Os lóquios: o que são e por que ocorrem?

19 de dezembro de 2017

Os lóquios são as perdas de sangue que ocorrem durante o puerpério e que indicam a normalização das condições do útero.

São chamadas de lóquios as perdas de sangue que a mulher tem imediatamente após o parto. Têm uma duração aproximada de 40 dias, ou seja, todo o período chamado de puerpério.

Por que os lóquios ocorrem?

Os lóquios são o sintoma da normalização das condições do útero. Seu aparecimento se deve fundamentalmente a dois fatores:

Descolamento de placenta

A placenta é o órgão responsável por fornecer o oxigênio e os nutrientes necessários para que o feto se desenvolva durante a gravidez. A placenta está grudada no útero. Quando ela se descola, é produzida uma ferida exatamente no ponto de união entre os dois órgãos.

Os glóbulos brancos se encarregam de proteger essa ferida dos germes e evitar infecções. Na medida em que essa barreira de glóbulos brancos aumenta, a quantidade de sangue expulsada é menor.

No entanto, o processo não é exatamente igual ao da cicatrização de uma ferida comum. É possível descrever melhor como a reconstrução dos tecidos que o corpo executa de maneira perfeita. Caso se formasse uma cicatriz, não seria possível uma nova fecundação. Em outras palavras, o óvulo fecundado não poderia ser implantado e a gravidez não seria possível. O tempo aproximado desse processo é de quatro semanas.

os lóquios

Eliminação do tecido que recobre o útero

Durante a gestação, o útero se recobre com um tecido que o transforma no espaço ideal para o bebê. Esse tecido é expulso quase completamente no parto. O resto, que é o tecido mais profundo, vai sendo eliminado pouco a pouco. Esse processo também produz os lóquios.

Processo de evolução dos lóquios

A primeira menstruação após o parto…

Nos dias imediatamente posteriores ao parto, ocorrem perdas significativamente grandes de sangue. A coloração costuma ser de um vermelho intenso e vivo. Essas secreções de sangue são acompanhadas por contrações do útero. Isso acontece com a finalidade de facilitar a eliminação dos resíduos. Esses resíduos iniciais são compostos por restos de placenta, sangue e vários microrganismos.

Após os primeiros dez dias…

A secreção de sangue começa a diminuir de maneira gradual. Isso ocorre devido ao fato de que a ferida vai se fechando pela ação dos glóbulos brancos. Nesse momento, os lóquios já não tem mais uma coloração vermelha. Vão adquirindo uma cor de tonalidade amarelada.

Foi determinado que, nessa fase, a substância que se elimina contém soro de sangue que está cheio de glóbulos brancos. O processo de expulsão da membrana que vai recobrir o útero durante a gravidez se realiza nesse momento.

Duas semanas depois…

Duas semanas após o parto, o que se elimina é, basicamente, glóbulos brancos. As secreções adquirem um caráter espesso e de coloração branca.

“Os lóquios são as perdas de sangue que ocorrem durante o puerpério e que indicam a normalização das condições do útero”

Preparação para os lóquios

A mãe deve preparar uma mala para o momento do parto. Além de roupas confortáveis, como batas de algodão, sapatilhas confortáveis ou roupinhas para o bebê, é necessário incluir absorventes. Os ideias são os ultra absorventes, recomendados para o pós-parto. A roupa íntima deve ser suficientemente ampla e confortável para a colocação dos absorventes. Além disso, nas farmácias também são encontrados forros impermeáveis e descartáveis. Eles podem ser colocados na cama para proteger a roupa de cama e o colchão no caso de os lóquios serem muito abundantes.

os lóquios

Os lóquios e a amamentação

Um fato curioso é que se a mãe amamenta, ela reduz os dias de duração dessas secreções. Isso acontece porque o corpo começa a produzir prolactina e oxitocina. A prolactina é um hormônio que garante a produção permanente de leite. A oxitocina também é outro hormônio que promove a contração do útero. Essas contrações ajudam a eliminar os restos inúteis ainda presentes no útero.

Cuidados durante os lóquios

Durante o puerpério (6-8 semanas após o parto), deve-se evitar as relações sexuais. Nesse período, o útero ainda não cicatrizou. O contato com qualquer substância poderia provocar uma infecção. Também é importante evitar o uso de absorventes internos porque promovem a entrada de germes no útero.

Para evitar riscos, é preciso lavar a vagina com sabões especiais. A higiene das áreas íntimas deve ser realizada no sentido de frente para trás. A ideia é evitar qualquer contato com as fezes. É fundamental consultar um médico caso seja observado sangramento abundante de cor vermelha após as primeiras duas semanas. E também se você perceber odores desagradáveis ou dores intensas na barriga.