Pais exigentes: problemas e consequências

· 6 de fevereiro de 2018
É bom que os pais controlem e orientem seus filhos nas tarefas e responsabilidades ao longo da vida. No entanto, muitas exigências vão trazer mais problemas do que benefícios.

Embora educar os filhos não seja uma tarefa nada fácil, ser pais exigentes nem sempre é a melhor solução. Embora seja verdade que alguns pais sejam criticados por serem fracos, o que acontece é que muitos pecam por omissão e outros por excesso. Estes últimos exigem que seus filhos sejam obedientes, educados e inteligentes, ou seja, quase perfeitos.

Temos inúmeros casos nos quais fica claro como são os pais exigentes. Por exemplo, se o filho tira um oito em uma prova, imediatamente ele é repreendido para que da próxima vez tire um nove. Se tirar um nove, então vai ser obrigado a tirar um dez na próxima.

Por que isso acontece?

A principal causa é que os pais ou as mães, quando são muito rígidos, aplicam um modelo educacional autoritário. Os pais exigentes se mostram intransigentes e chegam ao extremo de controlar tudo o que for relacionado aos filhos, de tal maneira que atinjam seus objetivos.

Possível solução

Contrariamente, quando os pais são mais democráticos e compreensivos com seus filhos, as exigências acordadas serão compensadas por eles. Tudo se deve ao fato de cometerem excessos nas demandas. Além disso, quando se pressiona os filhos em excesso, lembrando-lhes sempre o que tem que fazer, é possível que se crie certa dependência.

pais exigentes

O que vão conseguir com isso é criar adultos com critérios fracos ou nulos e pouco autônomos. Os filhos não vão aprender a tomar decisões, questão que vai afetar significativamente o desenvolvimento diário das crianças. Ao ter tantas exigências e não cumpri-las, vão criar um sentimento de insegurança completo e visível.

 “Os pais exigentes se mostram intransigentes e chegam ao extremo de controlar tudo o que for relacionado aos filhos, de tal maneira que atinjam seus objetivos”

Consequências de ter pais exigentes

As crianças que têm pais exigentes podem ser:

Perfeccionistas

Isso vai depender do caráter dos pais e da personalidade e capacidade da criança. Se ela se propõe a alcançar as metas propostas pelos pais e as atinge através de um rendimento ideal, é provável que acabe criando uma personalidade parecida com a dos pais. Ou seja, exigente e, em alguns casos, perfeccionista, sempre procurando alcançar o mais alto nível de rendimento.

Inseguras

Se os objetivos forem muito altos e a criança não conseguir atingi-los, vai se sentir frustrada e, como consequência, vai se bloquear. Tudo isso vai se traduzir em insegurança, dependência, baixa autoestima e predisposição à ansiedade quando for adulta.

Alguns dos perigos relatados em algumas consultas com especialistas são manifestações de crianças que garantem que seus pais as amam de acordo com o rendimento em tudo aquilo que se propõem a fazer. Dessa maneira, as crianças crescem com baixa autoestima, ansiedade e depressão.

O que os especialistas dizem?

Os especialistas garantem que isso é um aspecto frequentemente observado nos pais, especialmente em relação ao sistema educacional. 

Atualmente, a maioria dos pais quer que seus filhos sejam bem formados, competitivos e tirem boas notas na escola. Tudo isso, como já falamos, são exigências por parte dos pais sem saber se os filhos têm ou não a capacidade de conseguir alcançar as metas propostas. Inclusive, há casos nos quais se exige sem saber o que as próprias crianças desejam.

No entanto, há especialistas que garantem que não existem apenas pais exigentes em relação à situação acadêmica dos filhos. Também existem pais que exigem que os filhos sejam impecáveis nas tarefas de casa, responsáveis com compromissos familiares, excelentes no rendimento esportivo, etc.

pais exigentes

Recomendações para ter uma relação pacífica entre pais e filhos

O excesso de exigências cria traumas e estresse na criança. Quando elas chegam ao Ensino Médio ou, em alguns casos, ao Ensino Superior, todos os compromissos podem ser desfeitos e, consequentemente, as notas podem cair.  Ao mesmo tempo, elas podem parar de estudar porque estão fartas e se sentem excessivamente pressionadas.

Por outro lado, também há casos em que a criança cresce com exigências tão excessivas e sem que seja levado em consideração o que ela deseja fazer que ela acaba tendo seus sentimentos inibidos.

Alguns conselhos para evitar ser pais exigentes:

  • Dedicar o tempo necessário aos filhos e conversar com eles sobre o dia a dia.
  • Saber o que os filhos gostam, qual o passatempo e o esporte preferido, por exemplo.
  • Incentivar e encorajar os filhos quantas vezes for necessário.
  • Se não tiverem um objetivo, ajude e oriente seus filhos para que estabeleçam algum.
  • Ofereça afeto sem condições.
  • Parabenize por cada objetivo conquistado e diga que da próxima vez poderá se sair melhor ainda se se propor a isso.

Por fim, você vai perceber que a exigência não é o melhor método para obter os resultados esperados. Às vezes o carinho e a paciência são as melhores técnicas de ensinamento para criar os filhos.