É possível reimplantar um dente de leite?

A perda de um dente após batidas envolve danos estéticos, funcionais e psicológicos. Mas é possível reimplantar um dente de leite em crianças?
É possível reimplantar um dente de leite?

Última atualização: 18 janeiro, 2022

Quando as crianças brincam ou praticam esportes, podem ocorrer acidentes que afetam a cavidade oral. A perda de um dente é uma possibilidade concreta e, nesse momento de crise, muitos pais se perguntam se deveriam reimplantar o dente de leite que caiu.

Saber como agir nessas situações é essencial para conseguir administrar o estresse e a tensão do evento com a maior tranquilidade possível. Portanto, neste artigo, vamos contar o que fazer quando você se deparar com a perda prematura de um dente de leite.

O que é o reimplante de um dente?

Durante a prática de esportes ou as brincadeiras infantis, podem ocorrer quedas ou acidentes que traumatizam a boca. Como resultado de uma batida, frequentemente ocorre a avulsão dentária, que é a saída completa do dente para fora de seu alvéolo.

À medida que o dente se perde, as fibras do ligamento periodontal que o sustentam também se rompem. Além disso, há uma destruição do pacote vascular e nervoso que irriga e dá sensibilidade a esse elemento.

Em alguns casos, a perda do dente pode ser resolvida com o reimplante. Esse tratamento odontológico consiste em reposicionar o dente dentro de sua cavidade, para tentar recuperar as fibras ligamentares e mantê-lo em seu lugar.

Porém, o reimplante dentário não é indicado em todos os casos de avulsão, pois em algumas situações não é possível realizá-lo.

Criança com dente de leite caído.

É possível reimplantar um dente de leite?

A perda de um dente temporário (ou leite) devido a uma batida gera problemas estéticos e funcionais na criança. É muito comum que essas avulsões ocorram nos incisivos centrais superiores, o que torna muito perceptível a ausência do dente.

Além do fator estético, a fonação e a deglutição da criança também são afetadas. Isso porque os dentes de leite são muito importantes para o desenvolvimento dos dentes finais, que ainda não completaram sua maturidade e permanecem dentro do osso. Dessa forma, o condicionamento dessas funções orais torna-se crônico.

Como antecipamos, o reimplante de um dente nem sempre é possível. Um dos fatores determinantes é o tempo entre a queda e o momento da realocação, pois para garantir o sucesso do procedimento é imprescindível agir com rapidez.

Além disso, outra possibilidade é o dentista considerar que essa terapia não é adequada para aquele caso clínico específico. De modo geral, quando ocorre avulsão na dentição temporária, os dentistas preferem não reimplantar o dente de leite.

Às vezes, esse procedimento pode danificar o dente permanente em formação e, diante desse risco, opta-se sempre por cuidar do dente permanente.

Quando um dente de leite cai, a idade da criança e a possível data de erupção do elemento definitivo devem ser consideradas para planejar um tratamento adequado. A colocação de uma prótese que acompanhe o crescimento maxilar ou de um aparelho que mantenha o espaço vazio são algumas das opções.

Dessa forma, os outros elementos dentários são impedidos de se deslocarem, mantendo-se em seus lugares. Caso contrário, o dente definitivo poderia ficar sem espaço para irromper e, consequentemente, poderiam ocorrer mal posicionamentos dentais e problemas de mordida.

Mesmo assim, é preciso saber que alguns profissionais consideram o reimplante de dente de leite em casos muito específicos. Para realizar esse procedimento, são levados em consideração vários fatores, como a idade da criança e o grau de desenvolvimento do dente permanente.

O que fazer se um dente de leite cair?

No momento em que a criança sofre uma queda, todos os presentes presenciam uma situação de desconforto e nervosismo. Contudo, saber o que fazer é fundamental para ajudar o pequeno.

