Parei de tentar e consegui. Estou grávida!

26 Agosto, 2018
Muitas mulheres fazem de ser mãe uma meta que mês a mês fica mais distante com a chegada da menstruação.

Após meses de tentativas infrutíferas, Adriana finalmente conseguiu ficar grávida. Com 36 anos de idade e dois abortos nos primeiros três meses de concepção, ela conseguiu após colocar em prática a ideia de ficar relaxada e não se frustrar.

Mas como ela fez isso? Muitas mulheres buscam como uma meta de vida serem mães. Após o casamento, a lua de mel e a estabilidade do casal, consideram que não estão plenas nem satisfeitas se não conseguirem ficar grávidas e ter um filho.

Assim como Adriana, você também pode conceber e anunciar: parei de tentar e consegui. Estou grávida!

No caso dela, ela simplesmente tirou férias para aproveitar o tempo junto de seu parceiro e, quando voltou à rotina, viu que a bagagem havia aumentado: estava grávida! Exatamente quando, depois de sete meses tentando, havia concordado com seu parceiro em parar de tentar e deixar que o destino ou, em último caso, a ciência fizesse seu trabalho.

Os momentos de frustração, tristeza, raiva e medo se transformaram em segundos diante da alegria pela grande notícia. Adriana simplesmente não conseguia acreditar. Fez um teste de gravidez após o outro para confirmar várias vezes a boa notícia.

De acordo com estudos médicos patrocinados por clínicas e organizações, o estresse é causa de infertilidade, tanto em mulheres quanto em homens. Tirar férias, sair da rotina e dedicar tempo para pensar em outras coisas como a viagem, os passeios, a comida e o tempo com o parceiro confabularam de maneira positiva para que Adriana ficasse grávida.

Sem o estresse, ela conseguiu. Isso porque, na mulher, o estresse altera os ciclos menstruais e de ovulação. Nos homens, afeta o líquido seminal, diminuindo a presença de espermatozoides. Por esse motivo, o estresse é um dos principais inimigos a combater se você quer engravidar.

parei de tentar e consegui

Dicas básicas para conseguir engravidar:

  • Conheça seu corpo e seus momentos de ovulação. Monitore seu ciclo menstrual e de ovulação. Hoje em dia, há muito aplicativos que te ajudarão a criar um calendário. 
  • Se você está em um momento de muita pressão, depressão, frustração ou passando por um período ruim, é recomendável buscar apoio psicológico antes de continuar tentando.
  • Seu parceiro é um grande aliado, cúmplice e amigo nessa aventura. Apoie-se nele e faça com que ele participe ativamente de todo o processo. Que o momento sirva para fortalecer, e não debilitar a união entre vocês.
  • Aproveite os momentos de intimidade. Não os encare como mecanismos para conseguir engravidar. São momentos únicos e de grande prazer. Aproveite e verá como é fácil ficar grávida.
  • Os médicos recomendam ter relações sexuais todos os dias para que o esperma tenha mais força e vitalidade.
  • Tenha hábitos de vida saudáveis. Mais vegetais, frutas, exercício, diversão e plenitude. Menos gorduras, álcool, café e refrigerantes. Se você fuma, parar com esse hábito somará pontos ao seu objetivo de ser mãe.
  • Consuma vitaminas e consulte-se com seu ginecologista regularmente.

A infertilidade causa estresse e o estresse causa infertilidade. É um ciclo muito difícil de quebrar.

parei de tentar e consegui

Aprenda a pedir ajuda

Se já passou mais de um ano e você não conseguiu engravidar, mesmo tendo tentado todos os métodos naturais para conseguir, certamente é hora de consultar um médico especialista em fertilidade e pedir que ele te auxilie. 

É importante que você conheça os métodos para engravidar e suas implicações. Por exemplo, inseminação artificial, fecundação in vitro, tratamentos hormonais. Além disso, o médico vai realizar, com você e seu parceiro, exames para determinar a origem da infertilidade. Assim, ele poderá propor soluções.

Da mesma forma, se você tem mais de 35 anos, tem problema de sobrepeso, falta de peso ou insônia, é conveniente que você procure a um médico. Portanto, nesses casos, saber pedir ajudar profissional de forma oportuna pode fazer a diferença entre engravidar ou não.