Por que os adolescentes são mais influenciáveis?

13 de junho de 2019
A instabilidade emocional e a vontade de fazer parte do ambiente ao seu redor tornam os adolescentes vulneráveis às influências sociais.

Por que os adolescentes são mais influenciáveis? A adolescência é a fase na qual começamos a moldar a nossa identidade, que é o que nos define e nos diferencia ao mesmo tempo.

No entanto, geralmente, o que um adolescente está procurando não é a diferença. O medo de ser diferente leva à insegurança emocional, o que torna o adolescente vulnerável às influências sociais.

O adolescente busca se encaixar no ambiente social ao seu redor, se sentir parte da sociedade ou de seu grupo de pares (que adquiriu grande relevância para ele).

Até então, para o jovem, os seus pais eram a figura de referência e o modelo a ser seguido. Porém, com a chegada da adolescência, o grupo de pares adquire o papel de referência junto com os pais.

Quando dizemos que os adolescentes são mais influenciáveis, também nos referimos ao lado positivo. Por exemplo, um adolescente pode escolher uma carreira universitária porque ele teve um bom professor em determinada matéria. Ou, por exemplo, entrar para um time de futebol por causa dos amigos.

Em que consiste a influência social? Por que os adolescentes são mais influenciáveis?

Os psicólogos P.G. Zimbardo e Michael Leippe entendem a influência social como um processo. Um processo através do qual o comportamento de uma pessoa muda a maneira como outra pessoa se comporta, sente ou pensa sobre determinado estímulo.

Portanto, poderíamos dizer que a influência social inclui pensamentos, sentimentos e comportamentos. Do ponto de vista da psicologia social, existem dois tipos de influência social:

  • Informativa. Os adolescentes podem ser afetados por esse tipo de influência em diferentes contextos. Por exemplo, quando observam os outros para adquirir informações sobre o ambiente ou quando sentem incerteza diante de uma situação.
  • Normativa. Embora sempre tenha sido dito que a adolescência é a época da rebeldia, o instinto de sobrevivência é mais forte. Por isso, os jovens se adaptam instintivamente ao ambiente e, para se encaixar na sociedade, eles precisam aceitar as suas normas.

Em que consiste a influência social

A conformidade social de Asch

Salomon Asch foi o primeiro a estudar a conformidade social. Em seu experimento “Qual linha era igual à outra”, ele demonstrou que os sujeitos mudaram as suas respostas de acordo com o fato de estarem em grupo ou sozinhos. Para o experimento, era escolhido um indivíduo que deveria responder a perguntas sozinho ou em grupos (formados por atores).

Os resultados demonstraram como a opinião do grupo influencia o indivíduo. O grupo o pressiona até ele chegar ao ponto de trocar a sua opinião pela do grupo, mesmo que esteja errada.

A conformidade social é um tipo de influência normativa. Graças a essa teoria, é possível explicar porque um adolescente se comporta de maneira diferente, dependendo se está em casa, na aula ou com os amigos.

O adolescente, apesar de ter uma opinião, a modifica como consequência da pressão exercida pelos outros sobre ele. Dessa forma, o adolescente se comporta de uma maneira diferente do que faria se estivesse sozinho.

As razões que levam à conformidade social são muito variadas. Por exemplo, o fato de o adolescente não possuir critérios objetivos e recorrer à comparação com os amigos, aceitando os seus critérios. Ou, então, para evitar a ridicularização social pelo medo de ficar sozinho.

“Confiar em si mesmo não garante o sucesso, mas não fazê-lo garante o fracasso.”

-Albert Bandura-

Ajude seus filhos a lidar com a pressão social

Quando um adolescente se sente pressionado pelo seu grupo de pares, ele pode acabar fazendo algo que, na verdade, não queria fazer. O adolescente muda os seus valores porque quer se sentir aceito e valorizado pelos amigos. Assim, ele se adapta para sentir que faz parte de um grupo.

Por todas essas razões, é importante que os pais saibam como ajudar os filhos a lidar com a pressão social:

  • Aprender a dizer“não”. Se o seu filho não consegue encontrar uma forma adequada para falar que não quer fazer determinada coisa, então ensine algumas maneiras de dizer “não” que sejam úteis para ele. Por exemplo, se ele for incentivado a fumar: “Não, eu não gosto do sabor” ou “Não, eu não gosto do cheiro”.
  • Expandir a rede social. Ajude o seu filho a desenvolver amizades em outros círculos sociais. Ao ter amigos diferentes, ele também terá mais opções e fontes de apoio se algum grupo de amizades não funcionar.
  • Ser você mesmo. Muitas vezes, ser você mesmo ajuda a manter a pressão social sob controle. Assim, se o seu filho não estiver feliz consigo mesmo e com a sua maneira de pensar, faça com que ele veja que a melhor maneira de ser feliz é sendo ele mesmo.
  • Autoestima fortalecida. Aumentar a autoestima do seu filho faz com que ele possa resistir melhor à pressão social do grupo de pares ou da mídia.
Ser influenciável ajuda os seus filhos a lidar com a pressão social

Em resumo

O adolescente não só muda o seu comportamento para se adaptar ao ambiente. Ao mesmo tempo, as influências sociais estão moldando a sua identidade. É normal que os adolescentes sejam mais vulneráveis ao ambiente. Principalmente agora que as redes sociais têm uma influência importante sobre os mais jovens.

Os adolescentes são mais influenciáveis pelas pressões sociais porque, ao mesmo tempo que estão se descobrindo, eles estão tentando se encaixar no mundo. Por tudo isso, é essencial que os adolescentes alcancem o equilíbrio entre serem eles mesmos e se adaptarem ao ambiente.

  • Asch, S. (1956). Studies of independence and conformity: I. A minority of the one against a unanimous majoriy. Pshychological Monographs, 70 (9): 1-70.
  • Zimbardo, P.G., y Leippe, M.R. (1991). McGraw-Hill series in social psychology. The psychology of attitude change and social influence. New York, NY, England: Mcgraw-Hill Book Company