O que fazer se seu companheiro não tem uma preparação paterna adequada?

03 Novembro, 2017

Dizem que nem todo mundo está preparado para ser pai. Há quem afirme que seria adequado que existisse uma “prova” para poder saber quem está realmente capacitado para seguir no caminho da maternidade ou da paternidade. No entanto há pessoas que se dão conta de que não possuem a devida preparação paternal, quando já estão com seu bebê nos braços.

Quando um bebê chega ao mundo a vida dos seus pais muda por completo. O cuidado com o bebê pode se transformar em uma tarefa realmente estressante, sobretudo se o bebê nascer prematuro ou tiver problemas de saúde durante o primeiro ano de vida. Também existem pais que, à medida que seus filhos crescem, não sabem como brincar com eles, como educar, conversar… Parece que a criação é uma tarefa “muito grande” porque eles não sentem que têm uma preparação paterna adequada.

Pode ser que alguns desses pais ou mães sempre tenham querido ter filhos, mas o contato com a realidade os fez mudar de opinião. Esse sentimento pode fazer com que os eles não se sintam preparados para ser pais e não aproveitem em nada a maravilhosa responsabilidade de ser pai de uma criança… É verdade que essa tarefa nunca estará isenta de cansaço e preocupações, mas também está cheia de recompensas.

O que realmente pode estar acontecendo?

Se você perceber que seu companheiro não está gostando da criação dos filhos, é mais que provável que ele também tenha sentimentos contraditórios que o deixam em um estado de espírito mais baixo que o normal. Ninguém gosta de perceber que ser pai ou mãe “não faz seu estilo”, e menos ainda quando as crianças estão sob sua responsabilidade e dependem totalmente de você, para poderem crescer e se formar.

Um pai não é quem dá a vida, isso seria muito fácil. Um pai é quem dá amor

-Denis Lord-

Se você perceber que seu companheiro se estressa o tempo todo, sente apatia, irritabilidade e falta de motivação… preste atenção, talvez ele precise da sua ajuda. Algumas dessas características são traços típicos da depressão, portanto provavelmente esses sentimentos estejam limitando sua capacidade como pai para se conectar de forma efetiva com seus filhos. É importante reconhecer essas características para saber se realmente um pai ou uma mãe precisa de ajuda na hora de enfrentar essa fase.

mãe cansada com o seu bebê chorando nos braços

Além disso, se seu companheiro acha que não tem a preparação paterna de que precisa, é possível que ele se torne um peso para você, pois você se verá na obrigação de realizar todas as tarefas sozinha pelo bem dos seus filhos. Você vai se sentir sem ajuda e com um grande peso diário sobre suas costas. É necessário pensar em formas adequadas para ajudar seu companheiro a fazer com que a vida familiar seja a melhor possível. 

Ele precisa da sua ajuda e do seu apoio

A última coisa que uma pessoa que acha que não está preparada para ser pai ou mãe precisa é de repreensões ou críticas. A pessoa precisa perceber que é, sim, capaz de ser pai e que tem as ferramentas e os conhecimentos necessários.

Se você está preocupada porque seu companheiro parece que não está preparado para ser pai, deve oferecer todo o seu apoio e a sua compreensão porque a pessoa vai precisar, mesmo que não lhe diga. Ao mesmo tempo será necessário que você transmita suas preocupações com empatia e assertividade. Você pode dizer que parece que não vê mais a mesma pessoa, que ela parece triste ou infeliz… E que você está ao seu lado para conseguir fazer com que a família funcione se quiser fazer parte dela.

futuro papai e mamãe olhando preocupados para o exame de gravidez

Também é importante que você diga que as crianças precisam dela, que ela é uma das pessoas mais importantes da vida dos pequenos, e que eles a amam acima de tudo. Isso vai ajudar a transmitir confiança e fazer a pessoa perceber o que possui.

Uma boa solução é realizar um plano de ação familiar. Ajude seu companheiro a entender o que significa ser pai ou mãe, qual é o seu novo papel e o que se espera dele em cada momento. Faça-o entender que ser pai é uma atividade à dois, que vocês são um time e que precisam se ajudar mutuamente para que as coisas funcionem bem.

Se for necessário, você pode procurar a ajuda de um profissional para que ele os oriente e os ofereça possíveis linhas de ação. Pouco a pouco você vai sentir seu companheiro com mais autoestima e confiança em si mesmo, que ele é capaz de fazer as coisas e, sobretudo, que conta com uma preparação paterna inata.