Quanto uma mulher grávida deve caminhar por dia?

7 de junho de 2018
Na hora de determinar a quantidade de exercício que uma futura mãe deve realizar, há muitas variáveis ​​que influenciam. Embora seja o médico quem determina o quanto uma mulher grávida deve caminhar por dia, há alguns conselhos que você deve considerar.

Durante a gestação, é essencial que a futura mamãe mantenha uma rotina de exercícios físicos moderados, como por exemplo caminhadas, ioga ou pilates. Mas é importante não exagerar, para não prejudicar a sua saúde e o crescimento do seu bebê.

A seguir, veremos o quanto uma mulher grávida deve caminhar por dia para manter um peso saudável e se preparar para o parto.

Os benefícios de caminhar

Caminhar é um dos exercícios mais leves e fáceis de praticar, independentemente da idade, do peso ou do condicionamento físico. Além disso, uma vez que não requer uma academia ou equipamentos específicos, pode ser praticado em qualquer ambiente a qualquer hora do dia.

Além de prática, simples e barata, a caminhada também oferece múltiplos benefícios à saúde para mulheres grávidas. Em seguida, resumimos os mais destacados:

Obter melhor controle de peso durante a gravidez

Caminhar é um exercício aeróbico de baixo impacto que permite queimar calorias sem forçar demais o corpo. Para as gestantes, as caminhadas permitem manter um peso saudável e prevenir doenças associadas à obesidade, como diabetes e hipertensão.

Melhorar a circulação sanguínea

Manter um bom ritmo durante as caminhadas permite melhorar o fluxo sanguíneo e prevenir a formação de edemas. Para as mulheres grávidas, isso também significa evitar o inchaço nos pés e nas pernas, hemorroidas e síndrome do túnel do carpo.

Regular o ritmo cardíaco e respiratório

O aumento de peso e a pressão exercida pelo crescimento do feto podem causar dificuldades respiratórias e alterações do ritmo cardíaco. As caminhadas diárias serão nossas melhores aliadas para manter um ritmo respiratório equilibrado, além de prevenir doenças cardiovasculares.

Maior autoestima, gravidez mais saudável

Durante a gravidez, as mulheres experimentam várias alterações hormonais e fisiológicas que geram alterações em seu humor e na sua autoestima.

Caminhar facilita o parto e a recuperação pós-parto

Quando caminhamos, realizamos um movimento pélvico rítmico que ajuda a trabalhar a musculatura dessa região. Mas esse equilíbrio também favorece a dilatação pélvica e ajuda a encaixar a cabeça do bebê, preparando o corpo para o momento do parto.

Além disso, caminhar nos permite fortalecer os músculos de nossas pernas e melhorar nossa resistência física. Isso nos ajudará a lidar melhor com nosso ganho de peso e aumentará nossa força no momento do parto.

Também irá reduzir as cãibras durante a gravidez e nos dará maior resistência às contrações.

Ao melhorar nossa condição física antes do parto, também sentiremos os benefícios na recuperação. Com o tônus ​​muscular e a resistência obtida com os exercícios, passaremos pelo período pós-parto com mais tranquilidade e menos dores.

E quanto uma mulher grávida deve caminhar por dia?

O quanto uma mulher grávida deve caminhar por dia irá depender de suas características particulares; também influencia o período de gestação em que se encontra. O tempo mínimo e saudável seria superior aos clássicos 30 minutos de caminhada para “não engordar”.

É necessária uma hora de caminhada durante os 8 meses de gestação, para aumentar os benefícios do exercício. Esses 60 minutos devem ser divididos em 3, 4 ou 5 seções, sempre com ritmo regular e intervalos para descanso.

Devemos nos lembrar da necessidade de levar água para repor líquidos durante a atividade; a necessidade de hidratação é vital para a futura mamãe.

Para o último mês de gravidez, muitos médicos apontam duas horas diárias como o mínimo que uma mulher grávida precisa caminhar por dia. Mais uma vez, esses longos 120 minutos devem ser divididos em diversas saídas e possuir intervalos para descanso.

Qual é o ritmo ideal para caminhar durante a gravidez?

Cada mulher deverá conhecer seu próprio corpo e estado físico para estabelecer o ritmo e a intensidade de sua caminhada. No entanto, é sempre importante começar devagar e aumentar gradualmente a intensidade.

Devemos também ressaltar que qualquer exercício, durante a gravidez, deve ser realizado de forma moderada, regular e rítmica. Se ao caminhar sentimos falta de ar, cansaço, desconforto ou sensação de peso no corpo, devemos diminuir o ritmo ou interromper diretamente a atividade.

Por último, é importante considerar a necessidade de consultar o médico antes de iniciar qualquer nova atividade. Além disso, não devemos esquecer que uma dieta equilibrada é essencial para uma gravidez saudável e para uma rotina mais ativa.