Ser uma mãe chata ajuda as crianças a se tornarem mais bem-sucedidas

· 26 de novembro de 2018
Ser tachada como uma mãe chata tem seu lado positivo, e não se trata de uma frase dita para consolar, mas sim de um fato cientificamente comprovado.

Dois estudos realizados pela Universidade de Essex, na Inglaterra, afirmam que ser uma mãe chata ajuda seus filhos a formar um caráter de pessoa bem-sucedida, que sabe estar à altura das circunstâncias que se apresentam.

Geralmente, as mães que fazem seus filhos respeitarem a disciplina e as regras que orientam o seu modelo de criação, e, sobretudo, que, são exigentes com seus filhos, são tachadas de chatas.

No entanto, esse rótulo faz com que seus filhos se tornem pessoas super independentes. Crianças que sabem, além de traçar suas metas, alcançá-las.

Isso acontece porque as crianças que crescem com limites e responsabilidades claras desenvolvem uma personalidade melhor formada e mais equilibrada.

Esse aspecto as ajuda muitíssimo a encarar o mundo e seus diferentes obstáculos ou dificuldades.

“Tudo o que eu sou, ou espero ser, devo à angelical atenção da minha mãe”

-Abraham Lincoln, ex-presidente dos Estados Unidos da América-

Ser uma mãe chata é bom?

ser uma mãe chata

Sim. E a Ciência argumenta com base nos estudos realizados pela Universidade britânica de Essex.

O mais recente deles, aplicado em mais 1.000 meninos e meninas entre 13 e 14 anos de idade concluiu que os filhos de uma mãe chata são vencedores. Isso acontece porque crescem com limites e regras claras.

E o segundo estudo, realizado entre 2004 e 2010, no qual os cientistas acompanharam a vida de 15.500 meninas entre 13 e 14 anos de idade, afirmam que a filha de uma mãe chata – uma dessas que sempre se preocupa se fizeram o dever de casa – tem maiores chances de concluir um curso universitário.

A pesquisa afirma que as filhas desse tipo de mãe estão à altura das expectativas de suas progenitoras. E, justamente, por concluírem a universidade, têm muito mais possibilidades de ganhar melhores salários.

Na verdade, o estudo se aprofunda no fato de que filhas de mães que lhes impunham altos padrões de comportamento e lhes exigiam mais foram mais propensas a ingressar em boas universidades e ganhar melhores salários.

Isso também as afasta do desemprego e de ganhar baixos salários quando conseguem uma vaga de trabalho.

Além disso, esse tipo de menina é menos vulnerável a engravidar na adolescência, livrando-se de enfrentar os problemas que essa circunstância de vida traz.

O estudo expõe que o efeito positivo das mães chatas no comportamento das adolescentes é muito mais perceptível nos resultados acadêmicos. Isso porque, muitas vezes, elas não têm amigos ou professores dispostos a alertá-las.

Assim, ser uma mãe chata, resmungona e rígida não é tão ruim em longo prazo. Mesmo que no momento suas filhas vejam você como se fosse o inimigo.

A disciplina de uma mãe chinesa

ser uma mãe chata

Se existe um tipo de mãe que se possa considerar muito chata ou rígida é a chinesa.

Na verdade, o autor de um artigo do Wall Street Journal se dedicou a esclarecer esta questão: por quê as mães chinesas são melhores? E conclui que o segredo de seu sucesso é sua disciplina e seu nível de exigência.

Essa tese foi desenvolvida no livro cujo título é Grito de Guerra da mãe-tigre, as memórias que Amy Chua, uma professora de Direito em Yale, escreveu sobre a educação de suas filhas, Sophia, de 18 anos de idade, e Louisa (Lulu), de 16 anos de idade.

A mãe-tigre

Ambas são submetidas diariamente a rotinas de estudos, de seis horas seguidas, de tabuada. Elas não tinham muita permissão para assistir televisão.

Além disso, não podiam dormir fora de casa, não podiam investir o tempo em passatempos bobos e não podiam tirar uma nota inferior de 9.

Seu método só admite que se aprenda a tocar dois instrumentos: violino e piano. E frisa que não deve haver muitos momentos de relaxamento, exceto durante o sono.

Para as mães dessa cultura, os tempos de ócio devem ser rigidamente limitados. Isso porque elas pensam que, do contrário, um tempo valioso de aprendizado é desperdiçado.

A história dessa “mãe-tigre” se tornou imediatamente um best-seller. “As escolas sempre estão buscando tornar a aprendizagem divertida ao fazer com que os pais façam todo o trabalho”.

Assim, se você quer criar um filho bem-sucedido, é provável que, às vezes, digam que você é uma mãe chata. Ou seja, uma mãe exigente com seus filhos.