Aqui estão algumas dicas para lidar com essa situação com conhecimento e segurança:

  • Mantenha a calma: agir com calma e confiança ajuda a criança a relaxar. Não demonstre nervosismo e não repreenda a criança pelo ocorrido.
  • Lave a ferida: limpe cuidadosamente a área lesionada com água e observe os danos. Se houver sangramento nos tecidos moles, ele deve ser interrompido. Isso pode ser realizado com compressão sustentada da lesão com gaze estéril.
  • Observe os dentes: olhe atentamente para dentro da boca e observe se algum dente caiu. Se confirmar o ocorrido, você deve entrar em contato com o dentista imediatamente para ter acompanhamento nessa situação.
  • Encontre o dente perdido: embora já tenhamos falado que reimplantar um dente de leite não é a opção ideal nem a mais frequente, procure o dente perdido. Com o desespero do acidente, você pode não perceber que o dente ausente é permanente. Ou o dentista pode considerar a opção de reimplantar o dente de leite.
  • Transporte o dente que caiu: uma vez encontrado o dente avulsionado, você deve segurá-lo pela porção coronária, sem tocar na área radicular. Lave suavemente em água corrente e transporte-o em um copo com água destilada ou leite morno.
  • Vá imediatamente ao dentista: a criança deve ser levada ao dentista o mais rápido possível. O profissional examinará a área e fará radiografias para avaliar os danos e escolher o melhor tratamento.

Um dente de leite nunca deve ser reimplantado em casa.

Menina no dentista para avaliação dentária.

Buscar ajuda profissional

Frequentemente, acidentes e quedas não podem ser evitados. A perda de um dente temporário significa um momento de dor e nervosismo para a criança.

Além disso, a falta de um dente na boca altera sua aparência, sua forma de comer e falar. Por esses motivos, embora o reimplante de um dente de leite não seja o mais aconselhável, a busca por tratamento odontológico é aconselhável.

É essencial ir imediatamente ao dentista se o seu filho bater a boca. Esse profissional é a melhor pessoa para solucionar os problemas causados pela batida.

This might interest you...
Por que meu filho tem um dente de leite escurecido?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Por que meu filho tem um dente de leite escurecido?

Talvez você não saiba o que fazer ao notar um dente de leite escurecido. Aqui vamos contar por que isso acontece e como agir nesses casos.



  • Godoy Cifuentes, M. J. (2013). Conocimiento que posee el odontólogo general acerca del manejo de algunas lesiones traumáticas de tejido periodontal-avulsión, concusión, luxación extrusiva y luxación intrusiva-, en las cabeceras departamentales de Quetzaltenango, Escuintla, Cobán y Chiquimula (Doctoral dissertation, Universidad de San Carlos de Guatemala).
  • Gustavo, B. P. Á., & Naira, H. TRAUMATISMOS DENTALES.
  • Chávez Sarabia, J. C. (2013). Consecuencias de la avulsión en piezas temporales en la edad escolar (Bachelor’s thesis, Universidad de Guayaquil. Facultad Piloto de Odontología).
  • Ávila Rivera, C., Cueto Urbina, A., & González Ríos, J. (2012). Caracterización del traumatismo dentoalveolar que afecta a los tejidos de soporte en dientes temporales. International journal of odontostomatology, 6(2), 157-161.
  • Barbería, E., Borrell, C., Bravo, N., Silva, C. C., & Maroto, M. (2010). Traumatismos en los dientes temporales. Causan secuelas en los dientes permanentes?.
  • Izquierdo, F. G., Mateo, F. N., & Gil, B. G. (2003). Actitud del pediatra de Atención Primaria ante los traumatismos dentoalveolares. Revista Pediatría de Atención Primaria, 5(20), 51-64.
  • Cueto Urbina, A., Ávila Rivera, C., & González Ríos, J. (2012). Traumatismos Dentoalveolares que Afectan a las Estructuras de Soporte de los Dientes Temporales y sus Efectos en los Sucesores Definitivos. International journal of odontostomatology, 6(3), 379-383.
  • Duarte, L. A. J. (2017). Reimplante Dentario en Diente Avulsionado. Presentación de un Caso. Revista Científica Hallazgos21, 2(3).
  • Hernández, H. I., Corona, J. P., Ramírez, M. M., & Luna, J. A. (2012). Exarticulacion (avulsion dental) en denticion temporal y permanente. Reporte de dos casos clinicos. Revista de la Academia Mexicana de Odontología Pediátrica, 24(2), 90-96.