O formato da barriga pode indicar o sexo do bebê?

· 18 de abril de 2018
Por muitos anos se ouviram mitos sobre a barriga da mulher grávida. A maioria fala sobre prever o sexo do bebê dependendo do formato da barriga. Será que isso é verdade? Ou é só um mito?

Certamente você já ouvir que analisando o formato da barriga se pode prever o sexo do bebê que está para chegar. Será que isso é mito ou verdade?

Parece algo do passado, mas isso não é verdade. Muitas mulheres grávidas ou mães experientes afirmam que, dependendo do aspecto da barriga, é possível saber se o rebento será menino ou menina.

Afirmam, inclusive, que podem prever o tempo de gravidez apenas observando o tamanho da barriga. Mas esse tipo de afirmação não passa de lenda urbana. Não existe um estudo científico que demonstre que tais previsões sejam verdadeiras. Até os dias atuais, a única maneira de determinar o sexo de um bebê é através de uma ultrassonografia.

Um dos supostos sinais que a barriga apresenta para deduzir o sexo do bebê é a linha que vai do umbigo até o púbis. Os mitos afirmam que se essa linha chegar até o umbigo, você dará à luz uma menina. Caso contrário, se passar do umbigo, será um menino.

A verdade é que os hormônios da mulher durante a gravidez provocam mudanças na pele. Isso faz com que a coloração dessa linha, que sempre está no seu lugar, fique mais ou menos perceptível.

Quais fatores determinam o formato da barriga na gravidez?

São várias as causas que determinam o formato da barriga. O formato pode ser o resultado de uma causa individual ou uma combinação de várias causas. A seguir vamos mencionar as principais:

O tamanho do feto

O tamanho do bebê pode ser um dos fatores determinantes no formato da barriga, mas não o define. Uma barriga pequena não indica necessariamente que o bebê é pequeno. Da mesma maneira, uma barriga grande não significa que o bebê será grande depois que nascer.

o formato da barriga

A posição que o feto adota dentro da barriga

Se as costas do bebê estão paralelas com as costas da mãe, o abdômen pode parecer mais achatado. Se as costas estiverem na parte frente da barriga, o estômago estará mais proeminente, mais pontiagudo.

Durante o desenvolvimento na barriga, o bebê vai adotando uma dessas posições, mas isso não determina de maneira alguma seu sexo.

Algumas pessoas que acreditam nesses mitos afirmam com segurança que se o formato da barriga for pontiagudo, o bebê será menino. Se, por outro lado, o peso do bebê estiver melhor distribuído na barriga, a mãe dará à luz uma menina.

Gravidezes anteriores

Se a mãe já tiver outros filhos, ela possui um músculo uterino mais esticado graças às gestações anteriores. Isso faz com que a barriga fique mais larga do que na gravidez anterior.

É importante se lembrar de que os corpos não são iguais, cada mulher tem um corpo diferente. Por conseguinte, o comportamento do corpo durante a gravidez não será o mesmo, inclusive em diferentes gestações da mesma mãe.

“Até os dias atuais, a única maneira de determinar o sexo de um bebê é através de uma ultrassonografia.”

Localização da placenta e quantidade de líquido amniótico

Se a quantidade de líquido amniótico for grande, a barriga pode estar com muito mais volume. Por outro lado, o formato da barriga pode variar dependendo do lugar de implantação da placenta.

Características físicas da mãe

Algumas mulheres têm características bem marcadas que podem ajudar a determinar o formato da barriga. Uma delas é sofrer de escoliose. O desvio da coluna pode fazer com que a barriga pareça mais proeminente.

o formato da barriga

A constituição física da mãe também é determinante, pois em uma mulher magra, a barriga parece enorme, contrastando com sua silhueta. No caso de uma mulher com mais peso, a barriga fica mais disfarçada, graças à sua constituição física.

Fica claro que há muitos fatores que podem influenciar no tamanho e no formato da barriga durante a gravidez.

Há muitas mulheres que se preocupam porque suas características físicas durante a gravidez não parecem “comuns”, seja porque uma amiga com menos tempo de gestação está com a barriga maior ou, pelo contrário, com o mesmo tempo de gravidez a barriga de uma é maior do que da outra.

“Se sentir gorda dura nove meses, mas a alegria de se tornar mãe dura para sempre”
—Nikki Dalton—

O importante é que a mãe esteja saudável e que o bebê tenha o lugar perfeito para crescer durante nove meses. Nenhum corpo no mundo é igual a outro. Por isso, em um processo tão complexo quanto a gravidez, seria demais pedir uniformidade.

Haverá pontos de encontro, mas a maneira como o corpo muda e se adapta à gestação será diferente para cada mulher.