O que fazer se meu filho tiver medo de ir à escola?

· 9 de junho de 2018
O início da fase escolar de nossos filhos pode causar diferentes reações nas crianças. Uma das situações que geralmente ocorrem é o medo de ir à escola. O que fazer nesses casos?

A solução para esse medo requer uma participação consciente dos pais. “O que fazer se meu filho tiver medo de ir à escola?”. Para responder a esta pergunta, é necessário entender a natureza da infância e acompanhar a criança na adaptação a uma decisão que é nossa, mas que ela irá executar.

Esse é um momento de tensão e ansiedade, mas também é o primeiro passo para novas experiências. Que elas sejam mais ou menos complicadas dependerá de sua preparação prévia para enfrentá-las; a ajuda dos pais é, portanto, fundamental.

Esses medos geralmente ocorrem em crianças que vão à escola pela primeira vez. Também naquelas que acabaram de ter um irmão que pode ficar em casa enquanto elas devem ir à escola. A perda de um parente próximo pode ser outro gatilho.

Outras causas podem ser o medo do fracasso no processo de aprendizagem ou de se relacionar com os outros; os problemas familiares e o bullying escolar também são motivos comuns.

Rotina e disciplina

Não é um capricho

A criança não decidiu se separar de seus pais, mesmo que apenas por algumas horas por dia. Não é um capricho, é por isso que é uma situação à qual você precisa dar atenção.

Na fase escolar, a criança precisa de ajuda para enfrentar um processo que será repleto de aprendizado. Seu relacionamento consigo mesma, com os outros e o impacto em seu futuro dependerão em grande parte de como você vai abordar o assunto nessa fase.

Pode acontecer que a criança chore, perca o apetite, fique aborrecida, não durma ou fique doente. É um medo irracional de ir à escola; diante dele, muitos pais não sabem como agir.

Esquecem os combinados e as diretrizes que elaboraram para acompanhar a criança no início da fase escolar. Se mal gerenciada, essa fase pode causar o isolamento social da criança.

Como saber se meu filho tem medo de ir à escola?

O que fazer se meu filho tiver medo de ir à escola? A primeira coisa é detectá-lo. Surge um desconforto emocional que se traduz em dor, medo ou tontura; também podem surgir dificuldade para dormir, choro e desinteresse pelas atividades em grupo. Além disso, a criança vai dar desculpas para ficar em casa.

Os sintomas do que é conhecido como fobia escolar são vários. A criança fará todo o possível para perder tempo e chegar tarde à escola, ficará muito irritada e não irá querer sair de casa.

Meu filho tem medo de ir à escola. O que eu faço?

A criança nunca deve se sentir sozinha nesse processo, porque senão ela se sentirá abandonada. Uma comunicação afetiva e eficaz, que traga serenidade, aumentará a autoconfiança e estimulará suas habilidades. Não haverá medos, culpa ou insegurança.

Você vai encontrar novos amigos!

A esse acompanhamento dos pais, é importante acrescentar uma explicação detalhada sobre os aspectos positivos de ir à escola. Por exemplo, que a criança encontrará novos amigos e aprenderá muitas coisas divertidas.

Rotina e disciplina

Se a criança tiver medo de ir à escola, estabelecer rotinas a ajudará. Alguns aspectos como horários para alimentação, descanso e esportes serão necessários ao longo deste processo que se inicia.

Os pais devem investigar as causas desse comportamento. Muitas vezes acontece de as notas ruins gerarem medo; neste caso, deve-se auxiliar a criança com tarefas direcionadas ou outras atividades que lhe deem segurança acadêmica.

Também pode acontecer de o medo ou a fobia escolar estarem relacionados à mudança para uma nova escola. Nesse caso, teremos que ser pacientes, acompanhar a criança em seu dia a dia e reforçar seu progresso de maneira positiva.

mal-estar emocional

Outras inseguranças

O medo de ir à escola pode gerar outros tipos de insegurança: medo de ficar sozinho em um quarto, de estar longe dos pais, de animais, da escuridão, etc.

Em longo prazo, esse medo pode causar sérios problemas em seu cotidiano e pode ser necessária ajuda profissional. Caso seja um adolescente que se recuse a ir à escola, o tratamento será intensivo e, felizmente, geralmente é bem sucedido.

Acompanhamento, compreensão, articulação com o professor ou ajuda profissional são ações que ajudam muito se a criança tiver medo de ir à escola. Colocá-las em prática ajudará a criança a superar essa fase desconfortável mais rapidamente.

Recomendados para você