Prevenir a acne na adolescência: é possível?

A acne não é apenas uma patologia da pele, mas também tem impacto no aspecto psicológico de quem a sofre. Por este motivo, recomenda-se prevenir o seu aparecimento precocemente.
Prevenir a acne na adolescência: é possível?
Maria del Carmen Hernandez

Escrito e verificado por a dermatologista Maria del Carmen Hernandez.

Última atualização: 31 março, 2023

A acne costuma aparecer pela primeira vez na adolescência, quando o corpo aumenta a produção de andrógenos. Esse hormônio é responsável por estimular a produção de sebo, que, junto com as células mortas e os pelos, causam inflamação. Continue lendo para descobrir se é possível prevenir a acne na adolescência.

Descubra se é possível prevenir a acne na adolescência

As manifestações cutâneas da acne podem ser traumáticas para quem a sofre, pois, em muitos casos, afetam a autoestima e limitam as relações interpessoais. Portanto, aqui estão algumas diretrizes para evitar esse problema.

Faça uma limpeza facial diária

A limpeza facial diária é uma das etapas mais importantes em qualquer rotina de skincare. Aliás, o ideal é se acostumar e colocar em prática pela manhã e no final do dia. Assim, é possível limpar a superfície da pele de maquiagem, sujeira e células mortas com delicados movimentos circulares.

A escolha de um limpador facial suave influencia muito os efeitos desejados e alcançados na pele. Portanto, os que são adstringentes e provocam uma leve esfoliação são os ideais.

Usar produtos especiais

Sempre devem ser usados produtos cosméticos recomendados pelo dermatologista. Isto porque nem todas as peles são igualmente delicadas ou sensíveis. Ou seja, algumas tendem a ser mais reativas do que outras.

Para combater a acne, é melhor usar produtos recomendados pelo dermatologista, como ácido salicílico e peróxido de benzoíla, que ajudam a reduzir o sebo na superfície da pele.

Peróxido de benzoíla

Encontra-se em apresentações como géis, loções ou enxaguantes e ajuda a eliminar as bactérias da superfície da pele, desobstruir as glândulas sebáceas e reduzir a inflamação das pápulas ou pústulas.

O produto é vendido em concentrações de 2,5% a 10% e não deve ser aplicado em excesso ou esfregado demais na pele. Por sua vez, para evitar efeitos colaterais como irritação, vermelhidão e ressecamento, devem ser seguidas as instruções da bula.

Produtos hidratantes

Cremes ou emulsões hidratantes ajudam a manter a superfície da pele hidratada. No entanto, a grande maioria deles contém fragrâncias sintéticas, óleos e outros componentes que podem causar irritação e acne. É por isso que hidratantes sem perfume e não comedogênicos são recomendados após a limpeza ou quando a pele está seca e desidratada.

Cuide da alimentação

A ingestão de altos níveis de ácidos graxos ômega-6 tem sido associada ao desenvolvimento de acne inflamatória. Existem até estudos que afirmam que a produção de sebo aumenta com o consumo de gorduras ou carboidratos na dieta.

Existem alimentos que têm uma grande relação com o desenvolvimento da acne. Alguns deles são os seguintes:

De acordo com uma revisão de 2010 publicada pelo Journal of the American Academy of Dermatology, uma dieta de alimentos com alto índice glicêmico pode ser um fator causador da acne.

Esse tipo de alimento são as batatas fritas, os refrigerantes e os produtos à base de farinha branca, que também são menos nutritivos do que os de baixo índice glicêmico.

Use sempre toalhas e lençóis limpos

Todos os elementos que estão em contato com a pele devem ser higienizados ou esterilizados para evitar a contaminação com certos germes. Se possível, deve-se usar uma toalha específica para o rosto, já que o restante do corpo possui diferentes microbactérias que podem contaminar o rosto.

Por outro lado, a fronha está diariamente em contato com o rosto. Por isso, é importante trocá-la toda semana e optar por tecidos macios, como a seda, que contribuem para uma pele saudável e macia.

Na presença de acne, procure lavar as mãos regularmente ao longo do dia e tocar o mínimo possível no rosto. Além disso, tente não espremer as espinhas, pois isso pode causar sangramento, infecção ou cicatrizes graves no futuro.

Mantenha as mãos longe do rosto

Ainda que a lavagem das mãos tenha aumentado de forma constante, é uma das partes do corpo que mais se suja, porque entra em contato com todos os elementos externos. Assim, ao tocar o rosto ou tentar eliminar espinhas ou cravos, todas as bactérias acumuladas na superfície da mão são transferidas para a pele do rosto.

Faça tratamentos

O tratamento da acne foi atualizado ao longo do tempo. Hoje, existem diferentes opções terapêuticas a serem consideradas com base na gravidade da condição.

É importante ir ao dermatologista para saber se é necessário iniciar um tratamento tópico, por via oral ou com auxílio de procedimentos estéticos, como algum tipo de laser ou peeling.

Prevenir é sempre melhor do que remediar

A adolescência, juntamente com a puberdade, são os momentos ideais para iniciar as rotinas de cuidados e higiene da pele. Claro, é sempre recomendável ser aconselhado por profissionais especializados.

Nesta fase da vida, ocorrem alterações hormonais no organismo que podem ser compensadas com medidas higiênicas e dietéticas para prevenir lesões cutâneas.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.


  • MACDONALD I. CHANGES IN THE FATTY ACID COMPOSITION OF SEBUM ASSOCIATED WITH HIGH CARBOHYDRATE DIETS. Nature. 1964 Sep 5;203:1067-8. doi: 10.1038/2031067b0. PMID: 14223079.
  • Adebamowo CA, Spiegelman D, Danby FW, Frazier AL, Willett WC, Holmes MD. High school dietary dairy intake and teenage acne. J Am Acad Dermatol. 2005 Feb;52(2):207-14. doi: 10.1016/j.jaad.2004.08.007. PMID: 15692464.

Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.