O sexto sentido da mãe: essa voz agora mais forte do que nunca

· 2 de julho de 2017

O sexto sentido é a voz da intuição que nos orienta na vida, um sussurro que se torna mais forte e mais claro durante a maternidade. Muito além do que aquilo que muitos tenham lhe tentado fazer crer falamos de uma dimensão psicológica de grande valia, e transcendência que todos nós deveríamos prestar atenção em nosso dia a dia.

Albert Einstein já disse isso uma vez: nesta vida o mais importante é a intuição. Então, estamos diante de um conceito que está cada vez mais no auge em muitas áreas do conhecimento, em muitas ciências e em muitas áreas do comportamento… e na maternidade não poderia ser menos.

O sexto sentido tem pouco a ver com o sobrenatural. Na verdade, os cientistas encontram esse “instinto” em uma área muito palpável de nosso cérebro: o córtex cingulado anterior.

De acordo com o trabalho publicado por neurologistas da Universidade Washington de St. Louis, esse córtex é uma região localizada quase de forma estratégica entre os dois hemisférios cerebrais, e o que ainda é mais interessante: estaria conectada com nossa “mente inconsciente”, para nos alertar sobre certos perigos, certas informações subconscientes que se deve levar em consideração.

Dessa forma, na próxima vez que você tiver um pressentimento ou experimentar uma sensação indescritível quando tiver que tomar uma decisão, escute-o, siga o seu sexto sentido.

Os 4 pilares do sexto sentido durante a maternidade

O cérebro se reconfigura quando nos tornamos mães

Conforme explicamos para você alguma vez no blog “Sou Mamãe”, o cérebro da mulher muda quando estamos criando um bebê, e acontece de uma forma quase fascinante.

O cérebro experimenta um “encolhimento” com uma finalidade muito real: concentrar-se nas áreas mais emocionais, nessas estruturas mais internas onde, claro, se localiza a estrutura relacionada ao sexto sentido.

  • Múltiplas conexões neuronais são criadas nas áreas como o hipocampo (centro dedicado à memória emocional) e o sistema límbico.
  • Nossos sentidos ficam mais apurados, ficamos mais alertas e antecipamos riscos com eficácia.
  • Todos os sentidos ficam refinados, a audição, por exemplo, nos permite reconhecer o choro do nosso bebê dentre o de outros bebês. A visão também aumenta, o tato se torna mais sensível, captamos de forma mais vívida os cheiros, e, claro, também nosso sexto sentido aumenta seu potencial.

O sexto sentido é como uma bússola interna

Para entender como funciona o sexto sentido, daremos um simples exemplo. Alguém apresenta a você uma pessoa e algo em você diz que ela não é confiável, depois de conversar alguns minutos com ela, você evita lhe dar o telefone porque não deseja manter contato.

  • Por que agimos assim? O que nos faz escolher alguns amigos e não outros? A nos interessarmos por certos perfis de personalidade e não por outros?
  • Tudo está em nosso inconsciente e em nossa intuição. É aí onde está armazenada toda a nossa experiência, nossas lembranças, a essência de nossa personalidade e nossos desejos. O sexto sentido é o que nos permite tomar decisões em situações reais, e, de fato, é algo que fazemos com muita frequência.

No entanto, há pessoas que ainda escutando seu sexto sentido preferem não lhe dar importância. Silenciá-lo e usar mais a lógica ou uma análise mais profunda e detalhada, ignorando as intuições.

O que o sexto sentido diz a você durante a criação

O sexto sentido durante a criação tem muito a ver com nosso instinto natural. Mesmo que seja verdade que existe quem seja muito crítico com relação a isso, não devemos rejeitá-lo, nem o descartar imediatamente.

  • O instinto maternal, assim como nosso sexto sentido estão em nosso cérebro por algum motivo: para nos convidar a fazer uma primeira reflexão, uma primeira avaliação que vem diretamente de dentro de nosso ser. Se quisermos, não é difícil, em seguida, passar esse pressentimento por um filtro mais objetivo, mas é necessário escutar essa voz sábia.
  • O sexto sentido é aquela voz que diz a você, por exemplo, quando seu bebê ou seu filho está em perigo, quando precisa de algo…
  • O sexto sentido é essa voz sábia que às vezes, entra em conflito com outras pessoas. Existem momentos, e como simples exemplo, em que a própria criança consegue dizer a você que tudo vai muito bem na escola, mas, você pressente que alguma coisa está acontecendo. É uma sensação rápida que chega a você porque você conhece o seu filho, e porque algo em você antecipa um risco que você deve levar em consideração.

Características das pessoas que aceitam e escutam seu sexto sentido

  • São pessoas que escutam sua voz interior, algo que, por mais curioso que pareça, muitas mulheres em fase de gestação começam a desenvolver.
  • Conectam-se com sua solidão de forma frequente. Agrada-lhes esses momentos a sós.
  • São também pessoas muito criativas e também observadoras.
  • Por um lado, é comum que sejam perfis acostumados a escutar seus corpos, suas sensações, e a satisfazer suas emoções. Algo que como dissemos, se fortalece muito mais na gravidez.
  • Costumam dar importância aos seus sonhos.
  • Não gostam de regras.
  • São pessoas independentes.

Para concluir, estamos certos de que em mais de uma vez, você já desejou deixar-se levar por essa intuição que tanto caracteriza o gênero feminino. Não há motivo para ter medo, nem descartar esse sexto sentido que todos temos, e que em mais de uma situação nos servirá de grande ajuda.