A regra 3-6-9-12 para o uso da tecnologia

· 27 de março de 2018
O mundo está cada dia mais conectado graças aos avanços tecnológicos na comunicação e na internet. A regra 3-6-9-12 estabelece a idade em que os seus filhos estão preparados para utilizá-los e aproveitá-los.

Os especialista recomendam a regra 3-6-9-12 aos pais para que regulem o uso da tecnologia por parte dos seus filhos mais novos.

Devido à grande influência que os computadores, os tablets e os celular nas crianças exercem, é imprescindível que os pais tomem as medidas necessárias para que essa influência seja positiva. 

Dizer que é preciso tomar certas atitudes para conseguir resultados positivos é simples. No entanto, as perguntas são: como fazer isso? Qual é a idade conveniente para que as crianças comecem a utilizar aparelhos tecnológicos? Essa regra funcionará para controlar o uso de tecnologia nas crianças? Vejamos.

Efeito da tecnologia nas crianças

Os avanços da tecnologia facilitam e permitem a interatividade, a integração, a comunicação e a aprendizagem. A esmagadora e inesgotável variedade de jogos, comunicação e informação, leva quase à obrigação de dispor de um aparelhos eletrônico para se integrar às atividades desse século.

No entanto, isso pode se transformar num problema para as crianças se elas ficarem expostas a fatores como:

  • Grande quantidade de informação distorcida. 
  • Exploração e assédio.
  • Sedentarismo.
  • Pessoas com más intenções que escondem o que são.
  • A apatia social ou o pouco interesse de se relacionar.

Existe uma avalanche de informações negativas às quais as crianças se encontram expostas. Por esse motivo, é de extrema importância que os pais se assegurem de que comecem a usar a tecnologia no momento adequado, de acordo com a maturidade da criança.

O que significa a regra 3-6-9-12?

É uma regra que serve de orientação aos pais sobre a idade adequada para o uso da tecnologia pelas criança. Foi proposta no ano 2008 pelo francês Tisseron Serge, que é graduado em psicologia e psiquiatria infantil, além de ser psicanalista e diretor de pesquisas da Universidade Ouest Nanterre de Paris.

A Associação de Pediatria Ambulatória Francesa aprovou a regra 3-6-9-12 no ano 2011.

A regra 3-6-9-12 para o uso da tecnologia para as crianças

4 orientações que a regra 3-6-9-12 estabelece

A regra 3-6-9-12 estabelece uma espécie de escada para que as crianças avancem de maneira progressiva no uso da tecnologia. Basicamente, as pautas são as seguintes:

Antes de cumprir 3 anos

As crianças não são capazes de distinguir a ficção da realidade. Também não estão preparadas emocionalmente para lidar com a tecnologia. Já que a televisão não acrescenta nada de bom para as crianças pequenas, é aconselhado que elas comecem a assistir depois dos 3 anos.

Dizem que pode atrasar o desenvolvimento da linguagem e da memória, além de aumentar o risco de obesidade infantil. Os pais devem fomentar o interesse dos seus filhos pelas brincadeiras e pela criatividade

“Se tornou terrivelmente óbvio que nossa tecnologia superou nossa humanidade”

–Albert Einstein–

Antes dos 6 anos

Os videogames são perigosos porque são viciantes, acabam controlando a criança, fazem com que ela perca a noção do tempo e passe muitas horas jogando, o que atrasa o seu desenvolvimento psicomotor. Atrai sua atenção mais do que outras atividades. Assim que, antes dos 6 anos, nada de videogames nem tablets.

Antes dos 9 anos

Os computadores escondem muitos perigos que afetam o desenvolvimento das crianças. Até os 9 anos, elas não estão preparadas para muitas das informações que circulam pela rede. Quando for o momento adequado, deverão aprender as regras ao usar a internet.

A primeira regra é que o que for publicado é de domínio público. Segunda, o que é postado na rede ficará ali permanentemente. E terceira, nem todas as informações disponíveis são dignas de confiança. Portanto, é preciso consultar fontes confiáveis.

A regra 3-6-9-12 para o uso da tecnologia para as crianças

Antes dos 12 anos

Ainda que as crianças desejem ter um smartphone, elas não estão preparados antes dos 12 anos para controlá-lo. Muito menos para navegar sozinhas na internet ou criar um perfil numa rede social. A partir dos 12 anos, poderão acessar a internet com muita prudência acompanhados pelos seus pais e em horários preestabelecidos.

“A tecnologia não é nada. O importante é que você acredite nas pessoas, que elas são basicamente boas e inteligentes, e se você fornece ferramentas, farão coisas maravilhosas com elas”

– Steve Jobs –

Definitivamente, a regra de 3-6-9-12 não é suficiente. Os pais têm a responsabilidade de controlar o tempo diário que seus filhos passam na frente de uma tela.

Além disso, devem ensiná-las a lidar com os diferentes meios de comunicação. Dessa maneira, o desenvolvimento das crianças não será afetado.