Por que a pele coça durante a gravidez?

02 Junho, 2018
Se você tiver coceira durante a gravidez, verifique se as mudanças na pele são devido a algo fisiológico normal ou se é alguma patologia que deve ser tratada.

Se você estiver grávida, prepare-se para experimentar várias mudanças no corpo: aumento de peso, cãibras, alterações no tom da pele e, principalmente, coceiras. Mesmo assim, você pode se perguntar se é normal ter coceira na pele.

Todos esses sintomas são normais durante a gravidez. Se você seguir as recomendações do seu médico, essas mudanças na pele não vão ser um grande problema.

Dermatose da gravidez

A dermatose da gravidez é conhecida pelas condições relacionadas à pele que aparecem durante o período de gestação e que possuem certas características particulares. Todas elas são completamente normais e, a menos que você perceba algo muito fora do comum, não é preciso consultar um profissional de saúde. Em seguida, vamos descrever as mais frequentes.

Herpes gestacional

A incidência do herpes gestacional é bastante variável. Aparece principalmente em mulheres com vários filhos. Incide em cerca de 70% das mulheres e tem maior tendência em ocorrer em caucasianas. Começa com uma coceira exasperante e eventualmente cria uma bolha. Geralmente se forma no abdômen e perto do umbigo.

Tratamento para herpes gestacional:

Esta condição é autoimune e deve ser tratada com corticosteroides ou anti-histamínicos. Pode permanecer por algumas semanas mesmo após o parto, portanto é preciso continuar com o tratamento.

Erupção polimorfa

Talvez seja o tipo de coceira mais frequente durante a gravidez. A incidência é muito maior em mães de primeira viagem e em gestações múltiplas. Outro fator que aumenta as chances de apresentar essa condição é estar acima do peso.

É definida por um comichão muito intenso, quase insuportável. Causa lesões na pele, palpáveis ao toque e de coloração avermelhada. Geralmente aparece nos quadris, no abdômen, nos braços e nas pernas, e a causa é derivada da distensão da pele durante a gravidez.

Tratamento para erupção polimorfa:

A causa final é a paraqueratose, que é a formação de células na camada da pele, o que altera a queratina natural e causa superaquecimento e coceira. O tratamento se faz com base em corticosteroides tópicos aplicados nas áreas afetadas várias vezes ao dia.

Foliculite

É uma erupção de espinhas acompanhada de muita coceira. Além disso, pode ocorrer em todo o corpo da gestante. Geralmente aparece durante o segundo semestre e tende a desaparecer depois do nascimento do bebê. A causa é a mesma da acne e de reações hormonais.

Tratamento para foliculite:

Os corticosteróides devem ser aplicados na pele durante a gravidez. As terapias com peróxido de benzoíla e ultravioleta B também são recomendadas.

Prurigo

A incidência do prurigo é maior no primeiro trimestre da gravidez. São lesões palpáveis e em forma de nódulos. É comum que elas apareçam nos braços e nas pernas, onde a coceira é maior.

Tratamento para o prurigo:

O prurigo não tem efeitos diretos sobre o feto. Do mesmo modo que os outros tipos de coceira, o tratamento com corticosteroides é o mais eficaz. Se a coceira for extrema também são recomendados os anti-histamínicos.

Colestase de gravidez

As suas características são a coceira e o prurido. A intensidade é tanta que pode correr o risco de se machucar se coçar muito. Em outras palavras, as lesões da pele durante a gravidez não são por casa do prurido, mas sim, pela ação das unhas para aliviar a coceira. Além disso, esta coceira pode passar para as mãos.

Em alguns casos, a pele pode ficar um pouco amarelada, o que é conhecido como icterícia. Isso ocorre por que o fígado secreta uma substância chamada bromo sulftaleína, e por causa do aumento do estrogênio durante a gravidez.

Tratamento para a colestase:

Após um exame de sangue, é possível comprovar um aumento da fosfatase alcalina, transaminases e bilirrubina. Portanto, o tratamento será feito com base em resincolestiramina e antipruriginosos ou então ácido ursodesoxicólico.

Na maioria dos casos, a mãe não tem com o que se preocupar. A única coisa é que a pele da mulher pode ficar marcada. Isso acontece mais pela ação de coçar do que pela condição da pele em si.

Precauções durante a gravidez

É importante que, durante a fase de gestação, você se cuide da melhor maneira possível. Dessa forma é possível evitar algumas reações que podem causar grande desconforto.

Por exemplo, é aconselhável:

  • Caprichar na limpeza do seu corpo
  • Hidratar-se bem, bebendo bastante água fresca.
  • Ajudar a hidratação da pele com cremes hidratantes.
  • Proteger-se do sol
  • Usar roupas frescas
  • Evitar alimentos gordurosos
  • Evitar perfumes com álcool e muito fortes.

Em suma, lembre-se de que é normal que a sua pele mude durante a gravidez. À medida que a barriga começa a crescer faz com que os tecidos da pele estiquem. É por isso que muitas vezes aparecem estrias.

O calor e o suor também podem fazer com que as dobras fiquem irritadas, causando mais coceira. Lembre-se de que a maioria desses incômodos vão desaparecer depois do parto e você vai poder usar outros cremes para regenerar a sua pele.