Sarna em crianças: sintomas, causas e tratamento

A sarna é uma infecção parasitária da pele caracterizada por prurido predominantemente noturno e pápulas eritematosas.
Sarna em crianças: sintomas, causas e tratamento

Última atualização: 11 Fevereiro, 2021

A sarna em crianças é uma doença de pele comum e contagiosa. Embora possa afetar crianças de qualquer nível socioeconômico, as pessoas que vivem em situação de pobreza ou em condições de superpopulação têm um risco muito maior de contraí-la.

Também chamada de escabiose, o risco de contraí-la é maior em crianças pequenas, idosos e pessoas com sistema imunológico debilitado.

Causas da sarna em crianças

A sarna se desenvolve por causa de um ácaro, Sarcoptes Scabiei, que se espalha através do contato direto pele a pele. O ácaro só permanece vivo fora do contato com a pele por cerca de 24 a 36 horas, portanto, a transmissão através de fômites, tais como roupas, lençóis e colchões, é limitada.

A criança infectada desenvolve uma reação de hipersensibilidade ao ácaro, aos seus ovos e às suas fezes. Isso pode ser desencadeado 3 semanas após a exposição ao agente infeccioso.

A sarna foi declarada uma patologia de pele negligenciada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2009. Por sua vez, leva apenas 10 minutos de contato pele a pele para os ácaros serem transmitidos.

Sintomas de sarna em crianças

A apresentação dos sintomas dessa infecção parasitária inclui pápulas eritematosas e coceira generalizada que geralmente aumenta durante a noite.

De acordo com uma publicação da Sociedade de Pediatria de Asturias, na Espanha, as lesões em crianças se localizam nas palmas das mãos, na planta dos pés e no polo cefálico.

Porém, nos adultos, as localizações variam e prevalecem entre os dedos das mãos, na flexão do punho, nos cotovelos ou axilas, ou então nos genitais e mamas.

Todos esses sintomas levam cerca de 3 semanas após o contato com o ácaro para se manifestar. No entanto, quando se trata de reinfecções, as manifestações clínicas podem ser observadas em poucas horas.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico de sarna é feito a partir da observação das lesões cutâneas pelo médico especialista no momento da consulta. Por sua vez, o profissional conduzirá um questionário detalhado para descartar antecedentes do paciente.

No entanto, caso se queira confirmar o diagnóstico, os ácaros, ovos ou fezes podem ser vistos a partir de um raspado de pele sob um microscópio.

Caso o diagnóstico seja incerto, uma biópsia da lesão pode ser considerada, a fim de obter maior certeza. Porém, esse tipo de procedimento não costuma ocorrer com frequência.

Diagnóstico diferencial

A sarna geralmente é confundida com outras erupções cutâneas pruriginosas:

  • Eczema.
  • Impetigo.
  • Tinea corporis.
  • Prurigo nodularis.
  • Dermatite.
  • Patologias pruriginosas.
  • Psoríase.

No entanto, na sarna é possível observar os caminhos feitos pelo ácaro durante a sua locomoção. São os chamados túneis. Trata-se de linhas brancas sinuosas que indicam a escavação dos parasitas.

Opções de tratamento para a sarna em crianças

Pessoas que moram na mesma casa, assintomáticas ou sintomáticas, devem ser tratadas simultaneamente para evitar a transmissão ou a reinfecção. O principal motivo para tratar as pessoas sem sintomas é que eles podem levar semanas para se manifestar.

Permetrina

Loções ou cremes tópicos de permetrina a 5% são o tratamento de primeira linha. Adicionalmente, devem ser aplicados na pele desde o pescoço até os dedos dos pés, geralmente durante a noite. No dia seguinte, devem ser enxaguados.

Inclusive, no caso de bebês com sarna, os cremes devem ser aplicados também no rosto. Após uma semana da aplicação, repete-se o procedimento para matar as larvas que tiverem nascido durante esse período. Além disso, pacientes e familiares devem ser alertados sobre a probabilidade de a coceira persistir por tempo prolongado.

Ivermectina

A ivermectina por via oral é outra opção disponível para o tratamento da sarna em crianças. Assim, para crianças com mais de 10 anos, é administrada uma dose inicial e outra dose após uma semana.

Essa opção terapêutica é recomendada por causa das seguintes vantagens:

  • Pela sua conveniência, as taxas de adesão aumentam.
  • Segurança.
  • Facilidade de administração, reduzindo a probabilidade de uso indevido ou aplicação imprópria.
  • Poucos efeitos adversos.

Outras variações

É preciso desinfetar lençóis, colchões, toalhas e roupas. Outras opções terapêuticas são lindano tópico, enxofre precipitado a 5%, malatião e ivermectina tópica.

O enxofre precipitado a 5% em vaselina é indicado para gestantes e crianças pequenas por causa da sua segurança, embora o odor e a aplicação desconfortável possam comprometer o tratamento.

Em última análise, mesmo com o tratamento adequado, os sintomas e sinais podem persistir durante várias semanas até desaparecerem completamente.

O bom prognóstico da doença está relacionado ao tratamento do paciente e seus contatos próximos. Assim, se o tratamento não for realizado, a sarna pode se espalhar para os outras pessoas do convívio.

Pode interessar a você...
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Dermatite atópica em crianças: como prevenir os surtos

A dermatite atópica em crianças é uma inflamação na pele que afeta cerca de 20% dos pequenos nos primeiros anos de vida. Saiba tudo sobre ela.



  • Hengge UR, Currie BJ, Jäger G, Lupi O, Schwartz RA. Scabies: a ubiquitous neglected skin disease. Lancet Infect Dis. 2006 Dec;6(12):769-79. doi: 10.1016/S1473-3099(06)70654-5. PMID: 17123897.
  • Anderson KL, Strowd LC. Epidemiology, Diagnosis, and Treatment of Scabies in a Dermatology Office. J Am Board Fam Med. 2017 Jan 2;30(1):78-84. doi: 10.3122/jabfm.2017.01.160190. PMID: 28062820.
  • Mounsey KE, McCarthy JS. Treatment and control of scabies. Curr Opin Infect Dis. 2013 Apr;26(2):133-9. doi: 10.1097/QCO.0b013e32835e1d57. PMID: 23438966.
  • Dressler C, Rosumeck S, Sunderkötter C, Werner RN, Nast A. The Treatment of Scabies. Dtsch Arztebl Int. 2016 Nov 14;113(45):757-762. doi: 10.3238/arztebl.2016.0757. PMID: 27974144; PMCID: PMC5165060.
  • Chhaiya SB, Patel VJ, Dave JN, Mehta DS, Shah HA. Comparative efficacy and safety of topical permethrin, topical ivermectin, and oral ivermectin in patients of uncomplicated scabies. Indian J Dermatol Venereol Leprol. 2012 Sep-Oct;78(5):605-10. doi: 10.4103/0378-6323.100571. PMID: 22960817.