O que é o pensamento simbólico?

O pensamento simbólico é necessário para o desenvolvimento infantil em todos os aspectos da vida de uma criança.
O que é o pensamento simbólico?

Última atualização: 03 Janeiro, 2021

O pensamento simbólico é necessário para o desenvolvimento infantil porque é ele que vai ajudar os pequenos a compreenderem os conceitos mais abstratos. É importante ajudá-los a desenvolver esse pensamento porque, dessa forma, eles terão uma evolução adequada à sua idade e às necessidades que terão conforme forem crescendo.

Como pai ou mãe, é fácil fazer um bom acompanhamento do desenvolvimento físico do seu filho. Você sabe quando o seu filho começa a engatinhar ou andar, ou quando ele melhora as habilidades motoras.

Porém, o desenvolvimento mental é diferente. Para os pais, pode ser mais difícil saber se os estágios do desenvolvimento cognitivo estão no caminho certo, incluindo o pensamento simbólico.

Assim como o termo indica, o pensamento simbólico se refere à capacidade de representar pessoas, objetos e eventos, mesmo aqueles que não estão presentes, por meio do uso de símbolos ou imagens internas.

Em seu livro A Psicologia da inteligência, o psicólogo do desenvolvimento Jean Piaget define o pensamento simbólico como a representação da realidade por meio do uso de conceitos abstratos. A seguir, vamos falar sobre isso de uma forma mais clara.

o pensamento simbólico

O que é o pensamento simbólico?

O pensamento simbólico ocorre quando a realidade é representada por meio do uso de conceitos abstratos, tais como palavras, gestos e números. A evidência de pensamentos desse tipo geralmente se faz presente na maioria das crianças por volta dos 18 meses, quando os signos e símbolos (significantes) são usados ​​de forma confiável para se referir a objetos, eventos e comportamentos específicos (significados).

O selo é a linguagem, que utiliza palavras ou símbolos para expressar conceitos (mãe, família) e referências abstratas para transcender a realidade concreta (conforto, futuro), e permite a manipulação de intangíveis (símbolos matemáticos).

De acordo com Jean Piaget, a imitação desempenha um papel importante nesse desenvolvimento, pois a criança é capaz de imaginar comportamentos observados no passado e recriá-los como comportamentos imitados.

Assim, é construído um repertório de significantes que se conecta a significados por meio da assimilação de eventos e ações a esses significantes.

O desenvolvimento da linguagem surge de funções simbólicas (representar algo por meio de signos ou símbolos que servem apenas para essa representação), o que, por sua vez, facilita o desenvolvimento do pensamento simbólico (a capacidade de reproduzir o ambiente mentalmente de acordo com a própria experiência).

Para promover esse pensamento, é necessário que as crianças tenham contato com o jogo simbólico desde cedo, a partir dos 18 meses, por exemplo, e durante toda a infância.

No jogo simbólico

Às vezes, você verá sinais do pensamento simbólico nas brincadeiras do seu filho conforme ele vai se aproximando da idade pré-escolar. Quando um objeto substitui outro, estamos vendo o pensamento simbólico em ação. Por exemplo, quando um pedaço de pau se torna uma espada ou uma toalha de banho se torna a capa de um super-herói.

No entanto, o pensamento simbólico não se limita a objetos. Conforme as crianças vão desenvolvendo a capacidade de pensar simbolicamente, elas “brincam de fingir”se imaginam como outras pessoas ou até mesmo como animais ou objetos fantásticos.

Comunicação simbólica

O pensamento simbólico também se manifesta de maneiras mais concretas. As crianças desenvolvem algumas dessas formas a partir dos 18 meses, quando usam significantes, tais como sons ou gestos, para se referir a objetos ou pessoas específicas.

Posteriormente, esses significantes podem se referir a conceitos ou objetos que não estão presentes, como, por exemplo, um dos pais ou a ideia de família. Mais tarde, quando os pequenos aprenderem a escrever palavras, desenhar, atuar em peças de teatro ou até mesmo cantar canções, eles estarão expressando a sua capacidade de pensar simbolicamente.

o pensamento simbólico

Em estágios avançados, esse tipo de pensamento permite que as pessoas manipulem objetos intangíveis, habilidade que entra em jogo na resolução de uma equação matemática, por exemplo.

A importância do pensamento simbólico

Além de ajudar as crianças a se comunicarem, esse tipo de pensamento é um elemento-chave para expandir as capacidades imaginativas da criança. Da mesma forma, também promove o desenvolvimento ao estimular a autoexpressão, assim como os cenários imaginários também ajudam as crianças a desenvolver as suas habilidades sociais e criativas.

Uma vez que o pensamento simbólico atribui noções imateriais a coisas e eventos concretos, ele permite que as crianças associem um determinado evento, lugar ou objeto a ideias abstratas, como os sentimentos.

Isso ajuda a moldar a visão de mundo da pessoa e, conforme ela cresce, isso permite que ela faça julgamentos hipotéticos, determine valores relativos e expresse emoções de uma maneira complexa.

Em suma, conforme você pode ver, é importante levar o pensamento simbólico em consideração no desenvolvimento infantil. Nesse sentido, os pais devem estar atentos à evolução do pensamento dos filhos para saber se eles não têm nenhum tipo de problema no desenvolvimento da sua mente.

Pode interessar a você...
6 exercícios para desenvolver o pensamento simbólico
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
6 exercícios para desenvolver o pensamento simbólico

O pensamento simbólico é fundamental para que os seus filhos tenham a capacidade de entender conceitos abstratos e para a construção do intelecto.



  • Piaget, J. (1978) Adaptación vital y psicología de la inteligencia: Selección orgánica y fenocopia. Editorial: Siglo veintiuno de españa editores s.a.
  • Ruiz de Velasco Galvez, Á., Abad, J., & GRAÓ, B. (2011). El juego simbólico. Arteterapia: Papeles de arteterapia y educación artística para la inclusión social6, 303-304. https://revistas.ucm.es/index.php/ARTE/article/download/38187/36946