O transtorno bipolar nas crianças

· 1 de janeiro de 2018

Por não ser identificado com facilidade, muitos casos de transtorno bipolar passam desapercebidos e, portanto, não recebem o tratamento adequado. Por essa razão é importante se informar a respeito.

A ocorrência de doenças mentais está aumentando mundialmente, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Uma dessas doenças é o transtorno bipolar, condição que se caracteriza pelas variações imprevistas do estado de ânimo. Ainda que se apresente normalmente em pessoas adultas, se tem observado um incremento de casos de transtorno bipolar também nas crianças.

Como é o transtorno bipolar nas crianças?

Pela natureza do comportamento infantil, se torna difícil detectar essa condição nas crianças. Usualmente pode ser diagnosticado como déficit de atenção, hiperatividade ou depressão. Alguns anos atrás, especialistas sustentavam que a imaturidade da estrutura mental das crianças tornava impossível que sofressem de transtornos de ânimo. Atualmente, a bipolaridade nas crianças não é considerada uma condição estranha.

As mudanças de humor, a irritabilidade, a falta de atenção, todos esses comportamentos podem ser considerados próprios da idade. Isso frequentemente faz com que o diagnóstico do transtorno bipolar nas crianças seja tardio. Portanto, é comum o atraso no tratamento. Quando essas condutas se somam e aumentam de frequência, deve ser o sinal para consultar a um especialista.

O manual de diagnóstico e estatística dos transtornos mentais da Associação Americana de Psiquiatria tem uma lista de critérios e diagnósticos. A presença de 3 deles com uma frequência elevada, juntamente com a irritabilidade na criança, podem indicar um transtorno bipolar. Esses critérios são os seguintes:

  • Falar em excesso.
  • Diminuição do sono.
  • Pensamento acelerado.
  • Facilidade para se distrair.
  • Agitação ou hiperatividade.
  • Autoestima demasiadamente elevada.
  • Busca constante de atividades que causem prazer, mesmo que perigosas.

transtorno bipolar nas crianças 

Sintomas frequentes do transtorno bipolar nas crianças

  • Mudanças bruscas de humor. A criança passa de euforia à tristeza em questão de horas. Também se pode notar alterações nos níveis de energia. As crianças passam de fazer suas atividades normais a se sentirem cansadas e sem vontade de fazer as coisas que normalmente gostam. Birras, alegria descontrolada, irritabilidade ou descuido com tarefas escolares podem ser sinais de transtorno bipolar nas crianças.
  • Ansiedade. Ainda que seja uma característica dos adultos nestes tempos de intenso estresse, a ansiedade na criança não deveria ser uma coisa normal. Uma criança em constante tensão, incapaz de se controlar, com dificuldades para dormir, pode ser uma criança ansiosa. Mostrar distração e pular de uma tarefa para a outra também pode ser sinal de ansiedade.
  • Pensamento acelerado. A criança fala de maneira pouco clara e pode parecer confusa ao falar. A velocidade do pensamento pode criar dificuldades na hora de falar as palavras para se expressar, o que pode ser confundido com transtornos de linguagem. A hiperatividade do pensamento pode ocasionar que a criança apresente alucinações ou delírios.
  • Mudanças de comportamento. a ocorrência de episódios maníacos pode levar a mudanças de comportamento na criança. De ter um comportamento normal, a criança passa a ser rebelde, incapaz de obedecer ordens e começa a entrar em conflito com os adultos.

Alterações e mudanças de comportamento

  • Alterações psicofisiológicas. A incapacidade para dormir é uma das manifestações do transtorno bipolar nas crianças. Outra alteração é a perda de apetite, que consequentemente leva à perda de peso.
  • Ações temerosas. O excesso de energia que apresenta em certos momentos, pode levar a criança a fazer coisas sem pensar nas consequências. Muitas vezes essas atividades implicam risco físico e outras podem ser de caráter sexual.
  • Tendências autodestrutivas. Uma criança que se mostra triste e que é autocrítica em excesso deve ser avaliada. O auto-dano também deve colocar em alerta sobre a possibilidade de ser um transtorno bipolar.
  • Atitudes descontroladas. Outro dos sintomas do transtorno bipolar nas crianças é a incapacidade de controlar certas atitudes. Quando ser o palhaço da classe passa de certos níveis e ocorrem explosões de riso descontroladas, os alarmes devem ser acionados.

transtorno bipolar nas crianças

A individualidade do transtorno

O transtorno bipolar não se manifesta em todas as crianças da mesma forma. Os sintomas vão variar conforme a idade. Por esse motivo o tratamento será diferente caso a caso. A estabilização dos sintomas se consegue com a medicação adequada, após uma profunda avaliação. No tratamento serão utilizados não só medicamentos, mas também psicoterapia e treinamento dos pais.

Com o tratamento adequado, poderemos alterar essa situação, além de reduzir os episódios e a duração dos mesmos. As crianças com transtorno bipolar devem ter uma educação especial. Com um adequado manejo da situação, elas podem passar longos períodos sem problemas.