O momento da concepção influencia o futuro do bebê?

13 de setembro de 2019
O nascimento de um novo ser envolve duas sementes biológicas: óvulo e espermatozoide. Eles se unem para formar um embrião que começará a crescer progressivamente. Nesse processo, a saúde dos pais no momento da concepção tem um peso no desenvolvimento do bebê desde a gestação.

Muitas mulheres geralmente começam a se cuidar quando descobrem que estão grávidas. No entanto, a verdade é que a vida começa antes que a mãe perceba o que está acontecendo no seu ventre. Por isso, o seu bem-estar físico, emocional e social são fatores-chave de como o momento da concepção influencia o futuro do bebê.

Como a concepção de um bebê acontece?

Os ovários liberam um óvulo aproximadamente 14 dias após o início de cada ciclo menstrual. Isso é conhecido como o processo de ovulação. Se houver relações sexuais durante esse período, é muito provável que o esperma masculino fecunde o óvulo. Como resultado, ocorre uma gravidez.

Uma vez que a fertilização tenha ocorrido, o embrião é implantado no útero e a multiplicação celular começa a formar cada parte do bebê. Esta fase é imperceptível, mas acontece com uma velocidade incrível dentro do corpo feminino.

Como o momento da concepção influencia o futuro do bebê

O óvulo e o espermatozoide são os ingredientes para formar um bebê. Eles devem estar em condições ideais para que a criança seja saudável, pois o momento da concepção influencia o futuro bebê, principalmente em relação à sua saúde.

Esses componentes básicos podem sofrer alterações morfológicas e genéticas por vários motivos. A seguir, mostraremos em que consiste a qualidade desses pares reprodutivos:

O óvulo

Quando o óvulo é de má qualidade, o processo pode ser interrompido ou alterado de tal forma que o bebê nasça com problemas de diversas etiologias. Nas mulheres, as causas mais conhecidas são:

Uma boa qualidade e quantidade de óvulos garante uma fertilização bem sucedida e um embrião viável. O óvulo deve ser forte, ter os cromossomos apropriados e ser capaz de se combinar com o espermatozoide. Tudo isso para que o embrião cresça normalmente.

o útero

O espermatozoide

O espermatozoide contribui com 50% da carga genética do futuro bebê. No caso do homem, o sêmen também pode ser afetado pelas seguintes razões:

  • Prática esportiva.
  • Consumo frequente de junk food.
  • Abuso de substâncias tóxicas.

O esperma defeituoso está ligado ao aborto espontâneo. Malformações cromossômicas do espermatozoide afetam o embrião negativamente e impedem o seu desenvolvimento.

Fatores que afetam a saúde reprodutiva negativamente

A saúde reprodutiva influencia claramente o momento da concepção e o futuro bebê. As principais causas são: tipo de alimentação, distúrbios emocionais, doenças subjacentes, tratamentos médicos, histórico familiar e herança genética.

Além disso, o estilo de vida e o abuso de substâncias como álcool e narcóticos também podem ter consequências prejudiciais.

O corpo da mulher deve estar preparado antes mesmo da gravidez – durante a pré-concepção, que pode durar vários meses – para que esse processo seja realizado com sucesso. Conheça um pouco mais sobre esses três fatores envolvidos:

Nutrição deficiente

A nutrição adequada promove uma boa saúde geral, especialmente dos órgãos reprodutivos. Ômega 3, ferro e ácido fólico são os nutrientes essenciais por excelência para que você tenha uma concepção sólida e segura. Muitos problemas sérios na medula espinhal ocorrem por causa de baixos níveis dessas vitaminas no momento da concepção.

“Ambos os pais devem se unir para a nova tarefa. É necessário melhorar os hábitos e o estilo de vida no período de pré-concepção.”

Estado emocional da mulher

O desejo de engravidar pode causar ansiedade, o que representa um obstáculo para conceber um bebê. Da mesma forma, conflitos com o parceiro, situação financeira ruim ou saúde precária causam preocupações excessivas que inibem o processo de concepção.

Consumo de substâncias tóxicas

Se uma mulher abusar do uso de álcool ou drogas antes da gravidez e durante os primeiros quatro meses de gestação, existe o risco de conceber um bebê obeso ou com diabetes tipo 2. Interromper esse hábito ao ficar sabendo da gravidez não vai mudar muito o prognóstico.

Estado emocional da mulher

O desejo de ter um filho será razão suficiente para modificar os fatores mencionados. Ambos os pais devem se unir para a nova tarefa. É necessário melhorar os hábitos e o estilo de vida no período de pré-concepção.

Em caso de doenças hereditárias, infertilidade ou tratamentos médicos agressivos que afetem a saúde, sempre há opções terapêuticas que ajudarão a conseguir engravidar.

Ter um bebê é uma grande responsabilidade que mudará a vida de um casal. Por isso, é necessário ter pensamento positivo, apoio familiar, um plano definido e paciência. Tudo o que mencionamos influencia o momento da concepção e também o futuro do bebê.