O que condiciona o sexo do bebê

· 9 de fevereiro de 2019
Os futuros pais têm grandes incertezas quanto ao sexo do filho. Vai ser menino ou menina? Em vista disso, surge outra questão: o que condiciona o sexo do bebê?

Muitos pais querem que o filho seja de determinado sexo, principalmente quando já têm um ou mais filhos. É por isso que às vezes eles se perguntam o que condiciona o sexo do bebê a fim de concretizar a realização dos seus desejos. Felizmente, existem vários métodos com muita probabilidade de acerto.

O que condiciona o sexo do bebê que você quer ter?

O sexo de um bebê é condicionado desde o momento da concepção, devido ao fato de que é determinado pelo cromossomo do espermatozoide.

Ou seja, os espermatozoides contêm dois cromossomos, um identificado com a letra X – feminino – e  outro com a letra Y – masculino. Nas mulheres, no entanto, os óvulos têm dois cromossomos femininos, XX.

A união de um óvulo X com um espermatozoide que contenha cromossomos X origina um zigoto com dois XX, razão pela qual nascerá uma menina. Pelo contrário, a união de um óvulo X com um espermatozoide com cromossomo Y, gera um zigoto XY, isto é, masculino.

Tratamentos de fertilidade e seleção do sexo

Os tratamentos de fertilidade permitem saber o que condiciona o sexo do bebê. Portanto, essa é uma boa opção se você quiser escolher o sexo do seu filho. Existem dois tratamentos: a inseminação artificial – IA – e a fertilização in vitro – FIV.

Através dessas técnicas, apenas os embriões do sexo escolhido são implantados. Por meio da FIV, por exemplo, é realizado o diagnóstico genético pré-implantacional, com o qual o sexo do embrião pode ser estabelecido.

Cabe destacar que esses tratamentos têm quase 100% de eficácia. No entanto, você precisa investir tempo e dinheiro, pois eles são muito caros. Além disso, requerem o uso de medicamentos de fertilidade de alto custo.

Na Espanha, escolher o sexo do futuro bebê é legal apenas para fins terapêuticos. Em especial, para evitar doenças de transmissão genética relacionadas ao sexo. Por outro lado, em países como Bélgica, México e Estados Unidos, por exemplo, a seleção do sexo devido a uma preferência pessoal é legal.

O sexo de um bebê é condicionado desde o momento da concepção

Método da relação sexual para escolher o sexo do bebê

Para saber o que condiciona o sexo do bebê, existem outros métodos pelos quais você pode optar se quiser escolher o sexo do seu futuro filho. No entanto, eles são menos confiáveis.

Programar as relações sexuais

Esse método é baseado na velocidade do espermatozoide, já que os cromossomos Y são pequenos e velozes, mas morrem rapidamente. Por outro lado, os cromossomos X são maiores e mais lentos, mas vivem mais.

Outro fator que é levado em conta é a vida do óvulo em condições de fertilização, que é de aproximadamente 12 horas. Da mesma forma, é vital saber quando a mulher está ovulando.

Portanto, se você quiser ter uma menina, você e seu parceiro devem ter relações sexuais vários dias antes da ovulação. Dessa forma, os espermatozoides X vão chegar ao óvulo, enquanto os Y vão morrer na tentativa.

Se optarem por um menino, vocês devem ter relações sexuais exatamente no momento da ovulação. Isso é feito para que os espermatozoides Y viajem mais rapidamente e fecundem o óvulo.

“O sexo de um bebê é condicionado desde o momento da concepção, devido ao que é determinado pelo cromossomo do espermatozoide”

Razões pelas quais muitos pais querem um determinado sexo

Isso acontece com muita frequência quando o casal já tem filhos e deseja ter um filho do outro sexo. Também há a influência das diferentes culturas, determinadas posições sociais, questões patrimoniais e a intenção de preservar o sobrenome paterno.

Além disso, muitas pessoas têm crenças relacionadas ao sexo. Nesse sentido, pensar que o sexo feminino é mais fraco as leva a querer apenas meninos. Por outro lado, existem aqueles que pensam que os homens são menos carinhosos, por isso querem apenas meninas.

Razões pelas quais muitos pais querem um determinado sexo

É normal se sentir decepcionado quando não é o sexo esperado?

Quando você tem uma ideia de uma criança específica e o ultrassom mostra o contrário, é normal sentir decepção e tristeza por um curto período. Na verdade, é como passar por um processo de luto.

No entanto, para algumas gestantes, a decepção é mais forte e as afeta de forma psicológica. Isso pode até mesmo pôr em perigo a vida do bebê que vai nascer.

Os sintomas desse mal são o prolongamento do período de tristeza, o estado de humor afetar a sua vida e o relacionamento com os outros.

Também pode haver rejeição da gravidez e do bebê que vai nascer e sentimentos de culpa por não ser do sexo desejado. No entanto, diante dessa situação, é aconselhável que o casal vá a um psicólogo.

Enfim, independentemente do que condiciona o sexo do bebê, você deve aproveitar essa experiência tão maravilhosa de ser pai ou mãe. No final das contas, esse detalhe não vai afetar o amor que você vai sentir em relação ao pequenino ou pequenina que você trouxe ao mundo.

  • Costa, R. G. (2002). Reprodução e gênero: Paternidades, masculinidades e teorias da concepção. Revista Estudos Feministas. https://doi.org/10.1590/S0104-026X2002000200005