Por que é importante praticar esporte durante a infância?

· 3 de fevereiro de 2018
O desenvolvimento completo da criança será extremamente beneficiado pela prática esportiva. As razões são muitas e vão desde a melhoria da saúde física até a plenitude emocional.

É indiscutível que praticar esporte durante a infância é uma parte imprescindível da educação integral. Dado que o desenvolvimento físico e psicológico andam lado a lado, as atividades esportivas contribuem para a evolução equilibrada e harmônica do ser humano.

O esporte deixou de ser considerado apenas um entretenimento. Médicos e psicólogos entendem que crianças que participam de atividades esportivas desenvolvem uma melhor qualidade de vida.

O impacto de praticar esporte durante a infância dura a vida toda. Uma criança que adquire o hábito de praticar atividades esportivas com certeza vai conservar esse hábito quando crescer. Isso vai afastar muitos riscos para a saúde provocados por uma vida sedentária, como obesidade e doenças cardíacas.

A UNESCO e o esporte na infância

A UNESCO reconhece que praticar esportes durante a infância é um direito humano inalienável. Portanto, enfatiza que todas as crianças sem discriminação alguma devem ter a chance de participar de atividades esportivas.

Com base nessa ideia, essa organização sugere que os governos e as organizações promovam ações que estimulem o esporte na infância.

“Uma criança que adquire o hábito de praticar atividades esportivas com certeza vai conservar esse hábito quando crescer”

Benefícios de praticar esporte durante a infância

  • Favorece a saúde física, especialmente a prevenção de doenças cardíacas, diabetes, câncer e obesidade.
  • Estimula o desenvolvimento dos músculos e ossos.
  • Conecta as crianças com outras pessoas. Ensina a criança a se adaptar às regras sociais do mundo fora de casa.
  • Desenvolve habilidades sociais. A criança aprende a aceitar as outras crianças sem discriminações sociais, culturais ou econômicas e estimula o interesse pelo trabalho em equipe como método para conquistar os resultados desejados.
praticar esporte durante a infância

  • Ajuda a criança a superar alguns problemas da personalidade, como a timidez, por exemplo.
  • Fortalece a autoestima. A criança aprende a valorizar a si mesma e se dá conta de que sua participação é importante para a equipe.
  • Afasta as crianças da vida sedentária. É um bom caminho para combater o fascínio exagerado que elas têm pela tecnologia, videogames, celulares e computadores.
  • É um meio importante para a inclusão de crianças com capacidades diferentes.
  • Contribui para a prevenção dos vícios mais comuns nessa fase do crescimento: uso de drogas, alcoolismo ou tabagismo. Além disso, afasta as crianças de um possível futuro envolvimento no mundo do crime.
  • Estimula a criatividade, a resolução de problemas e a tomada de decisões.
  • Ensina a criança a assumir responsabilidades e a honrar compromissos.

Os esportes e a idade das crianças

À medida que a criança cresce, seu corpo e sua mente sentem necessidades diferentes. Esse é um aspecto que deve ser levado em consideração na hora de decidir qual esporte escolher.

A opinião da criança é importante. A família pode formular uma lista inicial de opções, de acordo com as possibilidades financeiras, de tempo e de organização familiar. Na medida do possível, a criança será responsável por escolher aquela que mais a anima.

  • De 3 a 5 anos. O esporte tem que envolver brincadeiras. Através das brincadeiras, a criança pode aprender vários ensinamentos. Portanto, as atividades esportivas deveriam incluir componentes recreativos. Cenários de histórias ou detalhes nas roupas que mexem com a fantasia costumam atrair as crianças.

Essa é uma fase apropriada para que desenvolvam especificamente a coordenação e o equilíbrio por meio do esporte. A recomendação é de três ou quatro horas semanais de atividades esportivas.

  • De 6 a 10 anos. Nessa idade, a criança deve experimentar vários esportes para começar a decidir do que mais gosta. Judô, karatê, ciclismo, ginástica rítmica, tênis, futebol, basquete ou vôlei são boas opções.

Quando se pratica esporte durante a infância, é importante não dar muito valor para a competição. É verdade que às vezes haverá um ganhador, mas as crianças devem valorizar o esporte apenas como uma atividade recreativa.

praticar esporte durante a infância

  • Puberdade e adolescência. Nesse período, a pessoa passa por mudanças radicais, tanto física quanto psicológica e emocionalmente.

O esporte vai permitir viver um desenvolvimento ideal da personalidade. Aspecto que vai ser consolidado e vai outorgar segurança. A pessoa vai conhecer o próprio corpo, vai ganhar autoestima e melhorar a visão de si mesma nessa fase de grandes transformações.

Se já tiver começado a praticar esportes desde criança, na adolescência já terá decidido quais prefere.

“Quando se pratica esporte durante a infância, é importante não dar muito valor para a competição”

A segurança na hora de praticar esporte durante a infância

É fundamental se certificar de que o lugar em que a criança vai realizar atividades esportivas oferece as melhores condições de segurança. A segurança envolve tanto o lugar físico quanto as pessoas responsáveis pela atividade.

Conhecer o projeto esportivo, os conceitos básicos nos quais se baseia, as condições físicas e a exposição da criança a fatores de risco pode evitar danos.