8 erros dos pais nos primeiros dias de aula

Tanto o excesso quanto o déficit de comunicação e afeto com as crianças hoje em dia podem ser contraproducentes. Aprenda a melhor maneira de começar essa bela fase com seu filho ou sua filha.
8 erros dos pais nos primeiros dias de aula

Última atualização: 11 Julho, 2021

Os primeiros dias de aula são um processo de transição muito importante para as crianças, mas também para os pais, pois significa uma mudança de rotina, um novo espaço, novas pessoas e, na maioria dos casos, novos professores.

É normal que nos primeiros dias os pais cometam alguns erros, porque é um momento difícil para eles também, já que o filho ou a filha ficará fora da sua área de proteção e a cargo de pessoas desconhecidas.

Por isso, é muito comum que os pais passem o dia se perguntando: O que o meu filho está fazendo? Será que ele comeu? Como deve estar sendo? Isso não é tão ruim, a menos que estejamos motivados a agir e acabemos cometendo equívocos.

A seguir vamos descobrir quais são os erros mais comuns que os pais cometem nos primeiros dias de escola dos filhos:

Os erros mais comuns cometidos pelos pais nos primeiros dias de aula

 

Mãe e filho nos primeiros dias de aula.

  • Perder o controle na frente da criança. Na maioria dos casos, os pais tendem a exteriorizar seus sentimentos na frente dos filhos. Ou seja, eles irrompem em lágrimas diante da terrível sensação de deixá-los sozinhos pela primeira vez. Isso é um equívoco, pois estarão transmitindo à criança sua angústia e deixando-a predisposta a chorar também.
  • Não conversar sobre as coisas que a criança vai encontrar em seu primeiro dia. Os pais certamente não serão capazes de adivinhar todas as situações que seus filhos irão enfrentar. No entanto, eles podem ajudar o pequeno a entender as coisas que podem ocorrer durante seus primeiros dias, para lhe dar uma breve ideia. Dessa forma, a criança não se sentirá sozinha durante essa transição.
  • Fazer visitas à escola. É muito comum os pais se deixarem levar pela tentação de visitar o filho na escola, curiosos para saber como ele está. Porém, a única coisa que conseguirão é que a criança se lembre da angústia da despedida e reviva a situação, pois o que ela quer é ir com a mamãe e o papai.
  • Voltar para se despedir. Em muitos casos, quando a criança está tendo um ataque de raiva, os pais costumam voltar para se despedir dela e isso é um grande erro, porque essa atitude está sendo fomentada.
  • Sair escondido e não dizer tchau. Evitar dizer adeus também é um erro. É muito comum que os pais peçam aos cuidadores para distrair a criança para que eles possam sair escondido. Porém, não se despedir é um erro grave, pois a criança pode passar a acreditar que foi abandonada e não há necessidade disso. Seria aconselhável se despedir com um beijo, um abraço e avisar que voltarão para buscá-lo dentro de algumas horas, que o amam e tudo ficará bem.
  • Prolongar a despedida. A despedida deve durar um tempo razoável, não deve ser tão curta, mas também não deve ser eterna. Os pais devem ser firmes, fazer o que é recomendado e ir embora sem olhar para trás. Ou seja, os pais devem ser capazes de transmitir tranquilidade aos filhos, para que eles podem entender que é um processo normal de vida.
  • Abuso físico ou repreensão. Sob nenhuma circunstância a criança deve ser maltratada para que fique calma. Essa ação, além de ser considerada abuso infantil e ser punível por lei, apenas reforçará as atitudes negativas da criança.
  • Fingir que a criança vai se adaptar no primeiro dia. Há casos em que a criança progride muito no primeiro dia de aula. Porém, não acontece com todas, porque algumas têm mais dificuldade para se adaptar. É por isso que precisam do apoio e da compreensão constantes dos pais.
shutterstock_215950087

Os pais devem se lembrar de que normalmente o desconforto durará algum tempo até que a criança se ajuste. Ou seja, não é preciso se preocupar muito, pois as crianças na escola contam com a ajuda de funcionários qualificados para lidar com tais situações.

É importante que os pais entendam que os primeiros dias de aula não representam um caos. E o mundo vai acabar por deixar a criança lá durante algumas horas. É aconselhável agir com calma e entender que a adaptação da criança é um processo completo, que requer todo o seu apoio. Como adultos, podemos entender as coisas melhor do que as crianças.

Os pais são orientados a acompanhar o processo de adaptação dos filhos, evitando perder a paciência e servindo de guia para ajudá-los a trilhar o difícil caminho que deve encarar nessa fase da vida.

It might interest you...
7 frases para motivar a criança na escola
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
7 frases para motivar a criança na escola

Confira 7 frases para motivar a criança na escola para que essa atividade não seja algo negativo em sua vida e o pequeno valorize seus talentos.