O que fazer se meu bebê ficar de barriga para baixo enquanto dorme?

· 14 de novembro de 2018
Muitas mães e pais, especialmente os de primeira viagem, se perguntam o que fazer quando o bebê fica de barriga para baixo durante o sono. Essa posição é perigosa? Traz riscos à saúde? Confira!

Você coloca o seu filho no berço e, em menos de cinco minutos, ele se vira e fica de barriga para baixo enquanto dorme?

Se esta cena acontece repetidamente com seu bebê, você deve observar o sono dele mais de perto. Os médicos associam essa posição com a ocorrência da síndrome da morte súbita infantil.

Acredita-se que cerca de 10 mil crianças morrem anualmente no mundo por causa desse tipo de acontecimento.

Um vômito é suficiente para provocar uma asfixia e complicar a capacidade respiratória de um bebê. Nesse sentido, crianças de um a quatro meses são as mais vulneráveis.

No entanto, a questão das posturas de nossos filhos ao dormir é muito mais complexa do que parece.

Felizmente, podemos tomar algumas medidas preventivas para manter em segurança os membros mais jovens da casa.

A relação entre a morte súbita infantil e dormir de barriga para baixo

A síndrome da morte súbita infantil (SIDS) refere-se à morte inesperada de crianças com menos de um ano de idade, mesmo quando elas têm excelente saúde.

Também é chamada de “morte do berço” e ainda é um mistério não resolvido pela comunidade científica.

Na maioria dos casos, as autópsias não mostram a causa da morte do bebê.

Mesmo quando existem apenas teorias sobre sua ocorrência, especialistas acreditam que existem elementos desencadeadores para esses eventos.

A teoria mais elaborada indica que tudo se deve a uma anomalia no microdespertar das vítimas.

No entanto, alguns especialistas falam de um asfixia devido a certas situações externas. Nesse caso, dormir de barriga para baixo pode ser uma delas.

Crianças de um a quatro meses devem ser monitoradas durante toda a noite para evitar esses episódios indesejados.

Não é um bom hábito deixar o bebê sem vigilância pelo fato de ele geralmente não chorar.

A população infantil mais vulnerável é a de recém-nascidos até quatro meses. No entanto, é aconselhável sempre checar as posições das crianças até o primeiro ano de idade.

Em testes para bebês, verificações noturnas geralmente são feitas para se certificar de que tudo está em ordem.

Dormir juntos e outros hábitos de sono para o bebê

As pessoas que apoiam a prática de dormir com seus bebês dizem que a vigilância ativa é uma das vantagens desse costume familiar.

Na prática, a checagem noturna é a melhor estratégia para os pais evitarem a SIDS.

Se o bebê virar de barriga para baixo enquanto dorme, talvez o correto seja mudar um pouco a posição de vez em quando.

Dessa forma, evitaremos posturas perigosas e desconfortáveis em momentos em que o bebê ainda não tem controle de seu corpo, sono e movimentos.

Quando a criança fica deitada de barriga para baixo enquanto dorme, é preciso mudar sua posição.

Criar o hábito de a criança dormir com o peito para cima ou para uma das laterais é uma excelente alternativa.

Alguns pais preferem colocá-los com o rosto para baixo, com a intenção de que a criança durma profundamente. Mas isso não é aconselhável durante os primeiros meses.

Outra boa opção é colocar a criança virada para cima com a cabeça de lado. Neste caso, será bom fazer algumas alterações na posição do pescoço para evitar a dor devido à má postura.

A posição fetal é mais aconselhável se conseguirmos colocar nossos pequenos no berço dessa maneira.

Além disso, outra questão importante é que durante os primeiros três meses devemos também monitorar a formação da cabeça do bebê.

Deixar o pequeno deitada com o rosto virado para cima por mais de três horas também aumenta o risco de plagiocefalia.

de barriga para baixo

Outras medidas que podemos tomar para evitar a SIDS

  • Se o bebê desenvolver muito refluxo, o colchão pode ser posicionado num ângulo de 45 graus.
  • Evite enrolar bebê com os lençóis. Além disso, vigie para que ele próprio não faça isso involuntariamente.
  • Os brinquedos no berço podem gerar posições sufocantes e ruins. É melhor removê-los do berço durante os cochilos.
  • Roupas em excesso e aumentos de temperatura podem causar problemas para as crianças. O correto é cobri-los sem exagero levando em consideração a espessura dos tecidos.
  • Devemos evitar substâncias tóxicas no ambiente, assim como as tintas e venenos para a dedetização de pragas.

“Criar o hábito de o bebê dormir com o peito para cima ou inclinado é uma excelente alternativa para evitar a posição de barriga para baixo”

Depois do ano primeiro ano, nossos filhos terão maior controle do seu sono e também dos seus movimentos.

Em pouco tempo, observaremos que eles mesmos procurarão posições mais confortáveis e resistirão a qualquer problema.

Nunca é demais verificar se sentimos a respiração do bebê quando ele está dormindo. Um pequeno movimento ou o som do ar em sua boca será suficiente para saber que está tudo bem.

Esses cuidados serão essenciais para garantir a saúde dos recém-nascidos nos primeiros meses de vida.