7 sinais de desidratação durante a gravidez

Como identificar que uma gestante está desidratada? Aprenda quais são as possíveis consequências.
7 sinais de desidratação durante a gravidez

Última atualização: 12 janeiro, 2022

Os sinais de desidratação durante a gravidez requerem uma atenção especial a fim de evitar dificuldades no desenvolvimento do bebê. Embora essa condição seja prejudicial em qualquer fase da vida, o perigo aumenta com a gravidez. É necessário não só fornecer a quantidade suficiente de água para o seu corpo, como também fornecê-la ao pequeno.

“O ser humano deve receber água regularmente. A limitação do consumo de água e o aumento da quantidade de água perdida levam à desidratação. Uma deficiência de 2 a 3% da água corporal aumenta significativamente a densidade do plasma sanguíneo. Esta situação está associada à morbidade durante a gravidez. “

– Ata Pediátrica do México, Volume 34 –

Se houver sintomas como náuseas, vômitos e tonturas, é necessário reforçar as medidas de hidratação que estiverem sendo tomadas. Dessa forma, evita-se a perdas de nutrientes e também condições desconfortáveis, como o mal-estar que muitas mulheres grávidas sentem ao se levantar.

Por último, mas não menos importante, se você mantiver uma hidratação adequada, você evitará que o bebê tenha problemas de desenvolvimento devido a uma dieta com poucos líquidos.

Sinais de desidratação durante a gravidez

Quando há uma deficiência de fluidos no corpo da mulher, ele passa a emitir sinais que você deve identificar. O primeiro deles é a sensação de que a temperatura corporal está excessivamente alta. Se não houver água suficiente, é mais difícil para o corpo regular o nível de calor e isso fica evidente na transpiração e na cor do rosto e pescoço.

Outros sintomas são:

  1. urina com coloração escura é um ótimo sinal de alerta. Ao contrário, um tom claro indica que o corpo está bem hidratado. Além disso, a frequência com que se precisa expelir líquido é um indicador do nível de fluidos no corpo.
  2. Sensação de secura na garganta, boca e lábios. Também há alteração na aparência da pele. Ela perderá um pouco da elasticidade e parecerá menos saudável e brilhante do que o normal.
    7 sinais de desidratação durante a gravidez.
  3. No nível digestivo, apresentam-se várias condições que são sinais de desidratação durante a gravidez. Condições como prisão de ventre, aparecimento de hemorroidas, dor ao defecar e endurecimento das fezes são bastante comuns.
  4. Pouca transpiração, mesmo com a exposição a altas temperaturas
  5. Incômodos como tontura, fraqueza e sensação de fadiga corporal sem ter feito um esforço físico considerável. Isso ocorre porque há uma queda brusca na pressão arterial e o corpo fica fora de equilíbrio.
  6. Algumas mulheres apresentam contrações de Braxton Hicks como um sinal de desidratação. Esta reação muscular é caracterizada pelo endurecimento e tensão na área abdominal. Geralmente duram menos de 30 segundos, devem ser indolores e podem se tornar mais frequentes conforme a gravidez avança.
  7. Perda de turgor e elasticidade da pele, o que gera a presença do sinal da prega. Este sinal é avaliado ao segurar a pele entre o polegar e o dedo indicador por alguns segundos e depois soltá-la. A pele deve retornar ao seu estado normal imediatamente; se permanecer elevada, o sinal será positivo. O sinal deve ser avaliado em áreas com baixo teor de gordura, como o dorso da mão ou esterno.

Causas da desidratação gestacional

  • Sem dúvida, a primeira causa de desidratação em gestantes é a ingestão insuficiente de líquidos. Não há uma quantidade exata que deva ser seguida; cada organismo tem as suas necessidades é preciso ouvi-las. Fatores como clima e atividade física geralmente aumentam essas necessidades.
  • A dificuldade na absorção de líquidos causada por condições como diarreia e vômitos.
  • A insuficiência renal.
  • Problemas metabólicos relacionados com a assimilação de nutrientes.

Consequências da desidratação

A água que fica armazenada no útero é usada para formar a placenta que transporta os nutrientes para o corpo do bebê; também é parte do saco amniótico. Por isso, a ausência de fluidos ou sua baixa quantidade podem levar a complicações como:

  • Defeitos no desenvolvimento do tubo neural.
  • Quantidade reduzida de líquido amniótico (oligoidrâmnio).
  • Início prematuro do trabalho de parto.
  • Deficiências na produção de alimento durante a lactação.
  • A consequência mais séria da desidratação severa é o choque ou a incapacidade de alguns órgãos do corpo para realizar as suas funções básicas.
    7 sinais de desidratação durante a gravidez.

Lembre-se de que os sinais de desidratação durante a gravidez não podem permanecer sem tratamento. O corpo gasta uma maior quantidade de líquidos no período de gestação e é fundamental que você recupere o líquido perdido.

Você também deve ter em mente que comer demais pode ser um inconveniente para a manutenção de um nível de água estável no organismo. Regule os seus hábitos alimentares e tenha um estilo de vida saudável para que o seu bebé tenha uma boa saúde desde quando está na barriga.

Pode interessar a você...
Polidrâmnio ou líquido amniótico abundante
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Polidrâmnio ou líquido amniótico abundante

O polidrâmnio é um acúmulo de líquido responsável por cercar o bebê durante a gravidez e fornecer todas as proteínas necessárias para o seu desenvo...