Quais são os acidentes mais comuns com crianças?

4 de junho de 2019
Quando nossos filhos começam a andar, aumenta o risco de acidentes em casa e, posteriormente, na escola. Existem situações que devem ser evitadas, mas a vigilância será a melhor solução contra surpresas inesperadas.

As crianças são inquietas por natureza: querem saber tudo, ver, ouvir, sentir, estão sempre em movimento. Esse dinamismo é uma indicação de saúde e habilidade, mas também um risco. Para evitar isso, é conveniente saber quais são os acidentes mais comuns com crianças.

É muito possível que uma criança alegre não pare de se mexer. O oposto não é normal, ou pelo menos não é o mais comum. Nos primeiros meses, movimentam as mãos e os pés constantemente, aprendem a rolar e a engatinhar até dar os primeiros passos.

Crianças mais independentes

Nos primeiros meses de vida, as crianças começam a experimentar a independência e dão seus primeiros passos, engatinhando ou caminhando segurando móveis ou paredes. É nesse momento que o cuidado dos pais deve aumentar. Em um piscar de olhos, as crianças ficam expostas a sofrer algum tipo de acidente.

Entre os acidentes mais comuns com crianças, estão aqueles que causam arranhões, ferimentos, contusões ou torções nas mãos ou nos pés. Elas ocorrem em casa ou na escola, onde também estão expostas a picadas de insetos ou mordidas de animais.

Na idade escolar, os riscos aumentam. Nas escolas, apesar dos cuidados, há uma chance maior de algum contratempo ocorrer. O perigo pode estar na sala de aula, no playground ou em outras áreas de recreação.

Quais são os acidentes mais comuns com crianças?  

Em crianças menores de seis meses, os acidentes mais frequentes são quedas de lugares altos, como uma cama ou um móvel. Eles também podem acontecer dentro do carro ou de batidas causadas ​​por acidentes de trânsito; outros de menor incidência – geralmente – são queimaduras ou engasgos com comida ou objetos.

Entre seis meses e três anos, os acidentes aumentam. Quando as crianças estão em pleno crescimento, elas realizam movimentos como engatinhar, ficar em pé e andar. Elas também começam a dar os primeiros passos e os acidentes vêm com eles.

menino engatinhando

Independência e riscos

Movendo-se um pouco mais de forma independente, as crianças ficam expostas a perigos como tocar objetos quentes ou sofrer choques elétricos em tomadas ou fios. Quando começam a andar, as crianças se tornam mais suscetíveis a quedas de escadas, e isso pode ser um perigo real para elas.

Enquanto isso, ao interagir com seu meio ambiente, a criança é exposta a quedas causadas por escorregões, mordidas ou picadas de animais de estimação e insetos.

Envenenamentos por líquidos frequentemente usados ​​em casa também são um risco. Por causa de sua curiosidade, as crianças podem ingerir desinfetantes, cloro ou produtos químicos. Medicamentos armazenados em gavetas são outra fonte de perigo grave.

Além disso, outros acidentes frequentes são cortes ou feridas causados por facas de cozinha, tesouras, agulhas, etc. Engasgos com doces, castanhas ou alimentos duros, como azeitonas e ossos de galinha, entre outros, também são recorrentes.

“Entre os acidentes mais comuns com crianças, estão aqueles que causam arranhões, ferimentos, contusões ou torções de mãos ou pés.”

Prevenção para evitar acidentes

Todos esses acidentes acontecem, geralmente, em casa. Como vimos, também são registrados na escola ou em creches, onde as crianças estão na companhia de adultos a maior parte do tempo.

É justamente a falta de prevenção que leva ao aumento dessas situações. Então, quais são os acidentes mais comuns com crianças? Aqueles que acontecem devido à falta de precaução.

Por esta razão, a supervisão permanente das crianças é essencial para oferecer a melhor proteção nessas fases em que eles experimentam novas situações.

criança na cozinha

Cuidado em casa e na escola

Em casa, é importante proteger plugues e tomadas com acessórios específicos para esses fins. Mantenha fora do alcance das criança produtos de limpeza, medicamentos, objetos pontiagudos e qualquer outro elemento que represente um risco.

Também é importante proteger as escadas com grades ou portas de acesso para evitar quedas que podem ser muito perigosas. É aconselhável ter um kit de primeiros socorros em caso de acidentes e ter em mãos os números de telefone dos médicos e dos serviços de emergência.

Na escola, brincadeiras violentas devem ser evitadas. Assim como se pode evitar que as crianças corram na sala de aula, nos corredores ou no playground.

Por fim, também será necessário ensiná-las a abrir as portas devagar ou com cuidado para evitar bater em qualquer colega, bem como impedi-las de subir em cadeiras ou mesas a fim de manter a ordem.