa me esperar acordada” O plano de hoje à noite? Doses de café, algum filme e, é claro, qualquer relógio na mão para ir verificando o tempo passar. O lema aqui se torna “impossível dormir”.

Ainda assim, com tantos dias sem dormir, as mães continuam se dedicando ao máximo e fazendo de tudo para criar seus filhos.

Por seu amor incondicional, esses “anjos da guarda” se mantêm em vigilância dia e noite pelo bem-estar da criança em cada período de seu desenvolvimento. Uma salva de palmas para estes seres maravilhosos!