O que é o autoexame da mama?

4 de junho de 2019
Um fator-chave no tratamento de várias condições de saúde, incluindo as consideradas mais graves e severas, é a prevenção. Nesse sentido, o autoexame da mama pode ser uma ótima ferramenta para detectar problemas nessa parte do corpo da mulher.

O autoexame da mama é um controle realizado pelo toque da própria mulher. Seu principal objetivo é detectar anormalidades que possam indicar uma possível condição, como o câncer de mama.

É uma técnica simples e prática, mas, em qualquer caso, tem uma importância imensa quando se fala em prevenção de doenças. O autoexame das mamas não requer nenhum equipamento especial, mas certamente é preciso um certo nível de conhecimento para realizar a técnica corretamente.

Ainda que seja uma técnica eficaz, não significa que o autoexame das mamas possa substituir os exames médicos. Embora seja um bom complemento e uma excelente ferramenta para um monitoramento periódico, análises feitas por profissionais podem detectar problemas com muito mais eficiência.

Quando o autoexame da mama é realizado?

A prevenção nunca é demais, principalmente quando você não precisa de nada além de tempo e de observação para que isso aconteça. Portanto, recomenda-se que essa técnica seja aplicada a partir dos 20 anos de idade.

É aconselhável que se faça o autoexame mensalmente. Além disso, também é recomendado que se realize durante a gravidez e menopausa.

Um conselho útil é escolher um dia fixo no mês para não esquecer o exame. Muitas mulheres optam por realizá-lo entre os dias 5 e 10 de seu ciclo menstrual, isto é, quando os seios estão menos sensíveis e inflamados.

Quando o autoexame da mama é realizado?

Os passos do autoexame da mama

A organização Breast Cancer, uma das muitas que se dedicam especificamente à pesquisa e ao combate do câncer de mama, recomenda a realização de cinco etapas para realizar o autoexame das mamas. São elas:

  1. Sente-se na frente de um espelho com ombros soltos e braços ao lado do corpo. Nesta posição, avalie o tamanho, a forma e a cor de seus seios, verifique se não há deformações, rugas ou protuberâncias semelhantes às deformações e se não há nenhum tipo de irritação na pele.
  2. Com os braços levantados e juntos acima da cabeça, observe atentamente os seios usando os mesmos parâmetros. Além disso, compare uma mama com a outra e também revise a aparência e o contorno das axilas.
  3. Certifique-se de que nenhum tipo de líquido saia dos mamilos, tanto quando estiver de frente para o espelho como em outros momentos do dia. Exemplos desses vazamentos podem ser sangue ou uma secreção transparente, leitosa ou amarelada.
  4. Nessa etapa, você deve seguir certas técnicas de autoexame da mama que detalharemos na próxima seção.
  5. Por fim, você deverá apalpar os seus seios em pé. De preferência, você deve fazer isso com a pele úmida e macia. Assim, o banho é o cenário perfeito para colocar esse hábito em prática.

“Ainda que seja uma técnica eficaz, não significa que o autoexame das mamas possa substituir os exames médicos.”

Técnicas do autoexame da mama

Na 4ª etapa dos passos mencionados acima, falamos sobre movimentos específicos para realizar este check-up pessoal. Especificamente, fizemos referência a certas ações que todas as mulheres devem saber para realizar esse teste.

Primeiro, a mulher deve se deitar de barriga para cima e sentir os seios com as mãos opostas. Isso significa que você tocará o seio esquerdo com a mão direita e vice-versa. Ao fazer isso, muitas mulheres colocam uma almofada debaixo dos ombros e colocam a mão que está livre atrás da cabeça, na nuca.

O movimento deve ser circular e firme, mas sem exercer pressão. As pontas dos dedos devem ser usadas, e os dedos devem permanecer juntos e esticados. Além disso, apalpe de cima para baixo e de um lado para o outro. Comece nas clavículas e nas axilas.

Em seguida, os mamilos também deverão ser avaliados. O importante é que você não deixe nenhuma área sem ser avaliada. Por isso, é indicado seguir certo padrão. Ao apalpar o tecido profundo, será necessário exercer uma pressão firme. Nesse ponto, você deveria ser capaz de sentir a caixa torácica.

Técnicas do autoexame das mamas

O que fazer caso encontre uma anomalia?

O fato de você encontrar algo estranho em seus seios não indica que você sofre de uma doença grave. Portanto, o primeiro passo é permanecer calma. Em seguida, marque uma consulta médica o quanto antes e diga ao seu médico o que você percebeu.

A maioria das alterações que podem ser encontradas nos seios é benigna. Não se preocupe com problemas que você ainda não conhece. Em vez disso, você deve cuidar de si mesma: lembre-se de que a prevenção e a ação rápida são o que fazem a diferença em muitas ocasiões.

De fato, há certas entidades, como a American Cancer Society, que têm uma postura diferente e sugerem que o autoexame das mamas frequentemente leva a biópsias desnecessárias, uma medida cuja conveniência deve ser discutida, de acordo com o ponto de vista deles.

No entanto, para a grande maioria dos especialistas, esta é uma ferramenta válida e muito recomendada. Além disso, o autoexame da mama ajuda a perceber a importância dos exames e da prevenção.