O que significa uma borboleta lilás no berço de um bebê?

23 Setembro, 2018
Pouco a pouco vai se estendendo a explicação sobre o significado da borboleta lilás no berço dos bebês no hospital. Entretanto, ainda muitas pessoas desconhecem seu significado. Por essa razão, nem sempre tem o efeito desejado.

Às vezes, os partos não tem o mesmo final feliz. Portanto, devemos dar o aviso para evitar qualquer imprudência dos visitantes.

O uso da borboleta lilás nos quartos neonatais tem como função avisar que aconteceu um trágico final num nascimento em particular. É frequente que as visitas ou os próprios pacientes opinem sobre o parto que acabou de acontecer.

Sobretudo, acontece que a família vai em massa conhecer o bebê ou os bebês quando é mais do que um. Por isso, os pequenos são colocados numa área onde possam ser apreciados desde o vidro.

No caso de gravidez de gêmeos, as famílias estão preparadas para a chegada de um par de anjinhos. Portanto, quando eles vão conhecer os pequenos, não esperam que estejam separados ou que tenha só um.

A origem do uso da borboleta lilás

borboleta lilás

Uma paciente que deu à luz no mesmo dia que outra conta que as duas iam ter gêmeos, contudo uma delas não sabia que a outra teria gêmeos também. Quando a mulher com os dois bebês se sentiu abalada pela sua situação, comentou com a outra como ela tinha sorte de ter tido apenas um bebê.

Infelizmente, ela não havia tido só um bebê, também teria gêmeos, mas um deles nasceu morto. A sua colega na área de parto, tinha ferido seus sentimentos sem ter a intenção. Como poderia saber que um dos gêmeos não tinha sobrevivido?

Então foi aí que nasceu a ideia de identificar os berços com uma borboleta lilás. Com essa marca, as pessoas saberão que esse bebê tinha um irmãozinho que não sobreviveu. Às vezes, nasce morto e outras, morre em pouco tempo. A verdade é que podemos ser imprudentes por desconhecer o trágico final.

Entretanto, enquanto se desconhecer o significado dessa marca, nós poderemos continuar cometendo erros. Nesse sentido, é conveniente difundir a ideia para proteger os sentimentos das famílias afetadas.

Uma nova oportunidade para Skye

A natureza tinha preparado uma terrível notícia para a família Smith, teriam gêmeos, mas um deles não sobreviveria. Desde as primeiras 12 semanas de gestação, já se sabia como acabaria essa gravidez. Callie, uma das gêmeas, tinha maior probabilidade de sobreviver que a sua irmã Skye.

Os pais avaliaram as possibilidades. Poderiam interromper a gravidez ou continuar com ela até poder dar uma oportunidade a Skye. Mas era fato que a pequena não teria nenhuma reação ao nascer. Portanto, decidiram que uma maneira de fazer ela viver era doando seus órgãos.

Entretanto, essa também foi uma vontade que não foi possível ser cumprida. O parto foi adiantado para a semana 30. Para doar os órgãos, teria que completar a semana 36. De modo que não se conseguiu realizar nenhuma doação.

A família sabia que uma das gêmeas ia morrer. Mas, ao nascer, ela teve mais vida do que aparentemente teria. Skye chorou e agitou os seus bracinhos quando foi extraída pela cesariana. Isso já foi uma conquista; porque permitiu que seus pais a conhecessem um pouco e se despedissem dela.

Agora, sem ter sido planejado, a pequena é lembrada em cada borboleta lilás que vem dar o aviso da triste perda. Esse sinal também é usado perante o falecimento de, no mínimo, um dos bebês nos partos múltiplos.

Como valorizar o símbolo da borboleta lilás?

borboleta lilás

Perante situações que precisam do uso da borboleta lilás, existe uma mistura de sentimentos, talvez, indesejados. Uma notícia positiva, a vida de um filho, a chegada de um bebê na casa. O gêmeo que sobrevive merece ser recebido com alegria. É uma luz que brilha por si mesmo. Mas a dor pela perda do seu irmão, em grande parte, obscurece essa vinda.

É triste, de qualquer ponto de vista, a separação e o final amargo. Porém, esse bebê que vive não tem que sofrer como os adultos que vemos por perto. Essa marca em particular não é para o bebê que está vivo, é uma lembrança daquele que não está.

Esse pequeno que sobreviveu talvez esteja totalmente saudável e pronto para fazer sua família feliz. Por isso, o sinal não deve ser negativo. É isto: um aviso. Não é conveniente sentir pena por aquele que vive, não indica que devemos consolá-lo ou nos afligir por ele, porque ele não sabe o que acontece.

A borboleta lilás apareceu da dor de uma mãe que quis dar um basta nas menções da dor pela sua perda. É igualmente válida para todas as mães na mesma situação. Ela avisa aos familiares, amigos, médicos e comunidade em geral que há luto na família.