O que fazer em caso de picada de vespa?

· 21 de dezembro de 2017

Geralmente esse momento é marcado pelo pânico. Mas manter a calma e agir adequadamente é o segredo na hora de lidar com esse tipo de incidente tão comum no dia a dia.

Muitos de nós já passamos pela experiência de levar uma picada de vespa. Embora normalmente não seja nada especialmente grave, pode chegar a ser muito doloroso. Por isso, independentemente se foi um adulto que levou uma picada de vespa ou se foi uma criança, vale a pena saber como agir nesses casos.

A seguir, descubra como prestar os primeiros socorros em caso de picada de vespa e em quais circunstâncias a picada desse inseto pode ser perigosa para a vida.

Sintomas da picada de vespa

Levar uma picada de vespa é algo bastante comum em muitas partes do mundo. Embora todas as picadas sejam dolorosas e incômodas, a verdade é que também depende muito da espécie de vespa presente na região em que você mora, sendo geralmente um perigo quando se trata de um enxame. Os sintomas mais comuns de picadas de vespa são:

  • Sensação de formigamento nos lábios e nos dedos das mãos e dos pés.
  • Inflamação e ardência na área da picada.
  • Tonturas leves.

Salvo a erupção e uma leve ardência na região da picada que podem se manter por alguns dias, os sintomas são leves e diminuem até sumirem dentro de poucas horas.

Na maioria dos casos, o tratamento de uma picada de vespa se resume a limpar a área da picada e evitar uma possível infecção.

Sintomatologia de atenção urgente

Certamente, existem circunstâncias nas quais a picada de vespa se torna mais perigosa. Nesses casos, é imprescindível a atenção médica imediata. Um quadro clínico que faz necessário a presença de um médico é:

  • Febre
  • Dificuldade para respirar
  • Perda de consciência
  • Aceleração do ritmo cardíaco
  • Inchaço do rosto ou de parte do rosto
  • Tonturas fortes ou sensação de atordoamento que não diminui
  • Picadas na região do pescoço ou do nariz que possam comprometer a respiração

Considerações sobre as vespas

Antes de passar para os primeiros socorros, vale a pena destacar que as vespas apresentam algumas diferenças em relação às abelhas. É interessante conhecer algumas dessas diferenças para saber como lidar caso você ou alguém próximo leve uma picada.

Embora haja diferenças muito interessantes e variadas em relação à forma desses insetos, aos ecossistemas em que habitam, à alimentação, entre outras, no caso das picadas nos interessa saber que diferentemente das abelhas, que morrem após a picada, as vespas não.

 

O ferrão é parte do seu sistema reprodutivo, por isso é mais resistente e, em síntese, permite que uma vespa possa picar várias vezes sem morrer por causa disso.

Por que essa informação é importante? Para oferecer dois conselhos. O primeiro é não deixar de prestar atenção na vespa que acabou de picar alguém, achando que ela morreu. O segundo é não confundir a ausência do ferrão na picada como um indicador de que ele está lá, mas oculto pelo inchaço. Isso pode fazer com que a busca pelo ferrão acabe por machucar mais ainda a pele.

Primeiros socorros

Para a maioria das picadas, as orientações são quase as mesmas:

  1. Tente não movimentar muito a área afetada, a fim de não espalhar o veneno da picada através do fluxo de sangue.
  2. Lave a área da picada da vespa de forma suave com água e sabão. Não tente apertar a picada que começa a se formar na pele na tentativa de retirar o veneno. Você pode passar gelo para tentar reduzir o inchaço ou aliviar a dor.
  3. Passe um antisséptico. Na maioria das vezes vai neutralizar a ação do veneno e de patógenos presentes na picada de vespa, evitando com isso que a região afetada evolua para uma infecção.
  4. Caso necessário, tome um analgésico para aliviar a dor na região.

Emergências respiratórias por uma picada de vespa

As alergias, assim como algumas doenças, podem piorar os sintomas quando se recebe uma picada de vespa. A asma é um dos casos nos quais a picada pode representar um desfecho fatal se a pessoa não for atendida imediatamente por uma ambulância.

Salvo algumas infecções nas quais há a queda da pressão arterial ou o aumento elevado do ritmo cardíaco, a maioria dos problemas graves que acontecem com algumas pessoas quando recebem uma picada de vespa são perigosos.

Os problemas graves ocorrem devido à resposta inflamatória que o corpo produz contra a picada. Mais especificamente, essa inflamação pode provocar a obstrução da respiração e, assim, a necessidade de agir rapidamente caso a pessoa sinta dificuldade de respirar.