Privação emocional na infância e suas consequências

· 4 de abril de 2019
A falta de atenção e carinho pode ter consequências negativas para as crianças. Neste artigo, contaremos tudo o que você precisa saber sobre isso. Tome nota! 

As crianças precisam receber afeto durante a infância. Se isso não ocorrer, podem ocorrer repercussões muito negativas para o seu desenvolvimento pessoal. Neste artigo, analisaremos as consequências da privação emocional na infância.

Certamente, a privação emocional na infância é prejudicial às crianças; em grande parte devido à ausência de um ambiente ideal. Os efeitos podem ser duradouros e têm implicações importantes para as oportunidades que as crianças terão na vida.

O fato é que as crianças podem ficar estagnadas cognitiva, física e emocionalmente quando não recebem a atenção ou afeição de que precisam. Isso acontece porque elas não têm uma figura paterna/materna ou esta não é calorosa e amorosa o suficiente.

Esse é o motivo pelo qual as crianças com deficiências emocionais desenvolvem múltiplas deficiências de personalidade, emocionais e psicológicas.

Não se esqueça de que as crianças precisam de muitos estímulos sensoriais diferentes para se desenvolverem normalmente. Elas exigem contato pele com pele, abraços, muito contato visual e comunicação.

Tudo isso irá ajudá-las a crescer e a desenvolver um cérebro saudável.

menina triste

Consequências da privação emocional na infância

A seguir, analisaremos quais são as consequências da privação emocional na infância. Tome nota!

1. Dificuldades para amar a si mesmo

Se você é uma pessoa que não teve atenção durante a infância, o relacionamento mais difícil que você terá é aquele consigo mesmo. 

Às vezes, você poderá até mesmo sentir que você é seu pior inimigo e que é o maior crítico de suas próprias ações. E, se a sua vida é uma batalha constante entre o que você sente por si mesmo e o que quer sentir, você deve aprender a amar a si mesmo. 

Acreditar que você é importante e ter a capacidade de ver as coisas de maneira positiva irá transformar a maneira como você pensa sobre si mesmo e como se relaciona com os outros.

2. Relações interpessoais insatisfatórias na idade adulta

Em segundo lugar, a infância é uma época que afeta os relacionamentos e a forma de interagir com os colegas pelo resto da vida. Se uma pessoa foi amada e cuidada adequadamente, é provável que ela exiba os mesmos traços quando adulta.

Por outro lado, se as crianças não tiverem contato com nada além de bullying, é provável que, quando adultas, desenvolvam certas características para se protegerem. 

A atitude defensiva ou excessivamente protetora são duas manifestações frequentes do que as precede. Tenha em mente que, quando você não experimentou o amor, o afeto e a proteção de um adulto, é mais provável que surjam mecanismos de defesa que te manterão afastado de outras pessoas.

3. Baixa autoestima

Outra consequência da privação emocional na infância é a falta de autoestimaA falta de amor filial faz com que as crianças não se valorizem. 

Se esse amor inicial não é recebido, é muito complicado que elas possam criar as bases necessárias para que o que vem depois possa ser convenientemente assimilado.

privação emocional na infância

Receber rejeição na infância ou não ser amado pelos pais fará com que as crianças sintam que não são dignas de serem amadas. Por sua vez, isso fará com que cresçam com uma baixa autoestima. Insegurança, sentimento de fracasso e até comportamentos autodestrutivos são algumas de suas consequências indesejáveis.

4. Saúde mental

Desenvolver níveis adequados de apego é essencial para a saúde mental presente e futura de uma criança. O apego refere-se ao nível de conexão estabelecido entre uma criança e seu cuidador durante os primeiros anos de vida.

As crianças que carecem de atenção muitas vezes não desenvolvem as habilidades necessárias para construir relacionamentos saudáveis.

Isso significa que as crianças que sofrem de privação emocional podem ter dificuldade para se conectar com os outros. Elas não têm confiança e autoestima. Além disso, têm medo de iniciar relacionamentos.

Em suma, é muito triste que a vida de uma criança possa ser afetada para sempre. Muito mais se for devido à falta de atenção, amor e cuidado de seus pais ou responsáveis. 

Para evitar que isso aconteça, é importante que as crianças recebam o carinho de seus entes queridos. Caso contrário, os traços de desapego serão muito profundos e, quase certamente, por toda a vida.

  • Contreras, G. (2010). “La Carencia Afectiva Intrafamiliar en niños y niñas de 5 años” (Tesis.) Retrieved from http://dspace.ucuenca.edu.ec/handle/123456789/2338
  • Jaar, H. E., & Córdova, V. M. (2017). “Prevención de la carencia afectiva crónica: nuevos paradigmas en el modelo de familia de acogida temporal”, Revista Chilena de Neuro-Psiquiatría, 71. 55 (1): 44-51.
  • Papalia, D. (2003). Desarrollo humano. México: McGraw-Hill.