Sinais de ansiedade em crianças que podem passar despercebidos

20 Fevereiro, 2021
Às vezes, não damos atenção a comportamentos e atitudes das crianças que escondem problemas sérios, como a ansiedade. Vamos mostrar alguns sinais que podem ajudar a identificá-la.

Algumas dificuldades psicológicas vivenciadas pelas crianças chamam a atenção e são óbvias. Por exemplo, os problemas comportamentais. No entanto, outras manifestações de desconforto, como os estados de ansiedade, são mais subjetivas e, portanto, mais difíceis de serem detectadas pelos adultos. Vamos mostrar alguns sinais que podem ajudar você a identificar a ansiedade.

Uma vez que os pequenos nem sempre sabem ou conseguem expressar com clareza o que estão sentindo, é importante estar atento aos diversos sinais de ansiedade em crianças que podem passar despercebidos.

Muitas vezes minimizamos os comportamentos e as atitudes das crianças pensando que se trata apenas de uma fase ou que são “coisas de criança”.

Porém, a forma de pensar que costumávamos usar durante a infância e as emoções que sentíamos com mais regularidade ficam gravadas em nós. Por isso, é necessário garantir que essas bases sejam tão positivas e favoráveis quanto ​​possível, pois elas vão determinar em grande medida a personalidade adulta.

Uma criança que manifesta ansiedade durante os primeiros anos de vida tem um maior risco de futuros transtornos de ansiedade, principalmente se não for ensinada a redirecionar esses pensamentos e modificar essa tendência. Portanto, é conveniente estar atento e agir diante dos primeiros sinais.

Sinais de ansiedade em crianças

Sinais de ansiedade em crianças que podem passar despercebidos

Sintomas somáticos

Os sintomas somáticos são os sinais mais fáceis de identificar, pois os pequenos expressam claramente a dor ou o desconforto físico. São manifestações fisiológicas de uma dificuldade que está ocorrendo mentalmente. Podem ser dores de cabeça, problemas de estômago, náuseas, tensão muscular ou qualquer outra queixa para a qual não haja uma explicação médica ou orgânica.

Devemos ter em mente que as crianças ainda não desenvolveram totalmente a sua inteligência emocional. Por esse motivo, elas podem ter dificuldade para identificar e lidar com as próprias emoções. Diante da ausência de recursos para administrar o que sentem, isso acaba se manifestando no corpo físico.

Portanto, se o seu filho tiver fortes dores de cabeça antes de ir para a escola ou vomitar diante da proximidade de uma prova ou competição esportiva, fique atento. Ele precisa da sua ajuda para controlar uma ansiedade que o está sobrecarregando.

Perfeccionismo

O perfeccionismo em crianças é outro sinal claro de ansiedade. Manifesta-se quando elas são muito exigentes consigo mesmas e com tudo o que fazem, nunca ficam satisfeitas com o resultado das suas tarefas e não se permitem o fracasso. Elas veem o erro como algo catastrófico e se preocupam e se angustiam diante da possibilidade de cometer um deslize. Isso denota altos níveis de ansiedade interna que elas devem aprender a controlar.

Você pode detectar o perfeccionismo nos seus filhos não só observando como eles lidam com os trabalhos escolares, mas também com as atividades lúdicas. Perceba se eles têm dificuldade para tolerar a frustração quando algo dá errado, preste atenção na forma como eles reagem às críticas e como se sentem diante das próprias conquistas.

Essas crianças sempre buscam a aprovação dos outros e são muito sensíveis à opinião alheia. Um pequeno fracasso abala a sua autoestima e nenhuma conquista parece boa o suficiente. Além disso, elas geralmente evitam se arriscar e optam por atividades conhecidas porque têm medo de não estar à altura.

Preocupação excessiva

Por fim, outro dos sinais mais claros de ansiedade em crianças é a preocupação excessiva. Algumas delas podem se sentir excessivamente angustiadas diante de situações que, para outras crianças da mesma idade, são indiferentes ou até mesmo positivas.

Sinais de ansiedade em crianças que podem passar despercebidos

Por exemplo, elas podem sentir preocupação porque vão fazer uma excursão com a escola ou porque vão passar a noite na casa de um amigo. Atividades que deveriam deixá-las animadas e agitadas, paradoxalmente, geram ansiedade. Isso pode ocultar diferentes problemas, tais como ansiedade de separação, fobia social, baixa autoestima e outras condições às quais é preciso prestar atenção.

Agir diante dos sinais de ansiedade em crianças

Em suma, se você detectar qualquer uma das manifestações acima no seu filho, não as subestime. A ansiedade geralmente é causada por uma série de pensamentos ou crenças disfuncionais que é preciso detectar e modificar. Portanto, ajude o seu filho para que ele consiga fazer isso. Também busque ensinar alguma técnica eficaz para regular as emoções, como, por exemplo, a meditação ou o relaxamento.

Acima de tudo, procure ajuda profissional se necessário. Lembre-se de que os hábitos adquiridos durante a infância são mantidos na vida adulta. Então, não permita que a ansiedade se instale na mente dos seus filhos. Para isso, proporcione boas estratégias para que eles possam enfrentá-la.